domingo, 14 de fevereiro de 2016

Pistolagem: uma execução, outra execução... governo JATENE sem política de segurança

Como explicar que órgãos de segurança do Pará não tenham nomes e locais onde atuam "pistoleiros"



Sob o governo JATENE a "pistolagem" cresce no Pará 

A cidade de Goianésia nem bem se recuperou do assassinato do seu prefeito e o terror se espalha no interior do Pará, chegando a São Domingos do Araguaia, onde o militante do PCdoB, LUIS BONFIM, também foi executado (Leia no www.ver-o-fato.com.br).

A pistolagem está em todas as cidades paraenses.

Há cerca de 11 anos, o mundo se estarrecia com o assassinato de DOROTHY STANG, na cidade de ANAPU, agora as denúncias mostram que o mesmo grupo de latifundiários responsáveis pelo assassinato da freira estão atuando sem o menor receio (Leia AQUI).

PARAUAPEBAS

Em Parauapebas, o carnaval foi marcado pela execução de 4 jovens, a cidade parece já acostumou com a criminalidade, resignada com a inoperância do governo estadual em matéria de segurança pública.

Pistolagem no Pará

O Pará é um caso de intervenção faz tempo, o governo JATENE é completamente inoperante quando o assunto é PISTOLAGEM.

Como explicar que os órgãos de segurança pública do Pará não tenham mapeado nomes e locais dos pistoleiros?

Um comentário:

  1. Calígula: "os que me odeiam é porque me temem!"

    ResponderExcluir