sexta-feira, 1 de abril de 2016

Parauapebas: impasse na negociação com servidores


Prefeitura oferece 11,28% e auxílio de R$ 445,00, mas servidores rejeitam a proposta e decretam estado de greve





Negociações

Ontem (31), foram quase 4 horas de negociação entre o governo municipal de Parauapebas e os representantes dos servidores públicos (Leia AQUI no Sinseppar).


Governo suspende a mesa

Alegando ofensas ao prefeito municipal, por parte dos servidores que ocuparam a prefeitura, o governo suspendeu a mesa de negociação, já os servidores alegam que sequer o prefeito participava das negociações.

Proposta


O Governo oferece 11,28% de reajuste Salarial e vale alimentação de R$ 445,00. 

O reajuste proposto é retroativo a janeiro, sendo que os valores atrasados seriam pagos em 3 parcelas, nos meses de abril, maio e junho.

Ganho real

Segundo o governo de Parauapebas, o reajuste garante aos servidores ganho real de 11,65%, considerando o período de 2013 a 2015.

Outros municípios

Em nota, o governo de Parauapebas afirma que a proposta supera a oferecida por outros municípios, como Curitiba (10,36%) , São Paulo (7,6%) e Canaã dos Carajás (7% e vale alimentação de R$ 500).


Sindicatos e servidores rejeitam

Os Sindicatos dos Servidores Públicos de Parauapebas – SINSEPPAR e Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (SINTEPP), Subsede Parauapebas - ouvindo os trabalhadores em assembleia unificada rejeitaram a proposta do Governo.



Assembléia

Os sindicatos dos servidores decretaram estado de greve e convocam assembléia geral para a próxima terça-feira (05/04), quando então será avaliada a proposta do governo e definido  os rumos da categoria .



Os servidores vinculados ao SINSEPPAR
aprovaram a entrada em estado de greve 

Um comentário:

  1. welison rodrigues2 de abril de 2016 12:05

    segundo técnicos do TCM, REPOSIÇÃO inflacionaria é direito adquirido 11,28 (INPC)!, sendo necessário negociar com o governo somente um ganho Real (REAJUSTE) que neste ano só pode ser repassado aos servidores se a lei for encaminhada a câmara com data limite e protocolo em 05/04 devido ser ano eleitoral é vedado ganho real a partir desta data, pois caracteriza compra de voto com dinheiro público.
    o certo seria o governo repassar quadrimestralmente a inflação aos servidores, diminuindo assim o impacto na folha.

    ResponderExcluir