segunda-feira, 15 de julho de 2019

Parauapebas: "Mensalão da Câmara dos Vereadores" terá audiência na 2ª Vara Criminal




Audiência do antigo mensalão da Câmara de Parauapebas

Nessa terça-feira (16), o juiz RAMIRO ALMEIDA GOMES, titular da 2ª Vara Criminal de Parauapebas, estará presidindo a audiência sobre o antigo "mensalão da Câmara de Parauapebas", o ato será realizado às  09 horas.

Vários vereadores estarão no fórum de Parauapebas prestando seus depoimentos, todos os envolvidos foram intimados e são obrigados a comparecer, caso contrário, podem sofrer a devida condução coercitiva.

Já deu cacho

O caso é antigo, é bananeira que já deu cacho, nos dias de hoje a Câmara de Vereadores está sob novo domínio - é o preto no branco - black in white.

VÍDEO: Taliria Petrone lembra ao governador do Rio de Janeiro que ele é apoiado pelas milícias cariocas ligadas ao Bolsonaro

A deputada do PSOL lembra ao cínico governador do Rio que ele representa as MILÍCIAS  cariocas

Wilson Witzel é  do partido do Bolsonaro e foi escolhido o pior governador do Brasil


Flávio Dino, Maranhão, é o melhor governador do país, diz pesquisa

Prefeito e políticos de Parauapebas podiam ir ao vizinho Maranhão aprender a governar com Flávio Dino




O Maranhão em primeiro lugar

Flávio Dino é o exemplar governador do Maranhão, ele foi reeleito no primeiro turno, ele é ex-juiz federal, é mestre em Direito, era professor da Universidade de Brasília (UnB) e leciona na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Flávio Dino foi juiz federal por 12 anos, foi secretário‐geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e assessor da presidência do Supremo Tribunal Federal (STF).

Flávio Dino (PCdoB) foi escolhido pelos parlamentares federais como o melhor gestou estadual, ocupando o primeiro lugar no ranking dos governadores mais bem avaliados pela cúpula do Congresso Nacional, segundo a nova rodada de pesquisa do Painel de Poder, do site Congresso em Foco.

É o avesso de Parauapebas, onde caloteiros e malandros se revezam no governo local, Flávio Dino é um cumpridor de promessas

Não é a primeira vez que Flávio Dino lidera um ranking de governadores. Numa pesquisa realizada pelo G1 no final de 2018, o governador do Maranhão foi apontado, pela terceira vez, como o governador que mais cumpriu promessas eleitorais, com 94,59% delas cumpridas. Nenhum outro governador atingiu a marca de 90%.

Flávio Dino é o avesso do que ocorre em Parauapebas, onde o calote e malandragem imperam, parece que andam de mãos dadas e se revezam no palácio do Morro dos Ventos. 

Os melhores são do Nordeste e seguem LULA

Entre os 6 melhores, 5 são do Nordeste, todos eles apoiam LULA e são contra Bolsonaro. 

Os melhores governadores não apoiam a reforma da previdência proposta pelo governo de milicianos que ocupa o Palácio do Planalto.

A pesquisa avaliou 13 governadores, dos principais estados, os 6 melhores são: Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão; Rui Costa (PT), da Bahia; Wellington Dias (PT), do Piauí; Camilo Santana (PT), do Ceará; Renato Casagrande (PSB), do Espírito Santo; e Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco.

Os piores 

A pesquisa aponta que governadores que chegaram aos seus cargos com base numa campanha alimentada por "fakenews" estão entre os piores, caso do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), último lugar, seguido por Romeu Zema (NOVO), de Minas Gerais.

Dados da pesquisa

Participaram da pesquisa deputados e senadores de diferentes partidos e regiões.  A nota dada pelos congressistas vai de 1 até 5.

Dos entrevistados, 56,7% fazem parte da base do governo na Câmara ou no Senado; apenas 30% são dos seis partidos declaradamente de oposição – PT, PSB, PDT, PSOL, PCdoB e Rede; e 13,3% são independentes, mostra a pesquisa.





domingo, 14 de julho de 2019

PARAUAPEBAS: Juiz pede ao GAECO para investigar desapropriações de terrenos na milionária capital do minério

O juiz da Vara da Fazenda Pública pede ao GAECO que venha a Parauapebas





Juiz pede órgão de combate ao crime organizado que atue em Parauapebas 

Desde o último dia 22 de maio de 2019 que o juiz titular da Vara da Fazenda Pública e Execução Fiscal de Parauapebas determinou que o Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) fosse acionado para investigar uma suspeita desapropriação realizada no município.

O caso 

Segundo os autos da Ação Popular n° 0003581-43.2017.8.14.0040, o ex-prefeito Valmir da Integral, por meio do Decreto n° 1554/2013, mesmo sabendo que a área desapropriada estava destinada para o Ramal Ferroviário da mineradora VALE, declarou os imóveis de interesse social para fins de desapropriação, beneficiando a empresa NOVA CARAJÁS CONSTRUÇÕES E INCORPORAÇÕES LTDA. Os responsáveis pela empresa, Henrique Andrade da Mota Júnior, Rodrigo Valadares Rosa e Rafael Saldanha de Camargos também foram denunciados e tiveram os bens bloqueados por liminar concedida pelo juízo local.

Interesse estranho 

O atual prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, nada fez para que os fatos fossem esclarecidos, pelo contrário, continua permitindo que os órgãos do executivo municipal, tipo PGM(procuradoria)  e CGM (controladoria), ainda tentem justificar os mais de R$ 68 milhões que foram pagos pelos cofres públicos, mostrando um interesse na defesa dos envolvidos que não tem uma explicação plausivelmente republicana.

Um grande apreço por desapropriações

Outra desapropriação suspeita e que poderia está no alvo do GAECO foi realizada na atual administração, envolvendo o aterro sanitário, cujo dinheiro dos cofres públicos de Parauapebas foi parar no bolso de um custoso empreiteiro da cidade, o favorito do governo local, especializado em "branqueamento".

Hélder Barbalho "suicidou" o Gaeco

O GAECO, infelizmente, o que se comenta no próprio MPPA em Belém, não tem mais nenhum centavo, nem para pegar um UBER, o atual governador Hélder Barbalho seria o responsável pela penúria, juntamente com o  Procurador Geral do Estado. 

Outrora um órgão essencial, o GAECO assombrava prefeito malinador dos cofres públicos.

O GAECO, no governo Hélder, agora está assim: adeus saudade!

sexta-feira, 12 de julho de 2019

DW: Glenn Greenwald mostra que Moro e Bolsonaro ameaçam a liberdade de imprensa

O jornalista Glenn Greenwald mostra o risco que Sérgio Moro e Bolsonaro representam para a liberdade de imprensa


PARAUAPEBAS: Prefeito anuncia "convênios" com os índios Xikrin pensando no "empreiteiro favorito" do governo local

"O convênio é com os índios, mas o dinheiro é para o meu empreiteiro favorito", o resumo da manifestação/fraude que os índios Xikrin fizeram na prefeitura de Parauapebas




O mistério dos índios abduzidos

Na cidade de Parauapebas/PA o que se comenta é que foi tudo devidamente ensaiado e combinado,  o desfecho da manifestação dos índios Xikrin  levanta suspeitas sobre os seus verdadeiros patrocinadores, há quem diga que teria sido o empreiteiro favorito do governo municipal, outros falam que foi a mineradora VALE, o fato é que "200 guerreiros Xikrin"  foram misteriosamente abduzidos da aldeia e apareceram 400 km depois, no luxuoso gabinete do prefeito da bilionária Parauapebas.

Sucesso total 

A ocupação e o show de bordunas de plásticos dos Xikrin estão levantando muitas suspeitas, o sucesso foi total e imediato.

Um representantes sindical dos servidores públicos comentou que na próxima greve da categoria usará o mesmo método do empreiteiro favorito da prefeitura e contratará os "XIKRIN" para ocuparem o palácio do Morro dos Ventos, acredita assim que o sucesso será total.

Convênio tipo Pazinato

"Índios Xikrin desocuparam, nesta quinta-feira (11), a sede da Prefeitura de Parauapebas, sudeste do Pará. Firmamos um convênio e na próxima segunda-feira (15), as máquinas estarão na região onde vivem os índios para realizar a manutenção das vias vicinais que dão acesso às aldeias." (Nota publicada no Facebook do prefeito de Parauapebas, Darci Lermen)

O convênio para atendimento das reivindicações dos indígenas, para o empreiteiro favorito da prefeitura de Parauapebas não passam de reles selvagens, é ilegal e danoso aos cofres públicos municipais, é apenas mais uma irresponsabilidade tipo Pazinato, ou seja, de quem não aprende e acredita está acima da lei.

Não é FUNAI

A prefeitura de Parauapebas não é a FUNAI e nem explora mineral nas terras dos Xikrin, não é crível e aceitável que os recursos públicos do município sejam destinados para suprir a omissão da mineradora VALE e daquele órgão do governo federal.

O dinheiro de Parauapebas ao invés de subsidiar a Vale e a Funai poderia ser utilizado para incrementar programas de geração de trabalho e renda para as famílias do município que estão sofrendo com o desemprego.

Louro Sentado 

Em virtude dessa emergente sensibilidade do governo de Parauapebas em atender às reivindicações dos índios Xikrin, há quem diga que o espírito do lendário TOURO SENTADO (Chefe Sioux - EUA) baixou de vez no coração desse destemido gaúcho de Santo Cristo, o DARCI LERMEN, prefeito de Parauapebas, o rapaz já está sendo carinhosamente apelidado de "LOURO SENTADO". 

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Deputados que venderam o voto para Bolsonaro confiscar a aposentadoria dos trabalhadores mais pobres estão sendo chamados de ratos




Os deputados ratos estão na contramão do do mundo

Os deputados ratos estão em todo o Brasil, mas no Pará os ratos são muitos, dos 17 parlamentares (lista na imagem acima) apenas 4 não venderam o seu voto para o governo Bolsonaro confiscar a aposentadoria dos professores, dos policiais e dos trabalhadores mais pobres.

Os deputados ratos, liderado pelo "Botafogo da Odebrecht", o líder das ratazanas, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que aceita até hambúguer como propina, estão acabando com quase todos os direitos dos brasileiros, veja o eles "roubam" de você trabalhador para entregar aos bancos e à Globo:

- A pensão por morte: quem ganha R$ 2.000,00 vai deixar R$ 517,00 para os pensionistas;

- O fim do abono salarial para quem ganha entre R$ 1.365,00 e R$ 2.000.00.

- O tempo mínimo de contribuição vai de 15 a 20 anos, enquanto em outros países é assim: Áustria, Portugal e Espanha = 15 anos; Japão, EUA e Grã Bretanha = 10 anos; Alemanha = 5 anos; Bélgica, Dinamarca, Holanda e Suécia = zero

Não conseguirão se aposentar

Com as regras aprovadas pelos deputados ratos que venderam seus votos por R$ 44 milhões para o governo Bolsonaro 43% das pessoas que se aposentaram por idade em 2016 hoje não conseguiriam esse direito previdenciário.

Os mais pobres conseguem recolher, em média, 5 meses de contribuição por ano, a Reforma do Bolsonaro aumentou de 15 para 20 anos o tempo mínimo de contribuição, ou seja, são mais 60 meses, considerando a média de 5 meses ao ano, isso significa 12 anos de vida.

Esse trabalhador não se aposentará aos 65 anos e sim aos 77 anos.

Os luxuosos gabinetes da prefeitura de Parauapebas são ocupados pelos índios Xikrin



Ocupação

Os índios Xikrin estão ocupando a sede da bilionária prefeitura de Parauapebas, o principal destino dos royalties da mineradora Vale, o movimento reivindicatório já dura mais de 48 horas, iniciou no último dia 9.

Políticos demagogos e caloteiros

Quem mora em Parauapebas sabe que faz pouco tempo que os índios Xikrin descobriram o endereço do palácio do Morro dos Ventos, graças a irresponsabilidade de políticos demagogos e caloteiros.

Era responsabilidade da VALE

Antes, todos sabem, os índios Xikrins eram assistidos pela mineradora VALE, mas por interesses eleitoreiros os prefeitos e vereadores começaram a levar a política para dentro da aldeia, agora, a vítima será os cofres públicos, o que antes a poderosa VALE custeava foi debitado na conta do pobre povo de Parauapebas, graças a falta de seriedade de políticos "malandrinhos e caloteiros".

O Ministério Público

O Ministério Público em Parauapebas deveria chamar essas lideranças indígenas, os representantes da mineradora Vale e esses "gestores" da prefeitura para uma boa conversa, não permitir que os interesses eleitoreiros de alguns políticos tragam mais esse prejuízo aos cofres públicos.

O máximo que o governo de Parauapebas poderia fazer, caso tivesse responsabilidade com uma boa gestão do erário, seria intermediar um acordo entre a VALE e os índios Xikrin, não permitir que um centavo dos cofres públicos seja destinado a "subsidiar" responsabilidades que são da mineradora VALE.

Convênios branqueados

A aldeia Xikrin fica a cerca de 400 km da sede do município, são muitos quilômetros de estradas vicinais que fazem brilhar os olhos de um certo empreiteiro muito atuante em Parauapebas, mas não é crível que um gestor público sério assuma tamanha responsabilidade, seria um "branqueamento de convênios".

O preto no branco

Você, caro morador de Parauapebas, pode acreditar, mas antes seria inimaginável, a prefeitura de Parauapebas que mal dá conta de tapar os buracos das ruas da cidade vai assumir as obras das estradas vicinais de acesso à aldeia dos Xikrin, distante 400 km da área urbana do município, fazendo a obrigação da mineradora VALE.

Evidente, as obras ficam bem longe dos olhos dos moradores de Parauapebas.

O "preto e o branco" dominaram tudo! 

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Reforma da Previdência - A VERDADE

A verdade sobre a reforma  da previdência - Bolsonaro compra votos dos deputados para acabar com a aposentadoria dos trabalhadores


segunda-feira, 8 de julho de 2019

OAB/PA - Desagravo Público em Parauapebas-PA



Participe e defenda a cidadania

O ADVOGADO sempre incomoda o agente público autoritário, a demência da arbitrariedade, por isso que a advocacia é essencial à promoção da justiça.

O juiz, o promotor, o policial que usa seu cargo público não para prestigiar a lei, a ordem legal e democrática, mas o tem unicamente para alcançar privilégios e submeter a cidadania aos seus devaneios é indigno de ocupar a função - o DESAGRAVO PÚBLICO é o mínimo que merecem.

É essencial que os inscritos na OAB participem de todos os atos de DESAGRAVO PÚBLICO, é defender a ADVOCACIA, é defender a LEI e o ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO.

O agente estatal que dá causa ao ato de DESAGRAVO PÚBLICO, devidamente aprovado pela OAB, merece a desconfiança total da sociedade, dos próprios pares e de toda a ADVOCACIA.


VEJA A REGULAMENTAÇÃO PARA APROVAÇÃO DO DESAGRAVO 


"Art. 18. O inscrito na OAB, quando ofendido comprovadamente em razão do exercício profissional ou de cargo ou função da OAB, tem direito ao desagravo público promovido pelo Conselho competente, de ofício, a seu pedido ou de qualquer pessoa.
§ 1º O pedido será submetido à Diretoria do Conselho competente, que poderá, nos casos de urgência e notoriedade, conceder imediatamente o desagravo, ad referendum do órgão competente do Conselho, conforme definido em regimento interno.
§ 2º Nos demais casos, a Diretoria remeterá o pedido de desagravo ao órgão competente para instrução e decisão, podendo o relator, convencendo-se da existência de prova ou indício de ofensa relacionada ao exercício da profissão ou de cargo da OAB, solicitar informações da pessoa ou autoridade ofensora, no prazo de 15 (quinze) dias, sem que isso configure condição para a concessão do desagravo.
§ 3º O relator pode propor o arquivamento do pedido se a ofensa for pessoal, se não estiver relacionada com o exercício profissional ou com as prerrogativas gerais do advogado ou se configurar crítica de caráter doutrinário, político ou religioso.
§ 4º Recebidas ou não as informações e convencendo-se da procedência da ofensa, o relator emite parecer que é submetido ao órgão competente do Conselho, conforme definido em regimento interno.
§ 5º Os desagravos deverão ser decididos no prazo máximo de 60 (sessenta) dias.
§ 6º Em caso de acolhimento do parecer, é designada a sessão de desagravo, amplamente divulgada, devendo ocorrer, no prazo máximo de 30 (trinta) dias, preferencialmente, no local onde a ofensa foi sofrida ou onde se encontre a autoridade ofensora.
§ 7º Na sessão de desagravo o Presidente lê a nota a ser publicada na imprensa, encaminhada ao ofensor e às autoridades, e registrada nos assentamentos do inscrito e no Registro Nacional de Violações de Prerrogativas.
§ 8º Ocorrendo a ofensa no território da Subseção a que se vincule o inscrito, a sessão de desagravo pode ser promovida pela diretoria ou conselho da Subseção, com representação do Conselho Seccional.
§ 9º O desagravo público, como instrumento de defesa dos direitos e prerrogativas da advocacia, não depende de concordância do ofendido, que não pode dispensá-lo, devendo ser promovido a critério do Conselho."

domingo, 7 de julho de 2019

Na Ilha do Amor, São Luís-MA, no jogo do Brasil, os torcedores mandam vaias para Bolsonaro



FESTIVAL FACADA FEST é atacado pelas "milícias oficiais" a serviço do governo Bolsonaro

INVERSÃO DE VALORES - Enquanto o avião da comitiva do Bolsonaro é usado para o tráfico internacional de drogas, um vizinho do presidente é preso com 117 fuzis, envolvido em homicídio, a alucinada PM do Pará toma as dores de políticos milicianos e ataca os jovens que participavam de um festival de Rock em Belém - III Festival Facada Fest




Um roqueiro sempre tem razão, o miliciano não!

Imagine uma polícia que ataca um festival de Rock, no Pará isso existe, por coincidência é a mesma polícia cujos membros são envolvidos nos assassinatos de sem terras e de pobres na periferia de Belém (leia aqui).

O III Festival Facada Fest é um evento de rock irreverente, mas dessa vez  suas músicas com críticas a políticos ligados aos milicianos no Pará e no Brasil ficaram "ofendidos" e, pasmem, parecem que eles tem bastante "influência" dentro da PM do governo Hélder Barbalho.

Prestigiado

O evento de rock deveria ser prestigiado por todos os paraenses, afinal, ter a coragem de denunciar o domínio das milícias é uma obrigação da cidadania.

O silêncio do governador

O governador do Pará, Hélder Barbalho, deveria tentar trazer a alucinada PM  do Pará para o marco da legalidade, não permitir que políticos milicianos tomem de conta definitivamente dos quartéis.

A  PM do Pará já é bastante desacreditada para ser usada por políticos despudorados.


VALE A PENA VER DE NOVO: Glauber Braga manda seu recado para o "juiz ladrão" e para as milícias de Bolsonaro



sexta-feira, 5 de julho de 2019

CRIME: Sérgio Moro, o trapaceiro e mentiroso, vaza dados de uma investigação sigilosa para Bolsonaro - o Brasil nas mãos de milicianos!

A imagem pode conter: texto

SÉRGIO MORO é um bandido que usava toga, um juiz ladrão que corrompeu a justiça



URGENTE: A demissão e prisão de Sérgio Moro é uma exigência dos fatos, ele permanecer como ministro da Justiça e Segurança Pública é transformar o estado brasileiro numa milícia

A PF por Moro é simplesmente uma polícia trabalhando NÃO para o combater o CRIME e sim para proteger bandidos oficiais -  Um "ladrão" é o chefe da Polícia Federal - Sérgio Moro


Leia tudo na revista VEJA (aqui) - mais uma bomba devastadora no Poder Judiciário que se acoelhou para a organização criminosa chamada LAVA JATO, uma quadrilha formada por agentes públicos, liderada por um juiz ladrão de nome Sérgio Moro.

As conversas secretas entre os marginais Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, um ex-juiz e ainda um procurador da república, mostram e provam que a LAVA JATO é uma imundície, um covil de ladrões, de criminosos.

Tem 18 membros da quadrilha Lava Jato no governo Bolsonaro

Não tem maior prova, a presidência de Bolsonaro é um bando a serviço do crime, não bastam 39 Kg de cocaína no avião da comitiva presidencial, há 18 membros da organização criminosa Lava Jato em cargos comissionados no governo das milícias (leia AQUI - UOL).

Com Supremo com tudo - "aha, uhu, o Fachin é nosso!"

Impossível escolher o que é mais escandaloso e criminoso entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol na reportagem publicada pela revista Veja, nesta sexta-feira (5), sem dúvida nenhuma, a revelação de um encontro entre Deltan Dallagnol e o ministro Edson Fachin(STF) é estarrecedor: 

“Caros, conversei 45 m com o Fachin. Aha uhu o Fachin é nosso“.(Em 13 de julho de 2015, Dallagnol)

quarta-feira, 3 de julho de 2019

"JUIZ LADRÃO" - Glauber Braga falou pelo Brasil

"A história não absolverá o senhor, da história o senhor não pode se esconder. E o senhor vai estar no livro de história como juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão. A população brasileira não vai aceitar como fato consumado um juiz ladrão e corrompido que ganhou uma recompensa pra fazer com que a democracia brasileira fosse atingida. É o que o senhor é: um juiz que se corrompeu, um juiz ladrão” (Glauber Braga para Sérgio Moro)




Juiz ladrão e corrompido


Um verdadeiro massacre no cínico ex-juiz da Lava Jato, foi o que ocorreu ontem em Brasília, na Câmara dos Deputados.

O ex-juiz mentiu por mais de 7 horas, o país não aguentava mais essa figura cínica e perigosa, na forma mais deslavada tentando negar seus crimes.

Por fim, eis que surge o jovem e aguerrido deputado do PSOL, GLAUBER BRAGA, ele desmontou o circo do governo Bolsonaro e seus milicianos que tentavam blindar o patético ministro da justiça. 

Parabéns ao deputado, resumiu bem, Sérgio Moro foi nada mais e nada menos que "um juiz ladrão".

A demissão e prisão de Sérgio Moro é inevitável, caso esse país queira retomar o caminho de fortalecimento da sua democracia.

Nepotismo volta a assombrar Parauapebas: Juiz ordena que governo Darci Lermen afaste do erário o seu filho e a sua nora




Nepotismo condenável   

Parauapebas pensou que estava livre da prática deplorável de nepotismo, foi pura ilusão, é o que se constata na Ação Popular movida por Gilson Fernandes contra o prefeito de Parauapebas, Darci Lermen.


A ação 






O prefeito Darci José Lermen foi flagrado em nepotismo, a situação perdura desde fevereiro de 2017, tão logo ele assumiu o cargo.

A ação judicial comprova que Darci contratou para o seu governo Ciro Jessé da Cruz Lermen, seu próprio filho, e sua nora, Silmara Viana Moreno, ambos na função de fisioterapeutas.

Suspeitas graves

Segundo a ação popular, há fortes indícios de que Ciro Lermen e sua esposa nunca teriam prestados os seus serviços para a prefeitura de Parauapebas, pois também são "proprietários" de uma clínica particular de nome TERAPIA INTEGRADA, onde realmente trabalham.

Diante da seriedade da denúncia, o juiz Lauro Fontes deferiu medida liminar para o afastamento do cargo do filho e da nora do prefeito.

Sorte tem quem acredita nela

Na ação também foi pedido o  afastamento do prefeito DARCI JOSÉ LERMEN e a indisponibilidade dos bens de todos os envolvidos, mas a medida não foi acatada pela justiça.

Segundo a decisão do juiz Lauro Fontes, o prefeito não foi afastado do seu cargo em virtude da medida não ser prevista em sede de ação popular.

O prefeito de Parauapebas é um "abençoado", tem muita "sorte", pois se fosse uma ação de improbidade administrativa, conduzida pelo Ministério Público, o afastamento do cargo seria algo inevitável.

Como diz o ditado: "sorte tem quem acredita nela".

________________________________

Trechos da decisão judicial:

"Sob esse aspecto, preenchidos os requisitos à tutela de urgente, DECIDO:
A)    Citem os réus para contestarem o feito no prazo de 15 dias, nos termos da alínea “b”, inciso I, artigo 7º, da Lei da Ação Popular. 
B)    DEFIRO PARCIALMENTE a tutela de urgente, a fim de que o gestor municipal promova a imediata exoneração SILMARA VIANA MORENO, uma vez demonstrada a relação de convivência com seu filho, ora corréu. Intime pessoalmente o gestor público deste comando. 
C)    INDEFIRO pedido de bloqueio patrimonial. Afinal, somente se restar demonstrada a não prestação de serviços é que se mostrará justificável tal medida de constrição, sob pena de enriquecimento ilícito. 
D)    Por clara inaptidão da via eleita, deixa-se de analisar o pedido de afastamento do gestor municipal. 
E)     Nos termos do artigo 370 do CPC/15, intime o Secretário municipal de Administração para, no prazo de 15 dias, acostar aos autos cópia dos contratos 48.306/2017 e 48.309/2017, além dos comprovantes de pagamentos remuneratórios aos réus fisioterapeutas.
Por fim, deverá, no mesmo prazo, ser fornecidas as folhas de ponto dos réus, a contar da subscrição destas avenças.
F)     Intime o MPPA, conquanto intervém no feito como custos iuris. 
G)    Retiro o feito o status de sigilo, já que não há motivos legais para esse perfil de tramitação.

CUMPRA-SE, SERVINDO A PRESENTE DECISÃO COMO MANDADO/OFÍCIO.

Parauapebas, 01 de julho de 2019.

LAURO FONTES JUNIOR
JUIZ DE DIREITO"

terça-feira, 2 de julho de 2019

NAZISTA é homenageado pelo "Exército do Brasil" - uma VERGONHA, talvez um crime!

Isso não é um exército que honre seu país e seu povo, é uma vergonha, uma facção, um bando de parasitas



Marginal que agrediu o deputado Edmilson Rodrigues (PSOL) já é conhecido da polícia

Um marginal, assecla de milicianos, agride o deputado Edmilson Rodrigues num supermercado em Belém

A identidade do covarde agressor já é conhecida pela polícia, mas ainda não foi revelada ao público


A imagem pode conter: 1 pessoa, texto



NOTA PÚBLICA 

"Nesta segunda-feira, 1º de julho, o deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) foi vítima de agressões e graves ameaças por parte de dois homens que o avistaram em um supermercado de Belém (PA). "Esses vermelhos têm que morrer", disse um dos agressores. 

Os autores do crime fugiram do local, mas já foram identificados e todas as providências policiais e jurídicas estão sendo tomadas para que sejam punidos na forma da lei. 

Felizmente , Edmilson contou com a solidariedade de pessoas presentes que repudiaram a atitude, tentaram conter os agressores e proteger Edmilson.

Como um dos maiores representantes da esquerda paraense, tendo sido o deputado federal mais votado no estado nas últimas eleições, Edmilson foi alvo de injustificada agressão, movida pelo ódio político que extrapola todos os limites da razoabilidade e da racionalidade. 

Vale esclarecer que o mandato parlamentar é exercido não apenas em Brasília, como na base eleitoral, especialmente nos dias em que não há sessão deliberativa na Câmara Federal.

Não se pode admitir que o ódio e a violência sejam naturalizados. E muito menos o desrespeito ao anseio democrático de milhares de eleitores que são representados por Edmilson e pelas ideias defendidas por ele.

Edmilson agradece a solidariedade recebida no local e também as centenas de manifestações de apoio através das redes sociais. 

Edmilson segue firme em defesa da democracia e dos direitos do povo paraense e de todos os brasileiros."

segunda-feira, 1 de julho de 2019

BOLSONARO: 6 meses de desgoverno e ataque às instituições brasileiras

Bolsonaro: 39 kg de cocaína, Queiroz, milícias, armamento, desemprego, ataque às instituições públicas




Bolsonaro está destruindo a economia e as instituições

Isolamento internacional, queda de popularidade, economia em ruínas, agressão ao estado de democrático de direito e às instituições.

O PIB está sendo corroído e caindo para perto de 0% (zero), o Banco Central acabou de reduzir a previsão de crescimento da economia para 2019 de 2% para 0,8%.

UNIÃO: Os governadores do Nordeste pedem liberdade de LULA e afastamento de Sérgio Moro

Em carta, os governadores do NORDESTE pedem uma investigação séria contra os abusos da LAVA JATO, a organização criminosa chefiada pelo ex-juiz Sérgio Moro

Resultado de imagem para governadores do nordeste fazem manifesto contra abusos da lava jato
Governadores do NORDESTE pedem afastamento dos
 membros da ORCRIM (organização criminosa) LAVA JATO


“CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE 
30 de junho de 2019

ABUSOS DEVEM SER INVESTIGADOS"

As seguidas revelações de conversas e acordos informais entre membros do Judiciário e do Ministério Público, em Curitiba, divulgadas pelo TheIntercept.com e outros veículos de comunicação, são de muita gravidade. As conversas anormais configuram um flagrante desrespeito às leis, como se os fins justificassem os meios.
Não se trata de pequenos erros; são vidas de seres humanos e suas histórias que se revelam alteradas em julgamentos fora das regras constitucionais, legais e éticas. Todos sabem que um juiz deve ser imparcial e por isso não pode se juntar com uma das partes para prejudicar a outra parte. Acreditamos que a defesa da real imparcialidade dos juízes é um tema de alto interesse inclusive para eles próprios. Assim, manifestamos nossa confiança de que a imensa maioria dos magistrados e membros do Ministério Público que, com seriedade e respeito à lei fazem o verdadeiro combate à corrupção e outros crimes, podem apoiar as necessárias investigações nesse caso.
Agora, um dos trechos das conversas divulgadas destacam o Procurador Deltan Dallagnol sugerindo busca e apreensão na residência do hoje Senador pela Bahia, Jaques Wagner. E a justificativa do coordenador da Lava Jato? “Questão simbólica”, ou seja, ao lixo o direito. É mais uma revelação de extrema gravidade.
É inadmissível uma atuação que se denuncia ilegal entre membros do Ministério Público e do Judiciário, combinando previamente passos de uma importante investigação, com o intuito de perseguir e prender pessoas. Em discurso recente, na Cúpula Pan-Americana de Juízes, o Papa Francisco já demonstrou a sua preocupação com atos abusivos e de perseguição por meio de processos judiciais sem base legítima. Reivindicamos a pronta e ágil apuração de tudo, com independência e transparência. É preciso também avaliar o afastamento dos envolvidos. Defendemos, ainda, a revisão ou anulação de todo e qualquer julgamento realizado fora da legalidade. 
Outrossim, sublinhamos a relevância de o Congresso Nacional concluir a votação do Projeto de Lei sobre Abuso de Autoridade.
Apoiamos firmemente o combate à corrupção, porém consideramos que também é uma forma de corrupção conduzir processos jurídicos desrespeitando deliberadamente a lei.
Governadores do Nordeste do Brasil

domingo, 30 de junho de 2019

GLENN GREENWALD encurrala a quadrilha de Sérgio Moro e Dallagnol, a Globo falseia seu "jornalismo" pra defender a criminosa Lava Jato

Os crimes de Sérgio Moro e Dallagnol - crimes são comprovados e procurador confirma diálogos (clique aqui)




Glenn Greenwald destrói a farsa da Globo e da Lava Jato - uma associação criminosa

Em qualquer país do mundo, Sérgio Moro e Deltan Dallagnol estariam na cadeia há mundo tempo, a operação LAVA JATO é uma organização criminosa que continua atuando contra as suas vítimas.

Os novos diálogos divulgados ontem (aqui) pelo The Intercept e hoje pela Folha de São Paulo (aqui) mostram que a delação da OAS é mais uma fraude criminosa da "república de Curitiba" contra o presidente LULA.

A Globo, aliada da criminosa Lava Jato

A Rede Globo usou o "jornal nacional" para espalhar "fake news" em favor da Lava Jato, fraudou a informação e para manipular a opinião pública, usando matéria mentirosa de um site ligado ao Aécio Neves e Bolsonaro.

Não demorou, Glenn detonou

A farsa da Globo durou pouco, ontem mesmo o Correio Brasiliense e a imprensa internacional (aqui)  já mostravam que um importante procurador da operação Lava Jato, participante das conversas divulgadas pelo The Intercept, confirmou a autenticidade das mensagens.

Glenn Greenwald  foi na jugular da procuradora da república Monica Cheker, que comprovadamente mentiu ao tentar negar a sua participação nas conversas secretas (aqui).

Tortura

As conversas secretas envolvendo os trapaceiros Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, no âmbito da operação Lava Jato, evidenciam que a prisão do Léo Pinheiro foi utilizada para extorquir delação premiada do empreiteiro da OAS, mediante tortura psicológica, com a finalidade de forjar provas no processo contra LULA (aqui).

Os ministros do STF que ainda endossam essa sofisticada organização criminosa, alcunhada de LAVA JATO, são mais que acovardados, são co-autores dos crimes praticados.

sábado, 29 de junho de 2019

Novos diálogos mostram mais crimes da quadrilha do trapaceiro Sérgio Moro e Deltan Dallagnol

Os crimes da LAVA JATO não são naturais, são delitos gravíssimos




A Lava Jato é uma organização criminosa com objetivos políticos e partidários

O The Intercept Brasil (aqui) revela mais um lote de conversas entre os membros da organização criminosa Lava Jato, comprovando que os marginais tinham consciência dos próprios ilícitos, procuradores confessam que fechavam os olhos em vista dos "ótimos resultados" alcançados, ou seja, os objetivos políticos partidários foram atingidos.

Bandidos os e seus crimes "simbólicos"

Foi revelado que Deltan Dallagnol queria prejudicar de toda forma o atual senador Jaques Wagner (PT-BA), tentando realizar uma busca e apreensão na casa do parlamentar eleito.

Todos os diálogos estão no arquivo obtido pelo site The Intercept Brasil (aqui).

sexta-feira, 28 de junho de 2019

39 kg de COCAÍNA - "As fezes de Ustra" estão chefiando o governo brasileiro

G20 isola o governo brasileiro, restou a Bolsonaro bater fotos com as lideranças mundiais nos eventos protocolares




Sem noção e suas fakenews

Nem a França e nenhum outro país do G20 aceitou agenda bilateral com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. 

Sobrou apenas os eventos protocolares, a situação já era dramática, depois da prisão de um militar da comitiva de Jair Bolsonaro com 39 kg de cocaína, ficou insustentável - uma vergonha internacional, um vexame.

Forçando a barra

A comitiva brasileira passou a anunciar reuniões com vários chefes de estados, todas inexistentes, uma forçação de barra, causando constrangimentos para as lideranças que participam do G20.

Restou ao sem noção que preside o Brasil mendigar fotos, que nem uma "pirigueti", com as lideranças de outros países para criar fakenews e tentar passar a idéia de que é aceito na comunidade internacional.

Farsa

Uma das farsas foi desmontada pelo governo francês, Bolsonaro tinha anunciado uma reunião bilateral que nunca exisitiu, Macron, o chefe do poder executivo da França sequer sabia do encontro (CLIQUE AQUI).

__________________________

Carlos Brilhante Ustra foi um militar brasileiro, torturador, pedófilo e estuprador, ele é admirado pela família do presidente e pelos generais que compõe o governo Bolsonaro (aqui). "As fezes de Ustra" estão governando o Brasil.

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Vereador de Natal/RN compara Bolsonaro com as 10 pragas do Egito e vídeo viraliza nas redes sociais


Bolsonaro é a desmoralização total do Brasil - as milícias criminosas de fardas e togas dominaram as instituições oficiais

Militar, evangélico e traficante - o típico eleitor e seguidor do Bolsonaro - conheça o membro da comitiva presidencial que foi preso na Espanha com 39 Kg de cocaína




O tráfico de drogas e armas envolve as forças armadas de forma quase institucional

O envolvimento de militares brasileiros com o tráfico de drogas e fornecimento de armas de uso restrito (fuzis) para as milícias não é um fato isolado como dizem o trapaceiro Sérgio Moro e o incompetente Augusto Heleno, o "general" que chefia o GSI do Bolsonaro.

Basta digitar no Google (AQUI) e se constata que os casos mostram que o tráfico de drogas e venda de armas ao crime é uma triste realidade de uma forças armada claramente apátrida, anti-povo e anti-Brasil.

Evangélico, militar, traficante e de confiança




O militar traficante, um evangélico bolsonarista, é segundo-sargento da aeronáutica, conhecido na corporação pelo nome de Silva Rodrigues, tem 38 anos de idade.

Ele estava na equipe do presidente Bolsonaro que em fevereiro acompanhou o ilegítimo presidente do Brasil para a realização de exames médicos num hospital de São Paulo.

Você escolheria alguém que não seja da sua estrita confiança para lhe acompanhar ao médico?

39 kg de cocaína não se carrega sozinho

O fato é que ninguém consegue carregar 39 Kg de cocaína sozinho, o modus operandi é de uma quadrilha muito poderosa, com chefe poderoso, desses que acreditam piamente na impunidade.

Um segundo-sargento não tem a costa larga para agir com tamanha desenvoltura sozinho, o desafio da polícia espanhola será chegar no chefe, no "el patron", pois a polícia federal brasileira, chefiada por Sérgio Moro, não consegue achar nem o miliciano Queiroz.

Drama, o país está dominado por milícias

O Brasil vive uma situação dramática, como bem disso a chanceler alemã, Angela Merkel.

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Governo chefiado por Bolsonaro é associado ao tráfico internacional de drogas

Governo Bolsonaro em mais um escândalo internacional que macula a imagem do Brasil


39 Kg DE COCAÍNA: Avião da comitiva do presidente Bolsonaro é envolvido com tráfico de drogas

O vizinho do presidente Bolsonaro é miliciano e tinha 117 fuzis, agora, um avião da comitiva presidencial faz tráfico internacional de drogas transportando 39 kg de cocaína 

Acredite, é Lula que tá preso por essa quadrilha que é o Poder Judiciário do Brasil




Já está na imprensa mundial

O portal do The Guardian (AQUI), maior jornal da Inglaterra, estampa como principal manchete o envolvimento da comitiva do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, com o tráfico de drogas.

A comitiva do presidente brasileiro estava indo para a cúpula do G-20 no Japão, com escala em Sevilha, na Espanha, quando foi descoberta o trafico de drogas, sendo aprendidos 39 kg de cocaína.

“O militar foi encontrado para ter cocaína em sua bagagem de mão que pesava um total de 39 kg. Ele foi preso por suspeita de tráfico de drogas e está atualmente sob custódia em nossa sede em Sevilha esperando para comparecer perante um juiz.”

A imprensa brasileira tenta esconder, mas o avião estava carregando uma delegação militar encarregada de proteger o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, para a cúpula do G20 na capital japonesa.