sábado, 31 de março de 2018

"A VERDADE VENCERÁ, O POVO SABE POR QUE ME CONDENAM"

Livro de LULA que desmascara a farsa da OPERAÇÃO LAVA JATO já está entre os mais vendidos do BRASIL


Compre AQUI - www.livrariacultura.com.br


"A verdade vencerá: o povo sabe por que me condenam"

Não adiantou a grande mídia ignorar, a GLOBO e VEJA perdem mais uma batalha para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu livro: "A VERDADE VENCERÁ, O POVO SABE POR QUE ME CONDENAM" já é um dos mais vendidos do BRASIL. 

A obra tem 216 páginas, traça um retrato fiel do maior presidente de toda a história brasileira, um dos grandes personagens do mundo contemporâneo.

O livro também é fruto de bela entrevista concedida aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, ao professor de relações internacionais Gilberto Maringoni e à editora Ivana Jinkings, fundadora e diretora da editora Boitempo. 

Na obra, Lula também fala sobre as eleições de 2018 e suas perspectivas e esperanças para o País, o livro é de leitura imperdível, indispensável, ainda conta com a participação de  Eric Nepomuceno, Luis Fernando Verissimo, Luis Felipe Miguel e Rafael Valim. Além disso, a edição é acrescida de uma cronologia da vida de Lula, organizada pelo jornalista Camilo Vannuchi, texto de capa do historiador Luiz Felipe de Alencastro e dois cadernos com fotos históricas, dos tempos no sindicato à presidência, passando pelas recentes caravanas e manifestações de rua. (Compre AQUI - www.livrariacultura.com.br)

O verdadeiro vencedor 

LULA é um predestinado a ser um gigante, nada o vence, por que ele encarna a e esperança do seu povo.

LULA é nascido em GARANHUNS-PE, filho de DONA LINDU, foi para SÃO PAULO, na carroceria de um "pau de arara", LULA era ainda uma criança quando a sua mãe partiu do sertão nordestino para procurar seu esposo, que teria ido buscar trabalho em SANTOS, mas fez foi abandonar a sua família no interior pernambucano.

O filho do Brasil, não desiste nunca

LULA, em plena ditadura militar se tornou presidente do maior sindicato da América Latina, fundou o maior partido de esquerda do mundo, perdeu 3 eleições presidenciais, mas nunca foi derrotado e jamais será, alvo da maior FRAUDE JUDICIAL e de implacável perseguição da REDE GLOBO, mediante a farsesca e igualmente fascista operação LAVA JATO, conduzida e alimentada pelo governo dos ESTADOS UNIDOS, com a única finalidade de destruição da economia brasileira e da suas frágeis instituições.

Uma dádiva

LULA é um gigante, ser contemporâneo do maior personagem da história brasileira e um dos maiores do mundo é uma dádiva divina, enquanto nordestino e brasileiro, ser seu conterrâneo é uma bênção de DEUS.

sexta-feira, 30 de março de 2018

A CADELA DO FASCISMO - "A violência é protagonizada por milícias de adeptos de Bolsonaro, policiais e forças paramilitares"




12 de março

1. Assassinado com quatro tiros Paulo Sérgio Almeida Nascimento, de 47 anos, foi morto com quatro tiros. Um dos diretores da Associação dos Caboclos, indígenas e Quilombolas da Amazônia (Cainquiama) que desde 2017 lutava em Barcarena (PA) contra o desastre ambiental causado pela empresa norueguesa Hydro. Seguidamente ameaçado de morte, teve pedidos de proteção negado pelo governo de Simão Jatene (PSDB).

2. Cinco indígenas Guarani foram presos ao regressar de uma incursão numa ilha formada pelo lago da Hidrelétrica de Itaipu, onde haviam ido cortar taquara, ou seja, o “bambu nativo”, para a confecção de artesanatos e construção de moradias. A ação ocorreu sobre um patrimônio privado, já que a área visitada pelos Guarani pertence oficialmente à Itaipu Binacional, mas foi retomada pela comunidade Guarani em janeiro de 2017, depois de 35 anos de expulsão. Na região de usina existiam ao menos 32 aldeias que desapareceram entre 1940 e 1982, período entre a criação do Parque Nacional do Iguaçu e o alagamento para formação do lago de Itaipu. Pelo menos nove dessas aldeias foram alagadas.

3. O Padre Júlio Lancellotti, vigário da Pastoral do Povo da Rua, divulgou pela primeira vez que vinha recebendo seguidas ameaças de morte pelas redes sociais. No dia 19, várias entidades exigiram providências do Ministério Público, mas nenhum responsável pelas ameaças foi preso.

Ameaças ao padre Júlio Lancellotti

14 de março

4. A PM e a Guarda Civil Metropolitana de São Paulo agrediram brutalmente professoras, servidoras e servidores públicos que protestavam na Câmara de Vereadores contra projeto de lei de reforma da previdência municipal, apresentado pelo governo Doria. O projeto visava congelar salários e aumenta a contribuição previdenciária de 11% para 19%. Depois de greve e intensa mobilização de milhares de servidoras e servidores, o projeto foi derrotado, em 27 de março.


Os tiros que mataram Marielle

5. A vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes foram executadosno Rio de Janeiro, num crime que causou indignação mundial grandes manifestações de protesto em todo o país. Apesar de todos os indícios apontarem para as milícias que, compostas por policiais e ex-policiais, controlam várias regiões do Rio, as investigação não havia resultado em nada.

17 de março

6. Fazendeiros de Marabá (PA) atacaram o acampamento Helenira Resende do MST pulverizando agrotóxicosde aviões sobre os sem terra, causando danos a saúde de pelo menos 10 pessoas. Ninguém foi preso.




18 de março

7. Três mulheres líderes da Associação dos Caboclos, indígenas e Quilombolas da Amazônia (Cainquiama), a mesma de Paulo Nascimento, assassinado dia 14, passaram a sofrer ameaças de morte e agressões. A presidente, Maria do Socorro Costa Silva, Maria Salestiana Cardoso e Ludmilla Machado de Oliveira têm sofrido todo tipo de ameaças e intimidações. A casa de Ludmila foi alvo de pedradas na madrugada do dia 18 -não há qualquer ação do governo do Pará para encontrar os criminosos.

Ludmilla: ameaças de morte

19 de março

8. Teve início a Caravana Lula pelo Brasil no sul do país em Bagé (RS). Começam os ataques fascistas, com a ação conjunta de ruralistas e milícias de adeptos de Bolsonaro. O caminho da caravana até o campus da Unipampa foi bloqueado por tratores, caminhões e máquinas agrícolas. Os ônibus tiveram de passar por um desvio. A Brigada Militar permitiu que grupos agressores se aproximassem a menos de cem metros dos ônibus. Atiraram paus, pedras e rojões contra os ônibus e contra as pessoas que aguardavam a chegada da caravana. A janela lateral do ônibus do presidente Lula foi estilhaçada por uma pedra. Milicianos a cavalo usaram chicotes para agredir as pessoas. Portavam armas de fogo, facas e correntes de ferro., com bloqueio de ruas e estradas.


Chicotes usados contra os escravos de volta

20 de março

9. Caravana Lula pelo Brasil– em Santa Maria (RS), o campus da Universidade Federal de Santa Maria foi invadido por uma milícia de cerca de 200 fascistas e ruralistas. Agrediram os estudantes e professores que aguardavam a caravana com pedras, varas de bambu e, novamente, com o recurso do chicote, símbolo do período da escravidão e usado na Itália em ataques de grupos fascistas antes da ascensão de Mussolini. A Brigada Militar, que entrou no campus para isolar os dois grupos, voltou sua cavalaria contra os estudantes e professores. A Brigada não impediu que os ônibus fossem atacados na saída do campus.


21 de março




10. Caravana Lula pelo Brasil – em São Borja (RS), foi bloqueado o acesso principal à cidade desde o início da manhã por tratores, caminhões e máquinas agrícolas, apesar da presença da Brigada Militar e da Polícia Rodoviária Federal. Os chefes das milícias anunciavam que Lula não entraria na cidade de Getúlio Vargas e João Goulart. Seus capangas aguardavam a chegada da caravana com barras de ferro, correntes, rojões e pedras. Havia armas de fogo. A caravana surpreendeu os agressores contornando o trevo por estradas de acesso a assentamentos do MST e entrando na cidade por outra via de acesso. Ao se dar conta da manobra, algumas dezenas de agressores dirigiram-se a esta via alternativa e alvejaram os ônibus com pedras e ovos. Na praça XV de Novembro, onde ocorreu o ato em homenagem a Getúlio Vargas, milícias armadas de barras de ferro e correntes agrediram o público e entraram em confronto com militantes da CUT e do MST. Dois militantes da CUT ficaram feridos.

22 de março

11. Caravana Lula pelo Brasil – ao passar pela entrada de Entre-Ijuís (RS), os ônibus da caravana foram alvejados com pedras e ovos, lançadas por agressores postados nas duas margens da rodovia, apesar da presença de policiamento no local.

12. Caravana Lula pelo Brasil – em Cruz Alta, grupos fascistas atacaram as pessoas presentes ao ato público da caravana. Cinco mulheres e uma criança foram covardemente agredidas. Relato de uma das agredidas, Suzana Machado Ritter: “Me atacaram quando eu estava indo para a manifestação. Eu ia sozinha, estava do outro lado da rua. Eles roubaram minha bandeira, me derrubaram. Sofri escoriações.” Ieda Alves e a Daniele Mendes, que já haviam sido atacadas (queimaram suas bandeiras) foram ao socorro de Suzana e voltaram a ser agredidas. Ieda foi derrubada no chão e perdeu seus óculos. Deisi Miron, que estava com o filho de 10 anos, foi atingida nas costas por uma pedra e um ovo. Cercada por agressores, tentou proteger-se e ao filho com uma arma de choque. Levou um soco no olho, foi derrubada e chutada. Foi hospitalizada com hemorragia no rim, lesões nas costas e na cabeça. Por causa da hemorragia, Deisi, que estava fazendo radioterapia para tratar um tumor, teve que ser internada.

23 de março

13. Caravana Lula pelo Brasil – em Passo Fundo (RS), a estrada de acesso à cidade foi bloqueada e ônibus de passageiros foram apedrejados pelos fascistas. As milícias bloquearam o trevo de acesso à cidade com tratores, caminhões e máquinas agrícolas. Estavam dispostos dos dois lados da rodovia, com armas de fogo, correntes e barras de ferro. Mesmo diante do policiamento, paravam automóveis na estrada e agrediam pessoas que identificavam como petistas.Na praça onde ocorreria o ato público com Lula, o público foi atacado com pedras e ovos. O comando do policiamento recusou-se a garantir a passagem da caravana, o que levou ao cancelamento dos atos previstos na cidade.

24 de março

14. Caravana Lula pelo Brasil – em Chapecó (SC), milícias se concentraram desde cedo na entrada da praça onde seria realizado o ato público à noite. Lançaram pedras, rojões e garrafas plásticas cheias de areia contra o público, inclusive crianças. Com a conivência da polícia, tomaram a calçada na porta do hotel onde Lula estava hospedado e tentaram invadir o local. Um grande grupo armado com pedras e barras de ferro tomou a porta da garagem do hotel e tentou impedir a passagem do carro que levava o presidente para o ato. O dirigente nacional do PT Paulo Frateschi, de 68 anos, foi agredido com uma pedrada que dilacerou sua orelha esquerda. O professor de educação física Abel Karasek foi atingido por uma pedrada na testa. Ambos foram hospitalizados. Karasek levou cinco pontos no ferimento.

15. Em retaliação à morte de um PM depois de trocas de tiros com traficantes, uma tropa de policiais invadiu a favela da Rocinha no Rio e fuzilou 8 jovens à saída de um baile funk.

16. Em apenas 24 horas, as polícias de Goiás mataram 10 pessoas em quatro ações, sob a alegação de “troca de tiros”. O secretário de Segurança do Estado, recém-empossado, é Irapuan Costa Júnior, de 81 anos, um linha-dura que governou Goiás de maneira truculenta entre 1975 a 1979, período da ditadura militar.

25 de março

17. Caravana Lula pelo Brasil – em São Miguel do Oeste (SC), um grupo fascista lançou pedras e ovos sobre os veículos da caravana. A janela do motorista do ônibus que levava Lula foi estilhaçada por uma pedra. Os limpadores de para-brisas foram arrancados. Duas pedras atingiram as janelas dianteiras do ônibus de convidados. Os agressores jogaram ovos nas janelas dianteiras, de forma a impedir a visão dos motoristas, criando um grave risco de acidentes. A Policia Militar, que estava no local, apenas observou a ação dos agressores, sem agir. No ato público no centro da cidade, ovos foram atirados no palanque por pessoas abrigadas em um pequeno prédio às escuras. Alguns ovos atingiram o público, onde havia muitas crianças. A polícia não agiu.

18. Cinco jovens foram executados por uma milícia com tiros na cabeça em Maricá (RJ). Todos tinham intensa atividade social e cultural no Condomínio Carlos Marighella. Dois deles eram vinculados ao PC do B.

Os jovens executados em Maricá
26 de março

19. Caravana Lula pelo Brasil – padre Idalino Alflen, de 64 anos, foi agredido por milícias fascistas em Foz do Iguaçu -levou uma pedrada na cabeça e foi atropelado por uma motocicleta quando chegava ao Sindicato dos Eletricitários (Sinefi), minutos antes de pronunciamento de Lula na cidade.

Padre Idalino: alvo dos fascistas

20. Caravana Lula pelo Brasil – seguranças da caravana do presidente Lula encarregados da proteção aos trabalhadores que iriam montar a estrutura do evento em Francisco Beltrão (PA) receberam tiros de balas de borracha (a queima roupa) da PM. Os trabalhadores foram mantidos em cárcere privado, no hotel em que estavam, sem ordem judicial.

Francisco: escondido dos pistoleiros

21. Lideranças do Projeto de Assentamento Extrativista (PAE) Montanha e Mangabal (PA) foram obrigados a fugir de suas casas para não serem mortos por pistoleiros contratados por chefes dos garimpos, madeireiros e palmiteiros da região. Ele lutam em aliança com o Povo Munduruku contra a garimpagem ilegal e extração ilegal de madeira e palmito em seus territórios. Francisco Firmino Silva e Ageu Lobo Pereira, os ameaçados, estão refugiados na reserva Mundukuru. Nada foi feito pelo governo do Pará para identificar e prender os pistoleiros.

22. Em encontro com empresários na Federação do Comércio em São Paulo, Michel Temer defendeu enfaticamente o golpe militar de 1964 e afirmou que o povo se “regozijou” com o a “centralização absoluta do poder”.

27 de março

23. Caravana Lula pelo Brasil – no trajeto entre Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul (PR), dois ônibus da caravana, um que transportava Lula e outro com convidados foram alvejados com quatro tiros disparados por fascistas.

24. Preso em Anapu (PA) o padre José Amaro Lopes da Silva, da Comissão . Pastoral da Terra e sucessor da freira Dorothy Stang, assassinada por pistoleiros em 2005 no mesmo município. Desde 2015, o padre sofria uma campanha de difamação comandada pelos latifundiários da região, que são seus acusadores no processo em curso.

Campanha contra prisão
25. O governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Doria, ambos do PSDB, justificaram e apoiaram os ataques à caravana de Lula afirmando que “eles [o PT] estão colhendo o que plantaram”.

PAIXÃO DE CRISTO - Hora de saber quais as EMPRESAS que ajudaram o NAZISMO no mundo e quais as suas "irmãs" no Brasil






LISTA DAS PRINCIPAIS EMPRESAS QUE FINANCIAM O NAZISMO (EXTREMA-DIREITA) NO BRASIL



Alberto Saraiva (Habib's), 
Alexis Fontayne (Solepoxy), 
Antonio Carlos Pipponzi (Raia Drogasil), 
Cleber Moraes (Schneider Eletric), 
Edgar Corona (SmartFit e BioRitmo), 
Ericsson Luef (Hemmer), 
Flavio Rocha (Riachuelo), 
Geraldo Rufino (JR Diesel), 
Giuliano Donini (Rosa Chá), 
João Apolinário (Polishop), 
José Victor Oliva (Holding Clube), 
Luciano Hang (Havan), 
Marcelo Alecrim (ALE Combustíveis), 
Pedro Thompson (Estácio), 
Ronaldo Pereira Júnior (Óticas Carol), 
Sebastião Bomfim (Centauro) e 
Roberto Justus (Grupo Newcomm). 
Ambev,
Itaú.


LEIA sobre NAZISMO e BMW - www.telegraph.co.uk

Leia sobre a indústria ALEMÃ e o NAZISMO - www.dw.com

PAIXÃO DE CRISTO: JESUS e seus torturadores de sempre



quinta-feira, 29 de março de 2018

Igreja diz que prisão de Pe. AMARO é para atender interesses de fazendeiros paraenses, Vaticano irá acompanhar o inquérito da polícia do PSDB

"A Semana Santa nos recorda a Paixão e Morte do Senhor na cruz, muito mais ainda a Ressurreição de Jesus. Na Páscoa celebramos a vitória da Vida sobre a morte, mas também da Verdade sobre todas as mentiras” (Trecho da nota da Prelazia do Xingu, sobre a prisão de Pe. Amaro)




"Modus operandi" da polícia do PSDB

Em 2007, a Polícia do PSDB de São Paulo abriu inquérito contra o padre Júlio Lancellotti, estamos em 2018, 11 anos depois, no Pará, a Polícia do PSDB, do governador JATENE, também abre inquérito contra um padre que tem atuação nos movimentos sociais e em defesa dos mais humildes. 

Tanto no Pará, como em São Paulo, os inquéritos já nascem maculados pela marca do fascismo e por uma polícia que insiste em fazer papel de "capitão do mato" a serviço do latifúndio e dos poderosos, especialmente quando estão subordinadas a políticos do PSDB, caso de SÃO PAULO e do Pará.

Enquanto prendem Pe. AMARO, os verdadeiros criminosos festejam 20 anos (LEIA AQUI) de impunidade que impera para assassinatos de trabalhadores sem-terra no Pará, o motivo, essa mesma polícia do PSDB não consegue provar (ou não quer) o que todo mundo sabe, até o reino mineral.

Vaticano vai acompanhar a polícia de JATENE no caso do Padre, veja a NOTA  emitida pela PRELAZIA DO XINGU

"Repudiamos as acusações de ele promover invasões de terras que são reconhecidas pela Justiça como terras públicas, destinadas à reforma agrária, mas se concentram ainda nas mãos de pessoas economicamente poderosas.

Padre Amaro atua desde 1998 na Paróquia Santa Luzia. É líder comunitário e coordenador da Pastoral da Terra (CPT). O assassinato da Irmã Dorothy em 12 de fevereiro de 2005 no Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) “Esperança”, não mais o deixou quieto e o fez continuar a missão daquela Irmã mártir.

Acompanhamos apreensivos a investigação e elucidação dos fatos e insistimos que a verdade seja apurada com justiça e total transparência.

A Semana Santa nos recorda a Paixão e Morte do Senhor na cruz, muito mais ainda a Ressurreição de Jesus. Na Páscoa celebramos a vitória da Vida sobre a morte, mas também da Verdade sobre todas as mentiras”.

quarta-feira, 28 de março de 2018

LULA ao vivo em CURITIBA - ATO SUPRAPARTIDÁRIO CONTRA O FASCISMO REÚNE MILHARES DE PESSOAS

Marginais que atacaram a CARAVANA DE LULA já estão sendo indentificados

"Estamos diante de uma situação clara onde não há apenas falta de civilidade, mas a prática de crimes. A apologia e incitação a prática de crimes, e ações concretas que culminam até em uma prática de homicídio. O Ministério Público tem o dever legal de apurar, de fazer a investigação e buscar a punição dos culpados. A matéria será encaminhada imediatamente à procuradoria geral" (Olympio Sotto Maior Neto - Procurador de Justiça/PR )




O diálogo está reproduzido no Brasil de Fato - clique e confira abaixo

Faça print e denuncie os membros de grupos de whatsap adeptos de Bolsonaro e Moro 

Não deixe se intimidar pela horda de lavajateiros e bolsonaristas, eles sempre perdem, esse tempo estranho passará e eles pagarão pelos seus crimes, caso contrário, todos nós, de pele morena e negra seríamos escravos nas suas senzalas e Hitler teria exterminados os judeus nos campos de concentração.

Ao se deparar em grupos de whatsap com pessoas que defendem os crimes contra LULA, não bata boca com o meliante, faça print da mensagem, de forma que apareça o nome do marginal com o número do telefone,  envie para esse email: "denuncia.caravana@gmail.com".

Foi a partir dessas denúncias que os bandidos lavajateiros e bolsonaristas foram identificados e já estão denunciados no Ministério Público Estadual e Federal, pois se trata de crime político.

Veja mais prints de whatsap dos marginais lavajateiros e boslonaristas



Parauapebas: Cabos eleitorais de suplente de vereador montam esquema de denúncias pra tentar ganhar mandato na "marra"

Ministério Público e Judiciário em Parauapebas foram instrumentalizados por um esquema de denúncias montado em favor do suplente  LEO MÁRCIO, o rapaz mostra ambição desmedida e quer ser vereador na marra




Ambição sem medida

Na Câmara de Parauapebas os vereadores se deram conta que foi montado um esquema em favor de LEO MÁRCIO, envolvendo seus cabos eleitorais, cuja função seria criar "factóides" e denúncias contra o mandato da vereadora Francisca Ciza.

A atuação do grupo levou amigos da professora CIZA  a lhe pedirem que passe a andar com seguranças.

O alvo é o mandato de vereadora da professora Francisca Ciza

Não é novidade que a vereadora FRANCISCA CIZA tem sido alvo de um grupo de pessoas ligadas ao suplente LEO MÁRCIO, elas teriam montado um esquema de denúncias que funcionaria num escritório de advocacia, cujo endereço é o mesmo em que atuava BETÂNIA VIVEIROS, advogada que perdeu a inscrição na OAB/PA por envolvimento na morte do advogado Dácio Antônio Gonçalves Cunha, assassinado em 05 de novembro de 2013.

Exagero, ambição e fúria

O grupo conseguiu constranger judicialmente o mandato da vereadora CIZA, a professora luta contra a volúpia do MPPA em aceitar as denúncias fabricadas pelo esquema que atua em favor do suplente LEO MÁRCIO, na verdade, a denúncia levada adiante pelo Ministério Público deprime o bom senso e mostra desequilíbrio na atuação do órgão em Parauapebas.

O que se espera do MP e do judiciário é imparcialidade, não se envolvendo em disputas políticas e partidárias, nem servirem como instrumento da ambição de pessoas capazes de tudo pra atingirem seus desejos.

Desproporcional

A forma desarrazoada em que foi proferida uma decisão pelo bloqueio dos bens da professora/vereadora CIZA contrasta com a complacência e paciência desse mesmo MP diante da poderosa VALE e do milionário ex-prefeito de Parauapebas, Valmir da Integral.

Tanta fúria contra uma professora contrasta com indecente inércia em casos mais graves

Na cidade, um  terreno foi comprado por R$ 100 mil, dias depois é vendido para o município de Parauapebas por R$ 15 milhões, sendo que até hoje o Ministério Público não se tem qualquer resultado da ação de improbidade, muito menos da criminal, o que apareceu foi um "laudo oficial" dizendo que tudo estava em ordem.

Desse jeito, com esse modo de agir, esse mesmo MP, dando abrigo a uma denúncia totalmente fabricada por um esquema montado em favor do suplente LÉO MÁRCIO, deixa a população meio atônita, pois tanto rigor com a "folha de ponto da professora" e tanta inércia contra a VALE e contra o milionário ex-prefeito de Parauapebas, VALMIR DA INTEGRAL, mostra que há um desequilíbrio no órgão, algo publicamente muito misterioso.

Tempos estranhos

Somente a ambição, o exagero e a fúria podem explicar  ao fim dessa "denúncia esquematizada" contra a vereadora CIZA que alguma punição lhe seja aplicada, definitivamente, o direito e a ordem constitucional do país teriam que ser estuprados para que se imponha uma perda de mandato ou de cargo público,  como deseja o esquema montado a favor do suplente LEO MÁRCIO, o ambicioso.

Como o tempo em que se vive no BRASIL tudo é muito estranho, até a tortura psicológica está judicializada, como tantos denunciam na Lava Jato, assim, quem quiser que pague pra ver, melhor não duvidar.

Segundo a lógica da vigarice do cineasta da NETFLIX, a vereadora Marielle cometeu suicídio

terça-feira, 27 de março de 2018

Desesperados, adeptos da LAVA JATO e de BOLSONARO tentam assassinar LULA na terra do fascista Sérgio Moro

Todos sabem que a LAVA JATO é uma imensa fraude contra o BRASIL, atacando a democracia e a economia do país, o juiz da criminosa operação tem obsessão psicopática contra LULA, o principal líder popular da nossa história, sendo o único que pode dar um basta no nazi-fascismo que tenta se impor pela violência

Desesperados, diante da iminência do processo contra LULA ser anulado, por tão escandalosamente fraudulento, algo denunciado no mundo todo, adeptos da LAVA JATO e de BOLSONARO tentam assassinar LULA



Uma direita tosca e assassina

Leia a matéria completa no Brasil 247 (AQUI)

"Ônibus que integram a comitiva do ex-presidente Lula na caravana do Sul foram atingidos por tiro nesta terça-feira 27. A Polícia Militar foi contactada para realizar perícia sobre as marcas. Não houve feridos. O ônibus chegou no início da noite no campus da Universidade Federal da Fronteira Sul na cidade de Laranjeira do Sul, no Paraná. Trata-se de uma tentativa de atentado contra Lula."

VALE, HYDRO, ANGLO AMERICAN - o "modus operandi" das gigantes da mineração é denunciado pelo jornalismo do THE INTERCEPT BRASIL

"AGRESSÕES, VIGILÂNCIA, DESEMPREGO, PERSEGUIÇÃO E ISOLAMENTO: COMO VIVEM OS MORADORES QUE ENFRENTAM A GIGANTE DA MINERAÇÃO"


Leia a matéria completa aqui no The Intercept e
 observe se esse FILME não passa todo 
dia no Pará e em Parauapebas


A manchete poderia ser sobre a VALE, em Parauapebas/PA, ou sobre a HYDRO, em Barcarena/PA, mas trata da ANGLO AMERICAN, no município de Conceição de Mato Dentro, no estado de Minas Gerais.

No Pará, sob o governo do PSDB, a polícia executa prisão arbitrária do padre AMARO, o substituto de DOROTHY STANG, em ANAPU/PA

PADRE AMARO é mais um preso político desse "tempo estranho" que caiu sob o Brasil, onde o Poder Judiciário é o principal violador da CONSTITUIÇÃO FEDERAL e das leis




Envolvida em chacina e pistolagem, polícia do PSDB prende AMARO, substituto de Dorothy Stang

Na manhã desta terça-feira (27), a Polícia Civil e o poder judiciário do Pará, governado pelo PSDB, prenderam "preventivamente" o PADRE AMARO, no município de Anapu, na região onde atuava a missionária Dorothy Stang.

Tempos estranhos 

A prisão de Amaro é resultado do arbítrio, as acusações são absurdas, resultado da instrumentalização política partidária, a favor do ódio e do fascismo, de amplos setores das polícias e do judiciário brasileiro, tal qual se assiste na LAVA JATO, ações sem base legal, incentivadas e premiadas pela grande mídia nacional e regional.

O "perigoso padre" foi transferido para um presídio

O padre foi preso e já foi transferido de Anapu para Altamira, para ficar recolhido no presídio local à disposição da Justiça do PSDB e do criminoso latifúndio que manda no Pará.

Motivos políticos

A prisão é suspeita de ter objetivos políticos e de tentativa de intimidação contra a Pastoral da Terra, de qualquer modo, melhor ser preso que ser "chacinado", como é comum no Pará do PSDB. 

O sistema de segurança pública do PSDB no Pará é uma "piada de péssimo gosto"

Há quem diga que polícia do governador Jatene e o judiciário do PSDB confundiram o padre AMARO DE ANAPU com o PADRE AMARO de EÇA DE QUEIRÓS.

O padre AMARO DE ANAPU é um personagem da vida real, atua contra a pistolagem e as chacinas que imperam no governo do PSDB. As chacinas e a pistolagem no Pará é financiada na sua maior parte pelo criminoso latifúndio, que financiam também o PSDB e suas "polícias" e o seu "judiciário".

O PADRE AMARO, o personagem de EÇA DE QUEIRÓS, você pode conhecer - AQUI.



Leia mais sobre PADRE AMARO - clique AQUI

segunda-feira, 26 de março de 2018

Ação de Investigação Judicial Eleitoral que pode cassar o mandato do vereador ZACARIAS está pronta para julgamento



Pronta para julgamento

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral nº 0000685-21.2016.6.14.0075, contra o vereador Zacarias, o ex-prefeito Valmir da Integral e o João do Verdurão está pronta para seu julgamento, os autos estão conclusos desde o dia 13 de março.

Acusação

A acusação que pesa nos ombros do vereador e do ex-prefeito de Parauapebas é de abuso do poder econômico e político nas eleições municipais de 2016, segundo o que consta nos autos.

Milagre

Há quem diga que somente um milagre pode salvar o ex-prefeito e o vereador Zacarias de uma condenação na justiça eleitoral, outros dizem que o milagre não seria tão difícil, já que existem uma santo domiciliado em Parauapebas cuja especialidade seria atuar em "causas impossíveis".

Estranha proteção à Valmir da Integral 


O estranho é o Ministério Público, decorrido mais de ano, ainda não tenha ingressado com as ações criminais e de improbidade, esse é um "mistério público" que só as paredes da empresa Integral podem contar, mas as paredes não falam, só escutam.

sábado, 24 de março de 2018

FAO e Ministério da Integração assinam acordo para melhorar gestão da água nas atividades agrícolas

Com o objetivo de melhorar a gestão dos recursos hídricos, especialmente em atividades agrícolas, e com base na Agenda 2030 da ONU


Foto: Palova Souza/FAO

Na última segunda-feira (19), a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Ministério da Integração assinaram um memorando de entendimento para cooperação sobre gestão de recursos hídricos.

O documento foi assinado pelo representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, e o ministro da Integração, Helder Barbalho, no estande do Ministério no 8º Fórum Mundial da Água, que acontece em Brasília até a próxima sexta, dia 23.

O objetivo da cooperação é melhorar a gestão dos recursos hídricos, especialmente em atividades agrícolas, e com base na Agenda 2030 da ONU.

sexta-feira, 23 de março de 2018

Parauapebas não elegerá deputados




Parauapebas é hoje o quinto maior colégio eleitoral e a segunda maior força econômica do Estado, neste quesito perde apenas para Belém, naquele outro, com seus 154.119 eleitores aptos a votar perde somente para Belém, Ananindeua, Santarém e Marabá. Mesmo com toda essa representatividade eleitoral e econômica, poderá amargar os próximos 4 anos sem autênticos representantes na Assembleia Legislativa. 

Os prováveis candidatos com alguma significância eleitoral que se apresentaram até o momento são Gesmar Costa, Valmir da Integral e Marcelo Catalão. 

Gesmar Costa dificilmente conseguirá repetir a façanha da última eleição. Até o mundo mineral sabe de onde vieram os 32.323 votos de 2014, obviamente que não foram de eleitores arrebatados por seus discursos fracos, sem conteúdo e totalmente desprovidos de carisma. Dessa vez,  Gesmar Costa não terá a poderosa prefeitura de Parauapebas em sua campanha, portanto não terá condições de fechar “acordos” com prefeitos e vereadores de outras cidades da região em troca de votos. Fatalmente não irá muito longe. 

Valmir da Integral tem três sérios problemas a resolver: primeiro, disputará votos com sua própria criatura, Gesmar Costa, em um campo formado pelo mesmo público; segundo, precisará de uma excelente oratória (pausa pra rir) para convencer as pessoas que merece ser eleito a um cargo público novamente depois de promover o governo mais corrupto da história de Parauapebas e, quiçá, Brasil; terceiro, as várias ações que responde na justiça por improbidade administrativa – algumas já com condenações – podem torná-lo inelegível. Enfim, felizmente para Parauapebas, Valmir da Integral tem chances mínimas (próximas de zero) nessas eleições. 

Marcelo Catalão tem o pior dos problemas para alguém que deseja ser um líder político: não consegue enxergar um palmo adiante de seu próprio nariz. Inexplicavelmente, apesar de seus erros assustadoramente infantis em sua estratégia eleitoral, é aquele que tem maior chance nessas eleições – pelo menos é o que dizem as pesquisas de consumo interno de alguns partidos. Sendo inimigo de si próprio, o maior risco é que tropece em suas próprias pernas e fracasse como nas outras vezes. Alguns de seus correligionários afirmam que ele ainda nem mesmo decidiu se será candidato nessas eleições, ou seja, como diria o Barão de Itararé, "de onde menos se espera é que não vem nada mesmo". 

Quanto ao provável candidato que representaria o governo municipal, impressiona as informações que descem do Morro dos Ventos. Correm rumores que Darci Lermen teria feito alguns acordos durante a corrida eleitoral e entre esses estaria a promessa de apoiar Chamonzinho (quem?), ou seja, sendo verdade, o governo municipal apoiará um candidato de outro município, portanto, o candidato que provavelmente terá maior força eleitoral em Parauapebas será um alienígena, um desterrado de Curionópolis. 

O resultado desse infeliz cenário é que, nas atuais circunstâncias, caso não ocorra um acidente de proporções astronômicas, ninguém de Parauapebas será eleito. Como se não bastasse a distância continental que nos separa da capital, ainda teremos que enfrentar novamente a total falta de parlamentar que nos represente no outro extremo do Estado. 

________________________________________
* Marco Atílio - Analista Político para o Blog Sol do Carajás 

quarta-feira, 21 de março de 2018

Municípios mineradores criam fórum permanente

Em Minas Gerais, associação cria fórum permanente para discussão da legislação que regulamenta a mineração no Brasil


Darci Lermen acompanha atentamente
 os debates sobre a nova regulamentação
 da CFEM

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais (AMIG) promoveu o primeiro encontro dos  Secretários Municipais de Fazenda e Procuradores Jurídicos para debater a legislação que regulamenta a mineração no Brasil.

O primeiro encontro teve como principal objetivo, estudar e nivelar entendimentos em relação aos procedimentos que precisam ser adotados para padronizar as ações dos municípios em relação a Lei 13.540/2017 junto às empresas mineradoras.

A próxima reunião do FÓRUM PERMANENTE deverá ocorrer no dia 17/04/18 e Parauapebas estará acompanhando.

Darci Lermen - Parauapebas

O prefeito de Parauapebas/PA, Darci Lermen, está acompanhando atentamente e pretende organizar os municípios mineradores a também aqueles atingidos pela mineração no Pará e Maranhão,  especialmente as cidades impactadas pelas atividades do Projeto Carajás e S11D, explorados pela empresa VALE.

DARCI LERMEN, além de prefeito do maior município minerador brasileiro,  também foi um dos principais articuladores políticos das recentes mudanças na legislação do setor mineral e da implementação de uma CFEM mais justa com as populações impactadas pelos grandes projetos de mineração. 

A depender do prefeito Darci Lermen, no Pará e Maranhão, todos os municípios atingidos pela Vale logo estarão integrados num Fórum Nacional dos Municípios Mineradores.

terça-feira, 20 de março de 2018

Os desvios do governo Valmir da Integral na secretaria de habitação

Justiça bloqueia contas dos envolvidos, mas o Ministério Público esqueceu do "chefe"

Ex-vereador Odilon, ex-prefeito Valmir da Integral e ex-secretária de habitação Maquivalda Barros 

Esquecimento no Vale do Sol

Como exemplo, o Ministério Público comprovou que apenas um equipamento que foi comprado no governo Valmir da Integral por cerca de R$ 320 mil, na verdade poderia ter sido adquirido por R$ 32 mil, aproximadamente. 

A obra, se tivesse sido concluída poderia ter sido contratada por apenas R$ 1.5 MILHÃO, custou mais de R$ 5 MILHÕES e não terminaram, deixando o rombo para o atual governo se virar e resolver. 

Todos os envolvidos foram alcançados pelo Ministério Público,  exceto um deles,  o ex-prefeito Valmir da Integral, não se sabe ainda se por esquecimento do MPPA ou se no caso ele foi dispensado do seu dever de fiscalizador dos atos dos seus subordinados diretos, suas pessoas de confiança. 

Tempos de Valmir da Integral e de Odilon

O MPPA e a Justiça deram um passo pra alcançar as falcatruas do governo Valmir da Integral, mas uma pena que na mesma semana a Câmara tenha aprovado um retrocesso no Conselho Municipal de Habitação, retirando a possibilidade desse órgão ser presidido por alguém escolhido pela comunidade.

Os vereadores que votaram contra a população de Parauapebas ter um dos seus membros presidindo o Conselho Municipal de Habitação parece que estavam com saudades do ex-colega Odilon Rocha. 

Quem sabé,  nesse ritmo, o MPPA e a Justiça consigam matar essa saudade medonha, basta dar seguimento as ações daquele mensalão filmado e gravado a cores ao vivo.

sexta-feira, 16 de março de 2018

MARIELLE - Uma multidão contra a farsa da INTERVENÇÃO MILITAR no RJ - um basta ao crime organizado fardado

Uma grande manifestação revela a indignação da população contra a execução da vereadora MARIELLE pela corrupta e assassina PM do RJ 


Manifestantes reuniram-se na Cinelândia.

O dia foi de atos pela memória da vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes. Os dois foram assassinados no Centro do Rio de Janeiro na noite de quarta-feira (14).
Marielle foi a 5ª vereadora mais votada nas últimas eleições. Ela e Gomes foram veleados na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. 
No fim da tarde desta quinta-feira (15), Marielle foi enterrada no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Zona Portuária. Já Anderson Gomes foi sepultado no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte.
Marielle Franco tinha 38 anos e era vereadora pelo PSOL. No seu mandato, lutava contra a violência policial e defendia os direitos humanos. Ela era a relatora de comissão da Câmara de Vereadores criada para acompanhar a intervenção federal na área de segurança do Rio.
A principal linha de investigação é execução. 

Veja vídeo da manifestação popular

quinta-feira, 15 de março de 2018

Assassinato da vereadora MARIELLE, do Rio, por milícia da PM, escancara a farsa do Exército e sua intervenção

O "Exército do Vampirão" não serve nem para aquilo que foi criado, defender a soberania brasileira, sua intervenção é a senha que autoriza o banditismo da sua força auxiliar  - a corrupta e assassina PM





As duas farsas brasileiras mais idolatradas pela grande mídia,  mais que isso, patrocinada e premiadas - a LAVA JATO e a INTERVENÇÃO DO EXÉRCITO DO VAMPIRÃO. 

O resultado o Brasil já sabe,  o banditismo oficial destruindo as poucas conquistas do povo brasileiro nos últimos anos. 

A LAVA JATO falseia processos para condenar inocentes e ataca as empresas brasileiras, com a finalidade de abrir caminho para a privatização do PSDB.

O inútil EXÉRCITO DO VAMPIRÃO agride o povo da favela e abre caminho para as milícias da PM atuarem livremente, a vereadora do PSOL, MARIELLE, não é a primeira e nem será a última vítima do crime organizado e fardado no Rio de Janeiro. 

No Pará, onde o secretário de segurança do Jatene, ate um dia desses, era um general desse mesmo EXÉRCITO DO VAMPIRÃO,  o resultado é o aumento de chacinas e assassinatos como esse do RJ, no Pará, conviver com a PISTOLAGEM é o normal da vida dos paraenses.

Todos impunes! Evidente, com a conivência do "cartel de togas" que é o JUDICIÁRIO do país.