segunda-feira, 10 de abril de 2017

Violência Jurídica - Pior que tortura e ou assassinatos

A Lava Jato, a face do mal, repete a violência jurídica do caso Panair




O jornalista Luis Nassif faz excelente análise dos abusos da Lava Jato - leia AQUI

Os abusos praticados pela Lava Jato não cabem nos dedos de uma mão do "ministro centopéia", impressiona as semelhanças com a ditadura militar.

Os danos da Lava Jato ao Brasil, contra a sua economia e contra a sua democracia, levarão anos para recompor o tecido social, algo impossível sem a punição rigorosa dos seus agentes.

Até hoje, os assassinos e torturadores da ditadura militar estão impunes, suas famílias recebem pensões pagas por suas vítimas, o Brasil não pode repetir tamanho erro, duas vezes, em tão pouco tempo. 

Caso Panair e a Lava Jato - A violência jurídica de ontem se repete hoje 


video

Trechos do documentário da PANAIR DO BRASIL, 
disponível You Tube


O caos, na prática, significa que as pessoas se comportarão cada vez mais - com uma frequência cada vez maior - como se fossem psicopatas. 

Aparentemente, existem certos traços de personalidade que são incompatíveis com a vida civilizada - uma cultura que não reprime esses traços se coloca no caminho para a barbárie.

Sociedade de traidores imprevisíveis

Isto se trata de uma sociedade de traidores imprevisíveis e mentirosos compulsivos. Isto contaminará tudo na sociedade, inclusive as instituições que nós esperamos que garantam nossa segurança; nessas circunstâncias, interpretações irracionais da lei (para beneficiar a uma das partes) deixa de ser motivo de vergonha quando descoberta e passa a ser motivo de prazer, regado a sorrisos maliciosos - injustiçar alguém e assistir sua indignação e sofrimento é uma forma de experimentar o poder, assim como o é a experiência da desigualdade. Ambas entorpecem e viciam.

O caso PANAIR tem muita semelhança com as exceções no processo da Lava Jato, deve ser apenas mera coincidência.
Você pode assistir o documentário completo da PANAIR DO BRASIL



______________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário