segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Eleições sem carro de som, sem carreatas e sem "foguetes"

Sem poluição ambiental: o exemplo dos candidatos de Redenção nas eleições de 2016


Redenção: candidatos e MP  - acordo por uma eleição limpa


Redenção 

Redenção fica localizada no sudeste paraense, com uma população estimada de 80.797 (IBGE-2015), sendo 58.037 eleitores, a cidade resolveu eliminar a incômoda poluição sonora das eleições de 2016, numa iniciativa do Ministério Público e num ato de cidadania, os candidatos e suas coligações acordaram em banir dessas eleições de 2016 a utilização de fogos de artifício, carreatas e carros de som.

Exemplo


Talvez, a poluição ambiental seja o que mais incomoda numa eleição, centenas de carros de som tomando as ruas da cidade e tirando o sossego da população - escolas, creches, clínicas, nada escapa do barulho deles.

Além de baratear a campanha, todos ganham, o fato é que o exemplo de Redenção merece ser copiado pelos candidatos de Parauapebas e de outros municípios paraenses, os ouvidos da população agradeceriam.


Candidatos em Redenção

O município de Redenção tem 4 candidatos ao cargo de prefeito: Iavé (PMDB), Mario Moreira (PSDB), Mariosval (PR) e William (PPS).


REDENÇÃO: Acordo veda a realização de propaganda eleitoral em carros de som e carreatas



O Ministério Público Eleitoral, por meio do promotor Márcio de Almeida Farias, promoveu nesta sexta, 19, assinatura de acordo entre os representantes das coligações partidárias dos municípios de Redenção, Cumaru do Norte e Pau Darco, componentes da 59ª Zona Eleitoral.

No pacto, as coligações concordam em não realizar propaganda eleitoral em carros de som e carreatas, mas apenas “caminhada eleitoral” no período de Eleições Municipais deste ano. A exceção é que será permitida apenas a veiculação de dois carros de som por coligação majoritária (prefeito e vice-prefeito), para divulgar os comícios e caminhadas.



As coligações proporcionais (vereadores) não terão carro de som para as divulgações antecipadas, mas durante as caminhadas poderão utilizar os jingles. Os veículos deverão ser cadastrados 5 dias antes do feito, perante a Justiça Eleitoral.

Outro ponto acordado entre as partes é a não realização de show pirotécnico.

É expressamente proibida a propaganda eleitoral por meio de som automotivo privado.

Em caso de descumprimento do acordo, foi fixada multa de R$100 mil. O candidato que descumprir responderá ainda pelo crime de desobediência, previsto no Código Penal Brasileiro.

O Ministério Público Eleitoral entende que o acordo realizado entre as coligações demonstra o amadurecimento político necessário para o bom funcionamento da democracia.

“É dever do Promotor Eleitoral buscar o entendimento entre os atores do processo eleitoral afim que seja realizado uma eleição limpa, onde a população possa ter acesso às propostas de todos os candidatos de maneira transparente. É de se destacar que o acordo firmado foi unanime, onde todas as coligações contribuíram para as clausulas do acordo, com isso, quem ganha é democracia, pois todos participaram dessa decisão", frisou o promotor Márcio de Almeida Farias.

Texto: Letícia Miranda (graduanda em jornalismo)
Revisão: Edyr Falcão

Nenhum comentário:

Postar um comentário