segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Estudantes resistem às operações ilegais da PM do PSDB

Uma linda lição de resistência - um jovem estudante pede que a PM desocupe seu espaço - A ESCOLA


video


Ocupações de escolas e universidades tomam o Brasil - mais de 1200 escolas/institutos federais e 139 universidades (dados de 01/11/2016)

Já são mais de 1.200 escolas e institutos federais ocupados, além de 139 universidades em todo o país.

O movimento de ocupações de escolas e universidades tomou o Brasil contra a Medida Provisória 746 da Reforma do Ensino Médio e contra a PEC 241, agora PEC 55 em tramitação no Senado Federal, conhecida como PEC DA MORTE, que destrói qualquer possibilidade de investimento na educação e mata a rede pública de saúde (SUS). 

A Rede Globo, através do seu jornalismo fraudulento, ataca os estudantes

O movimento é gigantesco e abala o governo ilegítimo e seu presidente clandestino, não é à toa que a Rede Globo silencia sobre as ocupações, quando noticia é pra atacar os estudantes e minar a sua resistência.

Defesa da educação - movimento é vitorioso, mas a repressão as agressões aos estudantes são patrocinadas pelo PSDB e empresário dono da Ambev

A luta em defesa da educação pública alcança uma dimensão inimaginável, diante das ações ilegais das milícias patrocinadas pelo PSDB/DEM, milícias estatais, tipo a PM de Geraldo Alckmin ou privadas, tipo MBL e VEMPRARUA, patrocinadas pelo "fabricante de cerveja", Jorge Paulo Lemann. 

Com a PEC 55 querem destruir o ensino público brasileiro, ou seja, quem tem dinheiro estuda, quem não tem...


Paulo Lemann: um dos financiadores do fascismo no Brasil


Estudantes dão lição de cidadania e resistência

As ocupações aumentam, os estudantes resistem, a luta deles emociona e ganha a adesão da consciência nacional.

Eles dão uma lição de cidadania em toda a sociedade brasileira que ainda está adormecida pelos ataques que sofrem de uma "camarilha" de togados e milicianos a serviço do PSDB e da Rede Globo.

Os estudantes ensinam cidadania até para alguns indivíduos que insistem em colocar antes do seu nome o título de professor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário