quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Câmara de Parauapebas: governabilidade e cenário para 2014 e 1016


 
Vereador
Partido
Votos
Suplente
1
DEVANIR
PP
2.924
Zacarias – PP (1.431 votos) 
2
BRUNO
PP
2.550
Zacarias – PP (1.431 votos)
3
ARENES
PT
2.168
Joelma – PT (1.529 votos)
4
MIQUINHAS
PT
2.073
Joelma – PT (1.529 votos)
5
EUZÉBIO
PT
1.959
Joelma – PT (1.529 votos)
6
ELIENE
PT
1.877
Joelma – PT (1.529 votos)
7
MARIDÉ
PSC
1.867
Marcelo Parceirinho – PMDB ( 1.406 votos)
8
ODILON
PMDB
1.552
Marcelo Parceirinho – PMDB ( 1.406 votos)
9
BRAZ
PDT
1.500
JB – PDT (995 votos)
10
JOÃO DO FEIJÃO
PP
1.472
Zacarias – PP (1.431 votos)
11
PAVÃO
PTB
1.320
Massud – PTB (1.170 votos)
12
MAJO DA MACTRA
PSDB
1.277
Massud – PTB (1.170 votos)
13
IRMÃ LUZINETE
PV
1.245
Barrão – PSDC (1.062 votos)
14
JOSINETO
PSDC
1.074
Barrão – PSDC (1.062 votos)
15
CHARLES
PSD
965
Shirlean da Leolar – PSD (661 votos)

 
Acima temos os 15 vereadores eleitos em 2012 para a legislatura 2013/2016. Na última coluna consta o primeiro suplente de cada coligação e partido.

Bom observar que o partido do prefeito, PSD, elegeu apenas um vereador, Dr. Charles.

10 candidatos  foram mais votados que Dr. Charles (PSD), mas devido a eleição para o legislativo ser no sistema proporcional acabaram por não obter a sonhada vaga para a Câmara Municipal, são eles: Joelma, Zacarias, Marcelo Parceirinho, Zé Alves, Ivana Andrade, Massud, Juca, Barrão, Josemir da Imobiliária e JB.

Na votação para a Câmara destacamos o PT e PP. Obtiveram 38,88% dos votos, juntos.  Somando o PMDB o percentual de votos sobe para 47,34%.  Arescentando a esses ainda o PSC e o PDT alcançaremos 59,29%. A oposição ao então candidato Valmir teve um percentual de votos maior que o alcançado pelo próprio prefeito eleito, como se observa.

O PT com 4 vereadores e o PP com 3 poderão imprimir o ritmo que desejarem aos trabalhos na Câmara. Ambos devem, no mínimo deveriam, seguir o que o próprio prefeito verberou em seu precário discurso de posse, ou seja, “quem foi eleito para oposição será oposição”. Mas não apenas por isso, com 19,97 e 18,91%, PT e PP, respectivamente, estão credenciados para repetirem um bom desempenho em 2014, além de possuírem candidatos natos a prefeito em 2016, por exemplo, Bruno Soares pelo PP e o deputado Milton Zimmer pelo PT. De forma que alinhar-se a um governo que já nasce envelhecido poderá trazer benefícios pessoais a curto prazo, mas para 2014 e 2016 poderá ser um tiro no pé. 

Já o PSDB, que tem no vereador Majo da Mactra o único representante na Câmara, ao longo do ano deverá avaliar sua permanência no governo Valmir, pois para um partido que tem como meta a reeleição do governador Jatene, talvez participar de um decrépito governo significará um desastre eleitoral em 2014, ao contrário do que se viu em 2010, quando Jatene obteve expressiva vitória em Parauapebas mesmo tendo a prefeitura contra sua candidatura.

Muitos podem pensar que é muito cedo para se avaliar o atual governo, mas na nossa opinião não o é, essa impressão, a primeira, vem sendo confirmada desde o período eleitoral.

Constata-se, dia a dia, uma clara inaptidão do prefeito eleito para o exercício de uma função pública tão relevante que nem a de um prefeito municipal. Essa situação tende a se aprofundar, tal o baixíssimo nível de sua assessoria e do primeiro escalão do executivo municipal, ou seja, para ganhar sobrevida com um mínimo de qualidade, mudanças deveriam ocorrer urgentemente, pois caso contrário teremos o que vemos, isto é,  apenas uma cópia envelhecida do governo anterior... a questão é saber quanto tempo a sociedade parauapebense ou mesmo a Câmara Municipal suportará tal enredo.

9 comentários:

  1. Vamos ver pelo discurso de cada um. Vamos ver se o PT quer voltar a ser governo em 2016 ou quer logo uma boquinha.

    ResponderExcluir
  2. Pelas declarações do "Sol dos Carajás" em seu jornal eletrônico, ele se declara inimigo ferrenho do Valmir. Foste derrotado nas urnas. Acalma-te, você anda muito vermelho ultimamente.
    Deixa o Velhote trabalhar, amigo! Conquista teu espaço sem ofender os outros. Expôe os teus projetos, se forem bons serão notados. OK?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. www.soldocarajas.blogspot.com15 de fevereiro de 2013 07:32

      Não somos inimigo de ninguém, filho meu! Nem fomos derrotados nas urnas, filho meu!

      O velhote não sabe trabalhar, não passa de um trapalhão!

      Por falar em projetos, quais são os projetos desse governo!

      Acredite, até que a gente torce, mas o velho é um trapalhão!

      Excluir
  3. Bruno Soares Prefeito é Jovem no Poder, Chega de Velho, Cansei de velhice,,, ai que desgastes esse ultimos 50 dias credo. parece uma eternidade

    ResponderExcluir
  4. Espero que pelo menos fique um ou dois vereadores desses que chegaram no poder com mostras de oposição ao atual governo pra que na hora que o Velhote entregar o poder seja daqui a 4 ou 8 anos, não seja preciso nós eleitores não ficarmos sem escolha, e sermos obrigados a voltar ao poder um ex-governante desses que já tivemos aqui em Parauapebas,como aconteceu na cidade de Canaã dos Carajas, quando o velho gaga do Anuar voltou ao poder. atenção novos vereadores vamos ver se sobra pelo menos um de voces pra que nós possamos mudar na hora que for preciso.

    ResponderExcluir
  5. Acho que é muito cedo ainda para fazer avaliações sobre o novo governo.Mas uma coisa é certa: O procurador geral e o secretário de planejamento, sinceramente, vieram para inviabilizar qualquer projeto sério de governo. O senhor Célio Costa é um embusteiro, vaidoso ao extremo e vem com o objetivo de fazer negócios e o Adv Mário Brasil, inepto para o cargo e escuso, não pára de fazer trapalhadas e se indispor com seus pares.

    ResponderExcluir
  6. O que deu crédito ao Valmir foi o fato das pessoas não conhece-lo como ele realmente é. Camuflado como o "Empresário do Ano", título esse, dado pela então governadora Ana Julia, Valmir passou a transitar nos meios políticos e do povo como boa praça. Fazendo- se de morto e, contando com a colaboração desgastada da gestão anterior, Valmir passou a ser a pedra da vez na política local, mas, o nosso povo não é coveiro. Em seus discursos Valmir falava que iria governar o município com a visão de empresário. É bom lembrar a esse senhor e a seu secretariado que Parauapebas não é a Integral e que nós não somos seus empregados, ao contrário, eles são empregados do povo. Queremos ele trabalhe em prol do município, para isso ele foi eleito, mas, quando ele começa mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O comentário mais sensato que já vi por aqui...

      Excluir
  7. FORA CÉLIO E MARIO COSTA!!!

    ResponderExcluir