quarta-feira, 31 de julho de 2019

PARAUAPEBAS: CASO PAZINATO - juiz condena prefeito e ex-prefeito da mais rica cidade do interior do Pará

AÇÃO POPULAR é julgada, Darci Lermen e Valmir da Integral sofrem a primeira condenação no CASO PAZINATO, denúncia deu origem a investigação criminal que culminou na Operação Timóteo, realizada pela Polícia Federal



Saiu a primeira condenação no CASO PAZINATO

O juiz Lauro Fontes Júnior, da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Parauapebas, proferiu sentença condenatória contra o atual prefeito da rica cidade paraense, Darci Lermen, no âmbito da no âmbito da Ação Popular n° 0006697-96.2013.8.14.0040.

Veja a parte final da sentença




Além do atual prefeito, Darci Lermen, também foram condenados o ex-prefeito, Valmir Queiroz Mariano; o ex-secretário de finanças, José Rinaldo Alves de Carvalho, e o advogado Jader Alberto Pazinato.

Todos terão que devolver os recursos que foram desembolsados ilegalmente pelos cofres públicos de Parauapebas.

O esquema

O esquema foi denunciado ainda no ano de 2013, o advogado que patrocinou a causa foi o saudoso Dr. JAKSON DE SOUZA E SILVA, assassinado em Manaus/AM, no dia 24 de janeiro de 2015.

Hoje, a ação é conduzida pelo advogado Dr. Hélder Igor Sousa Gonçalves.




Desvios alcançariam mais de R$ 380 MILHÕES

Apenas dos cofres públicos de Parauapebas, é estimado que foram efetivamente desviados para o esquema mais de R$ 70 milhões, as cifras finais atingiriam algo em torno de R$ 380 MILHÕES.


R$ 1.9 BILHÃO

O esquema tinha como alvo o pagamento de um percentual de 20% dos recursos que seriam recebidos pelo município de Parauapebas, devidos pela mineradora Vale, o montante poderia alcançar algo em torno de R$ 1.9 bilhão.


Rombo: Banco Mundial, PROSAP e Pazinato

imagem sem descrição.
Dinheiro desviado no CASO PAZINATO daria para fazer as obras do PROSAP e
mais um grande Hospital Regional  em Parauapebas, com sobras, mesmo que
fosse a White Tratores a construtora preferida


O rombo causado pelo "CASO PAZINATO" é muito superior aos recursos do enrolado e cada dia mais distante empréstimo que Parauapebas pretende contratar junto ao Banco Mundial, pelo jeito, o Prosap (AQUI) terá que se contentar com recursos exclusivos do erário municipal, o que pode tornar a obra apenas mais uma (só mais uma) promessa não cumprida do atual governo.

É elogiável o empenho do prefeito para conseguir recursos extras, mas é condenável a forma perdulária como insiste em gastar esse dinheiro, vide CASO PAZINATO.

Como diria um poeta popular: "Não adianta ir a igreja rezar e fazer tudo errado."


Organização criminosa

A Polícia Federal definiu o esquema de desvios dos recursos da CFEM (ROYALTIES) como uma Organização Criminosa, até o pastor Silas Malafaia emprestou uma conta para o advogado Jader Alberto Pazinato depositar o dinheiro desviado do município de  Parauapebas, segundo o que se apurou no âmbito da Operação Timóteo. 

Desvio final de R$ 380 milhões


A PF diz que o "CASO PAZINATO" é uma organização criminosa com a participação de políticos, advogados, servidores públicos e o endosso do antigo DNPM, atual Agência Nacional de Mineração (ANM), inclusive com dinheiro na conta do pastor SILAS MALAFAIA.




A fraude contratual em torno do escritório do Pazinato desviaria dos cofres de Parauapebas algo em torno de R$ 380 MILHÕES, 20% do montante estimado de R$ 1.9 BILHÃO, parte desses recursos seriam utilizados para pagar propina aos agentes públicos envolvidos, até "dízimo-propina" foi destinado ao pastor SILAS MALAFAIA.


Veja sobre a Operação Timóteo no site clicrbs.com.br 

O prefeito de Jacareacanga/PA, Raimundinho (PSC), vira réu por integrar esquema de fraudes em licitação




Virou réu

O prefeito de Jacareacanga, Raimundo Batista Santiago, o Raimundinho do PSC (Partido Social Cristão), agora tem um banco de réu para chamar de seu, ele teve uma denúncia aceita por unanimidade na Seção de Direito Penal do TJPA, acusado de integrar um esquema fraudulento, até com CNPJs falsos, com o objetivo de desviar recursos em contratos com dispensa de licitação: 

"Segundo denúncia do Ministério Público, a fraude envolveu mais quatro pessoas. O grupo teria combinado entre si as propostas similares para serem apresentadas à Prefeitura, sendo que o prefeito já tinha assinado decreto para contratação em caráter emergencial, dispensando o processo licitatório. O contrato, assinado em 2 de janeiro de 2017, previa a contratação do serviço de albergue para pacientes encaminhados à cidade de Santarém." (leia no TJPA - clique AQUI)

terça-feira, 30 de julho de 2019

PARAUAPEBAS: Empréstimo do Banco Mundial está ameaçado, governo federal "vetou" recursos similares da ONU para o Nordeste



Cronologia de uma boa promessa 

No último dia 30 de maio, o governo de Parauapebas publicou no Diário Oficial do Estado do Pará (DOEPA) e no Diário Oficial da União (DOU) o edital para contratação de empresa responsável pela execução das obras da 1ª Fase do PROSAP - Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e das Margens do Rio Parauapebas - como se observa a obra já foi dividida em fases, sendo que a etapa inicial está orçada em R$ 68.548.199,25 (aqui).

Só um milagre

O Nordeste acaba de perder recursos junto a ONU, cuja liberação segue o mesmo passo-a-passo desse projeto que envolve o município de Parauapebas.

Segundo a matéria, os valores foram vetados por Paulo Guedes (aqui), mas a realidade é bem outra, o problema pode ser muito maior, sob Bolsonaro o Brasil rapidamente ganha o status de "pária internacional", qualquer projeto será bastante difícil de ser aprovado junto à ONU e seus organismos, mesmo em caso de aprovação a liberação dos recursos é quase um "milagre".

Recursos próprios e perigo de gastos indevidos

O governo de Parauapebas já está ciente das dificuldades, tanto o é que pretende apressar o início das obras com recursos próprios, correndo sério risco de despesas indevidas, comprometendo um cronograma que a cada dia ganha contornos de mais uma promessa eleitoreira que não será cumprida.

A verdade, o PROSAP dificilmente estará em bom andamento até o término do atual mandato do prefeito DARCI.

Calendário eleitoral pode atrapalhar mais ainda

O início das obras sem uma palavra final do Banco Mundial sobre o projeto técnico propriamente dito pode causar imensos prejuízos aos cofres de Parauapebas e muitos transtornos indesejados, o governo erra ao vislumbrar em algo tão importante apenas seu aspecto eleitoreiro.

A primeira etapa sendo apressada pelo atual governo, mesmo sabendo que corre o risco de ser rejeitada pelo Banco Mundial, pois deflagrada antes mesmo da sua aprovação pelo BID, pode ser mais uma aposta equivocada do prefeito Darci Lermen.

O site da prefeitura confirma a precipitação do prefeito

O próprio site oficial da prefeitura não deixa dúvidas da precipitação do gestor, pois os documentos que embasam o projeto e seu financiamento ainda estão em fase de elaboração pelos técnicos do Banco e da prefeitura, depois ainda é estimando que consumirá mais de 120 dias para a devida análise interna pelo Banco Mundial:

“Cada especialista dará a sua contribuição e, ao final, teremos um documento único, que será o guia para o financiamento junto ao BID. Ao final desta missão, os especialistas e consultores levarão todas as informações necessárias. Em seguida, haverá um trâmite interno do banco, que dura em torno de 120 dias. Todos os documentos do PROSAP serão publicados no site do banco e estarão disponíveis para todas as entidades que fazem parte do BID. Após esse processo, estaremos aptos a passar pelo senado federal e pelo congresso, que vai dar o aval final para o nosso empréstimo”, detalhou Daniel Benguigui, coordenador geral do PROSAP. (leia aqui)

A imagem do prefeito ainda está muito ruim, o que pode está levando o governo a uma precipitação na tentativa de 'mostrar serviço'.

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Assassinatos de indígenas e destruição ambiental pode levar Bolsonaro ao banco de réus do Tribunal Penal Internacional




Tribunal Penal Internacional


O Tribunal Penal Internacional (TPI) foi criado com o objetivo de  por um fim à impunidade nas infrações graves ao Direito Internacional Humanitário (DIH), justamente o que Bolsonaro e seu governo praticam e incentivam no Brasil, com o aval do corrupto Poder Judiciário.

O Estatuto do TPI, as Convenções de Genebra e seus Protocolos Adicionais (1977), possibilitam que pessoas acusadas de crimes de guerra, de crimes contra a humanidade e de  genocídio sejam julgados antes que seus próprios tribunais nacionais o façam.

Genocídio

TPI adota para o genocídio a mesma definição da Convenção sobre a Prevenção e a Punição de Crimes de Genocídio, de 1948, ou seja, o genocídio é a ação que visa destruir parte ou todo um grupo nacional, étnico, racial ou religioso.

Política ambiental genocida

Alguém teria outro definição para os assassinatos de indígenas brasileiros, como por exemplo esse ocorrido numa aldeia do Amapá (aqui), que repercutiu mundialmente, decorrente da política ambiental genocida de Bolsonaro e seu governo.

O New York Times de ontem, domingo (28), trouxe na sua primeira página e para o mundo todo ler (clique AQUI):


Resultado de imagem para new york times bolsonaro amazônia



"Sob líder de extrema-direita, Brasil reduz proteção da Amazônia e florestas são derrubadas.

A destruição da floresta amazônica no Brasil aumentou rapidamente desde que o novo presidente de extrema direita do país assumiu e seu governo reduziu os esforços para combater a extração ilegal de madeira, pecuária e mineração.

Proteger a Amazônia esteve no centro da política ambiental do Brasil nas últimas duas décadas. Em um dado momento, o sucesso do Brasil em desacelerar a taxa de desmatamento tornou-se exemplo internacional de conservação e esforço para combater a mudança climática.

Mas com a eleição do presidente Jair Bolsonaro, um populista de extrema-direita, que já foi multado pessoalmente por violar regulamentações ambientais, o Brasil mudou substancialmente de rota, recuando dos esforços que fez para desacelerar o aquecimento global e preservar a maior floresta tropical do mundo

Durante sua campanha para a presidência no ano passado, Bolsonaro declarou que as vastas terras protegidas do Brasil eram um obstáculo ao crescimento econômico e prometeu abri-las à exploração comercial.

A parte brasileira da Amazônia perdeu mais de 3.400 mil quilômetros quadrados de área florestal desde que Bolsonaro assumiu o cargo em janeiro; um aumento de 39% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com a agência do governo que rastreia o desmatamento”.

domingo, 28 de julho de 2019

O vídeo em que Glenn Greenwald denuncia Bolsonaro e seu governo de MILÍCIAS




O vídeo do Gleen Greenwald sobre o envolvimento da família e do governo Bolsonaro com as MILÍCIAS é direcionado ao público internacional.

O premiado jornalista do The Intercept aborda principalmente o assassinato de Marielle Franco, o  caso Queiroz e Flávio Bolsonaro.

O  vídeo está sendo atacado por robôs do Bolsonaro, objetivam fazer o vídeo não aparecer nos feeds do Youtube.

Quem conseguir ajudar nas curtidas e compartilhamento do vídeo seria bacana para fazer ele continuar sendo visto e em destaque nas redes sociais.

Divulgue! 

https://www.youtube.com/watch?v=wcgiVlyavXI

O Brasil e seu governo de MILÍCIAS



O CÃO QUE ASSOPRA

sexta-feira, 26 de julho de 2019

PARAUAPEBAS: Valmir da Integral e Leudicy Leão são condenados em Ação Popular



Valmir da Integral e Leudicy Leão são condenados pela justiça

Ontem (25), foi proferida uma sentença condenatória contra o ex-prefeito Valmir da Integral e Leudicy Leão nos autos do Processo n° 0011071-24.2014.8.14.0040, tramitando na Vara da Fazenda Pública de Parauapebas.

O proprietário da imobiliária ROCHA IMÓVEIS também foi condenado, juntamente com o ex-prefeito e ex-secretária, eles terão que ressarcir os cofres públicos pelos atos ilícitos praticados e benefícios auferidos.

O caso

O município de Parauapebas, através do Contrato Administrativo n° 20140207, celebrado com a Rocha Imóveis, no período compreendido entre 05/05/2014 a 04/01/2015, locou imóvel de propriedade da então Secretária Municipal, Leudicy Leão, por valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais), muito acima do preço de mercado, pagando antecipadamente o aluguel para a "amiga" do então prefeito.

Além de secretária, Leudicy Leão tinha estreitos laços de compadrio com o ex-prefeito.

A justiça entendeu que o contrato feriu o ordenamento legal e é ato nulo:

"Essa tese de disfarçamento na suposta alienação imobiliária, incrementada pela utilização da figura do terceiro interposto (ROCHA IMÓVEIS), sinaliza que várias estruturas administrativas foram ilegalmente acionadas para privilegiar a ex-Secretária municipal. A tal ponto que, invertendo toda lógica que compassa a relação com a Administração Pública, coube ao réu ROCHA IMÓVEIS provocar o ente público sobre a existência de imóvel apto à locação (fl.109), como se pudesse antever o interesse público que só iria se manifestar tempos depois, aos 04 de fevereiro de 2014 (fl.106). De todo modo, deflagrado o procedimento de dispensa, o desleixo administrativo foi além. De forma curiosa, em momento algum houve preocupação em identificar quem seria o efetivo proprietário do bem a ser locado. Incúria técnica que prescinde de caras leituras do próprio Direito. É que aquele que recebe o instrumento de mandado, como foi supostamente o caso do réu ROCHA IMÓVEIS, jamais tem o poder para subscrever a avença em nome próprio. O correto seria subscrever em nome de outrem, cuja qualificação não poderia deixar de vir no preâmbulo de contrato. Com essa insólita leitura, ao arrepio de todos os institutos jurídicos que regem o tema, criou-se algo parecido como aquilo que se observa nas legitimações processuais extraordinárias. Por aí já se constata o esforço que se empreendeu para nublar a responsividade/accountability. Neste aspecto, não passou despercebido que somente no ano de 2014 este terceiro interposto teria recebido próximo de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) diluídos em numerosos empenhos e ordens de pagamento (vide Portal da Transparência), todos em nome próprio." (Trecho da Sentença) 

Ação de improbidade e criminal

Ao proferir a sentença, o juiz Lauro Fontes também determinou o envio dos autos ao Ministério Público para que avalie o caso de denunciar os envolvidos em improbidade administrativa e nas condutas criminais tipificadas na Lei de Licitações.


LEIA A PARTE FINAL DA SENTENÇA



Glenn Greenwald enfrenta as milícias oficiais de Bolsonaro e Sérgio Moro



O jornalismo de Glenn contra as milícias oficiais de Bolsonaro e Sérgio Moro

Glenn Greenwald, um jornalista americano, gay assumido, é quem está encurralando a estrutura miliciana que se apoderou das instituições oficiais brasileiras, os poderes públicos estão sendo destruídos pelo crime organizado que adentrou na alta cúpula do aparato estatal, nos 3 poderes.

"Moro banca o chefe de quadrilha", diz OAB

Hoje (26), como forma de intimidação, mais um capítulo do terrorismo estatal, ao modus operandi da criminosa Lava Jato, o desgoverno do Bolsonaro, pelo seu ministro Sérgio Moro, publicaram no Diário Oficial da União a portaria n° 666, sinalizando que as milícias oficiais que comandam o Brasil querem violar o direito internacional e criar meios ilegais para a deportação do jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept.

O presidente da OAB reagiu aos últimos acontecimentos e definiu o ministro Sérgio Moro como alguém que "banca o chefe de uma quadrilha".

Organização criminosa

A Lava Jato é uma organização criminosa que instrumentalizou o sistema judicial e de segurança do Brasil para fins políticos e partidários com apoio da grande mídia, principalmente da Rede Globo.

SÉRGIO MORO, um suspeito chefiando a PF - o Brasil governado por milicianos






"Por que um ministro com indícios tão fortes de ter sido parte num processo, e que deveria ter sido equidistante, agora reincide no desvio de função e ainda permanece no cargo". (Maria Cristina Fernandes - Valor Econômico / CBN - sobre Sergio Moro)

Desmoralizada a farsa do "Hacker de Araraquara", The Intercept revela mais delitos da quadrilha Lava Jato

"Empresa investigada pagou a Dallagnol R$ 33 mil"




Sexta-feira, 26 de julho de 2019

"Novos trechos das mensagens secretas da Lava Jato mostram que o procurador Deltan Dallagnol foi pago para dar uma palestra para uma empresa investigada pela força-tarefa comandada por ele em Curitiba. A Neoway, companhia que pagou para Dallagnol ir ao resort Costão do Santinho, em Florianópolis, em março de 2018, estava envolvida — desde 2016 — em uma delação que tem como personagem central Cândido Vaccarezza, ex-líder de governos petistas na Câmara.

Além da palestra, Deltan iniciou negociações para que a Lava Jato adquirisse produtos da empresa que o havia contratado - a Neoway oferece softwares de análise de dados. O procurador chegou a gravar um vídeo para a firma enaltecendo o uso de produtos tecnológicos em investigações. Sobre este vídeo, comentou com um assessor: "Fiquei um pouco preocupado porque ficou parecendo que estou vendendo os produtos deles rsrsrs, mas não foi proposital."

Ao descobrir a citação à empresa na colaboração premiada do lobista Jorge Luz, Deltan escreveu a outros procuradores: "Isso é um pepino pra mim”.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA no THE INTERCEPT

quinta-feira, 25 de julho de 2019

GLENN GREENWALD ensina como fazer JORNALISMO, enfrentando o estado miliciano de Bolsonaro e Sérgio Moro

A FARSA DE UMA PF (PULIÇA FAKE) A SERVIÇO DAS MILÍCIAS QUE GOVERNAM O BRASIL

Nenhuma descrição de foto disponível.

Parauapebas: Caso Pazinato terá autos digitalizado



Caso Pazinato será digitalizado

Ontem (24), a justiça paraense determinou a digitalização dos autos do "caso Pazinato", trata de uma medida importante para a segurança da documentação que envolve as provas dos atos ilegais praticados contra os cofres públicos de Parauapebas/PA.

6 anos depois, sentença pode sair a qualquer momento

No dia 17 de julho de 2013, o saudoso advogado JAKSON DE SOUZA E SILVA patrocinou a Ação Popular n° 0006697-96.2013.8.14.0040, depois de 6 anos tramitando na Vara da Fazenda Pública da Comarca de Parauapebas/PA o caso anida não teve sua sentença proferida.


A sentença

Proferida a sentença nos autos, o caso ainda subirá para a segunda instância, quando poderá ter um trâmite mais rápido.

Parecer não foi publicado

O Ministério Público, estranhamente, sequer publicou seu parecer, não disponibilizou aos cidadãos de Parauapebas a sua opinião sobre os ilícitos denunciados.

Até tu, Malafaia!?

A Ação Popular foi o embrião da Operação Timóteo, envolvendo o suspeito dizimista SILAS MALAFAIA que foi flagrado com recursos de Parauapebas.

Criminal

O caso PAZINATO também está tramitando na justiça federal, nestes autos, além dos denunciados na Ação Popular referenciada, são denunciadas outras autoridades, a mais notória delas é o então conselheiro do TCM-PA, Aloísio Chaves.

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Damares, a louca, ataca as crianças da ilha do Marajó

"Calcinha baratinha para as meninas da ilha do Marajó", a absurda idéia de uma pastora que só pensa naquilo - sexo. A pastora DAMARES precisa de tratamento, ela é muito louca, é ministra do Bolsonaro, um desgoverno que é um verdadeiro hospício

Veja o vídeo e constate o grau de demência da pastora DAMARES 



Desmoralizada, a PF de Moro cria um "falso hacker de Araraquara" para proteger seu chefe dos crimes da Vaza Jato

Entenda a farsa da PF na prisão de estelionatário do DEM para tentar abafar os crimes do seu chefe, Sérgio Moro




O Blog disponibiliza o vídeo com a análise do jornalista Luis Nassif e a matéria do Fernando Brito (aqui), os dois são imprescindíveis para se desmontar a farsa da PF (puliça fake) de Sérgio Moro sobre os estelionatários que foram presos para gerar acusações fraudulentas contra a liberdade de imprensa.




Como esperado, ‘hacker’ de Araraquara diz ser a fonte do Intercept

POR FERNANDO BRITO · 24/07/2019

Não deu outra.

Como se escreveu ontem aqui, o tal Walter Delgatti Neto, o ‘hacker de Araraquara’, confessou à Polícia Federal ser a fonte do The Intercept nos vazamentos de mensagens entre Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e outros promotores da Lava Jato.


A PF criou um "falso hacker de Araraquara", diz o The Intercept

A operação "hacker de Araraquara" foi criada sob encomenda para uma imprensa chapa branca, liderada pela GLOBO, eles tentam salvar a pele dos desmoralizados Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, membros da mafiosa Lava Jato




Mais uma fraude

A prisão de supostos hackers ocorrida nesta terça-feira (23), pela Polícia Federal do Distrito Federal criou a figura patética do "hacker de Araraquara", servindo de material para "fakenews" da imprensa chapa branca tipo Globo, Estadão e afins.

A operação da PF já caiu no descrédito, quem tem dois neurônios em funcionamento já contabilizou isso como mais uma operação farsesca, sem qualquer vínculo com a ordem democrática, trata de pura intimidação contra o bom jornalismo e da liberdade de imprensa.

THE INTERCEPT já sabia que PF montava operação suspeita contra falso HACKER 

No dia 15 de julho, o The Intercept Brasil (aqui) alertou que a Polícia Federal estaria preparando uma operação farsesca para tentar desacreditar as revelações das mensagens secretas entre Sérgio Moro e Dallagnol, ação que ocorreu ontem (23).

O jornalismo do The Intercept se tornou alvos dos métodos criminosos da Lava Jato, liderada por Moro e Dallagnol, depois que mostrou as conversas secretas dos membros da ORCRIM da República de Curitiba.

Já era previsível o modus operandi do ex-juiz e sua trupe

Glenn Greenwald e Leandro Demori denunciaram que a PF faria a prisão de um suposto hacker, com a finalidade de obrigá-lo a “confessar” a adulteração dos diálogos que vêm sendo divulgados na série Vaza Jato. 

A prisão de falsos "hackers" segue o script da mafiosa Lava Jato.

Leandro Demori detona a farsa da PF (puliça fake) de Moro

The Intercept Brasil, por Leandro Demori, mandou um forte alerta para essa desqualificada "PF - puliça fake" de Sérgio Moro:

“Só pra lembrar: nem tentem descredibilizar o arquivo. Não lutem contra os fatos, todos empilhados aqui”. (LEANDRO DEMORI)

terça-feira, 23 de julho de 2019

Rui Costa fala em defesa do povo da Bahia e do Nordeste

O governador da Bahia desmonta mais uma lorota do mentiroso Bolsonaro

Com medo do povo NORDESTINO o covarde Bolsonaro fecha o aeroporto



Bolsonaro agride o povo da Bahia e do Nordeste

Jair Bolsonaro agride os nordestinos e os  governadores dos estados reagem em defesa da região e do seu povo.

Rui Costa, governador da Bahia, não compareceu ao  evento de inauguração do aeroporto de Vitória da Conquista (BA), nesta terça-feira 23, com a presença de Bolsonaro, o petista afirmou que não colocará a Polícia Militar do Estado à disposição de Bolsonaro que a usaria para agredir a população.

Tá tudo fechado com o exército tomando conta. Isso é retórica do presidente, que não vai pisar os pés no estacionamento, para que ele quer a PM lá dentro?” (Rui Costa - governador da Bahia)

Obra de LULA e DILMA

Por ironia, o aeroporto inaugurado é uma obra idealizada por LULA e concluída na sua maior parte por DILMA, mas o cínico Bolsonaro vai inaugurar, sendo que nada fez, ainda veta a participação do povo.

Santarém: Em Alter do Chão, ministro do Bolsonaro é chamado de ladrão e foge da população

Não é preciso ter bola de cristal pra saber que essa corja de MILICIANOS e afins do governo Bolsonaro serão repudiados em qualquer lugar do Brasil e do mundo - só uma questão de tempo


domingo, 21 de julho de 2019

INTERDIÇÃO, JÁ!




INTERDIÇÃO, JÁ! 
(Por *Marcelo Uchôa)


Jamais se viu pessoa tão inábil e desqualificada no comando do país, como o atual presidente. Frequentemente faz chacota contra a população trans, mulheres, negros, também contra pobres e nordestinos. Trata a oposição abertamente como inimiga a ser eliminada. Atenta contra a imprensa, a quem considera conspiradora eterna. Nega o valor de instituições do Estado, a quem não crê precisa manter qualquer reverência por suas contribuições históricas ao Brasil.

Acha pouco, também comemora o nepotismo, naturaliza a apropriação do público pelo privado, celebra a patifaria na prática cotidiana da política, passa a mão na cabeça de acusado de integrar milícia, praticar corrupção. Sequer mostra indignação adequada com flagrante pela polícia estrangeira de quilos de cocaína traficados em avião de sua comitiva.

O presidente se indispõe com meio mundo, arriscando o futuro geopolítico do Brasil, apenas para contemplar servilmente o ego notadamente desatinado de Donald Trump. O presidente aceita retalhar em miúdos o fundamento humano do Estado brasileiro sem qualquer noção do que esteja fazendo. Avilta conquistas históricas de trabalhadoras e trabalhadores, direitos sociais elementares consagrados ao povo (previdenciários, educacionais, médicos, habitacionais) só porque é o desejo do ministro da economia, peão do mercado financeiro. O presidente topa bancar projetos do ministro da justiça, sem qualquer noção do que isso signifique, sequer ponderando o fato deste ministro transitar hoje, para lá e para cá, como criatura desmoralizada, desacreditada, ampla e abertamente tida como mau caráter pela opinião culta dentro e fora do país, responsável direto pelo estado de calamidade pública em que se tornou o Brasil, pela deterioração de um país que esteve à beira de virar potência e retrocedeu ao tamanho de um caroço de pitomba.

O presidente nem pensa duas vezes antes de conduzir alucinados iguais a ele ao primeiro escalão da República, inclusive em ministérios proeminentes, como o da educação e das relações exteriores, pela única razão de satisfazer o afã distópico de um fanfarrão ignorante nos Estados Unidos.

O presidente bajula indecorosamente pastores com ficha corrida, militares de qualquer farda e patente, minimiza a censura jornalística, a perseguição cultural, a intervenção nas universidades. Anda ladeado por tropa de choque de brutamontes transformados em políticos apenas para bater palmas para si, permitindo que ignóbeis de seu círculo familiar se indisponham em seu próprio nome, do Chefe de Estado do Brasil, em redes sociais e debates públicos, com pessoas simples, autoridades estrangeiras, autoridades nacionais, até mesmo membros de seu próprio governo, gerando incertezas para a economia, a institucionalidade, os investidores nacionais e os estrangeiros no país, evidentemente, para toda população.

Afinal de contas, o que é isso que está no comando da Presidência da República do Brasil? É um presidente ou um demente? Se for um demente, que seja interditado para tratamento. O país e seu povo não merecem minguar ao colapso total apenas porque os sistemas jurídico e eleitoral brasileiros são caprichosos e aceitaram ser manipulados nas últimas eleições. É impossível haver qualquer nação no mundo que se sustente com quatro anos de mandato de um presidente como o do Brasil.

_________________________________
*Marcelo Uchôa é  advogado e membro da Associação Brasileira de Juristas Brasileiros pela Democracia (ABJD) - Núcleo do Ceará.

Flávio Dino, o melhor governador do Brasil, em resposta ao desequilibrado miliciano BOLSONARO


sábado, 20 de julho de 2019

VÍDEO: O Brasil é presidido por um PORCO MILICIANO

Bolsonaro é  um PORCO MILICIANO que morre de  inveja do NORDESTE e do seu povo

Bolsonaro comete crimes em série, a todo instante, como é típico de um PORCO MILICIANO 


sexta-feira, 19 de julho de 2019

EL PAÍS: Ao contrário do Brasil, o vizinho Uruguai enquadra os milicianos desajustados

Enquanto no Brasil um bando de miliciano ligados a Bolsonaro comanda o país, no Uruguai a democracia enquadra esse tipo  de desajustado, cortando privilégios, fechando seu vergonhoso tribunal e acabando com inúteis postos de generais e coronéis 




Uruguai, a esquerda enquadrou os milicianos, bandidos de fardas perdem postos e privilégios

Enquanto no Brasil, um presidente completamente desajustado faz uma reforma da previdência para sacrificar os pobres e manter os privilégios de milicianos do tipo que usa a farda para traficar drogas em avião da FAB, no Uruguai a situação para os militares é bem diferente, recentemente o presidente do país  já tinha destituído o chefe do Exército por suas críticas ao Governo, antes já tinha demitido toda a cúpula militar após a revelação de crimes da ditadura.

"Prestes a terminar o mandato e em pleno ano eleitoral, a coalizão de esquerda uruguaia Frente Ampla conseguiu a aprovação do Parlamento para a primeira reforma das Forças Armadas desde a chegada da democracia ao Uruguai. O projeto, que havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados em maio, tornou-se lei depois da aprovação no Senado na noite de terça-feira com os votos da Frente Ampla e do Partido Independente por 31 a 17, depois de vários meses de tensões com os militares.
A votação pôs fim a toda uma época, pois a lei vigente tinha sido adotada durante a ditadura (1973-1985). Em uma sessão que durou até altas horas na Câmara alta, os dois principais partidos da oposição, o Partido Nacional (PN) e o Partido Colorado, votaram contra a mudança e o PN anunciou que, se ganhar as eleições deste ano revogará a nova lei. A formação alegou que o debate sobre a reforma não foi suficientemente profundo e consensual e o Partido Colorado indicou que alguns pontos poderiam ser inconstitucionais."  (EL PAÍS)

quinta-feira, 18 de julho de 2019

BOLSONARO ataca a distribuição de remédios gratuitos para 30 milhões de pessoas

A medida visa atingir laboratórios nacionais que fabricam os remédios para o SUS com preços inferiores ao de mercado 



Trump manda e Bolsonaro obedece 

A indústria nacional de ponta, na área farmacêutica, sofre um duro ataque do governo Bolsonaro, o presidente das milícias, sem qualquer justificativa decidiu suspender os contratos com sete grandes laboratórios públicos para produção de 19 remédios de distribuição gratuita pelo SUS– entre eles a insulina e medicamentos para câncer e transplantados. 

Os laboratórios públicos como Biomanguinhos, Butantã, Bahiafarma, Tecpar, Farmanguinhos e Furp atendem mais de 30 milhões de pessoas com remédios bem mais baratos que o similares fabricados pelas empresas estrangeiras.

Bolsonaro quer entregar R$ 1 bilhão em contratos para empresas dos Estados Unidos, atendendo exigência de TRUMP.

Já entregaram a EMBRAER para a Boeing, o destruição agora atinge o setor farmacêutico do país.


terça-feira, 16 de julho de 2019

16 de julho, o judiciário brasileiro se afunda no laranjal das milícias dos Bolsonaro

Resultado de imagem para toffoli e bolsonaro


Desmoralização total

Não bastasse a desmoralização sofrida por todo o Poder Judiciário do Brasil, com as revelações das conversas secretas entre os membros da mafiosa operação Lava Jato, divulgadas ao mundo pela The Intercept, nesta terça-feira (16), o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, suspendeu todas as investigações no país contra o senador Flávio Bolsonaro, numa clara tentativa de proteger milicianos envolvidos com a família do presidente brasileiro. 

Coaf

As investigações suspensas são referentes a informativos do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, Coaf, que apontaram 48 depósitos recebidos pelo senador Bolsonaro, num total de R$ 96 mil, entre junho e julho de 2017. O Ministério Público do Rio abriu investigação contra o senador e o seu ex-assessor Fabrício Queiroz. 

Justiça nega ação contra filho do presidente

A Justiça Federal do Distrito Federal arquivou uma ação popular que pedia uma liminar para impedir Jair Bolsonaro de nomear o filho e deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para a Embaixada dos Estados Unidos. O argumento da ação é que a medida viola os princípios da administração pública.

Apesar da "vaza jato" a PGR oferece apoio a criminosa operação de Curitiba

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se reuniu integrantes da Lava Jato, em Brasília. Em tese, a reunião seria para ouvir explicações de Deltan Dallagnol e Roberson Pozzobon sobre diálogos divulgados pela Vaza Jato, em que os dois estariam se beneficiando da Lava Jato para ganharem dinheiro com palestras e abertura de empresas em nome de suas esposas. Dallagnol participou do encontro e recebeu apoio institucional de Raquel Dodge.

Outro ministro do STF flagrado na "vaza jato"

A quarta vergonha do dia foi mais uma mensagem da Vaza Jato divulgada pelo jornalista Reinaldo Azevedo. Em 03 de agosto de 2016, Sérgio Moro e Deltan Dallagnol confirmaram um jantar com o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso. 


Resultado de imagem para barroso e vazajato


Encontro secreto na casa do ministro
Moro – Está confirmado o jantar no Barroso?
Dallagnol – Ele acabou de confirmar. (…)
Dallagnol repassa a Moro mensagem recebida do ministro Luís Roberto Barroso:
“Caros Deltan, Moro, Oscar, Caio Mário e Susan: Tereza e eu teremos o imenso prazer em recebê-los para um pequeno coquetel/jantar em nossa casa, no dia 9 de agosto próximo, 3ª feira, às 20:30, em honra dos participantes do evento “,Democracia, Corrupção e Justiça: Diálogos para um País Melhor”. Será uma reunião em traje casual, com a presença limitada aos organizadores do evento, o que inclui membros da minha assessoria e poucos dirigentes do UniCEUB. Com máxima discrição. Na medida do possível, desejamos manter como um evento reservado e privado. Estamos muito felizes de tê-los aqui. (…) Deltan tem meu telefone e pode ligar em qualquer necessidade. Abraços a todos. Luís Roberto Barroso.” 

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Parauapebas: "Mensalão da Câmara dos Vereadores" terá audiência na 2ª Vara Criminal




Audiência do antigo mensalão da Câmara de Parauapebas

Nessa terça-feira (16), o juiz RAMIRO ALMEIDA GOMES, titular da 2ª Vara Criminal de Parauapebas, estará presidindo a audiência sobre o antigo "mensalão da Câmara de Parauapebas", o ato será realizado às  09 horas.

Vários vereadores estarão no fórum de Parauapebas prestando seus depoimentos, todos os envolvidos foram intimados e são obrigados a comparecer, caso contrário, podem sofrer a devida condução coercitiva.

Já deu cacho

O caso é antigo, é bananeira que já deu cacho, nos dias de hoje a Câmara de Vereadores está sob novo domínio - é o preto no branco - black in white.

VÍDEO: Taliria Petrone lembra ao governador do Rio de Janeiro que ele é apoiado pelas milícias cariocas ligadas ao Bolsonaro

A deputada do PSOL lembra ao cínico governador do Rio que ele representa as MILÍCIAS  cariocas

Wilson Witzel é  do partido do Bolsonaro e foi escolhido o pior governador do Brasil


Flávio Dino, Maranhão, é o melhor governador do país, diz pesquisa

Prefeito e políticos de Parauapebas podiam ir ao vizinho Maranhão aprender a governar com Flávio Dino




O Maranhão em primeiro lugar

Flávio Dino é o exemplar governador do Maranhão, ele foi reeleito no primeiro turno, ele é ex-juiz federal, é mestre em Direito, era professor da Universidade de Brasília (UnB) e leciona na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Flávio Dino foi juiz federal por 12 anos, foi secretário‐geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e assessor da presidência do Supremo Tribunal Federal (STF).

Flávio Dino (PCdoB) foi escolhido pelos parlamentares federais como o melhor gestou estadual, ocupando o primeiro lugar no ranking dos governadores mais bem avaliados pela cúpula do Congresso Nacional, segundo a nova rodada de pesquisa do Painel de Poder, do site Congresso em Foco.

É o avesso de Parauapebas, onde caloteiros e malandros se revezam no governo local, Flávio Dino é um cumpridor de promessas

Não é a primeira vez que Flávio Dino lidera um ranking de governadores. Numa pesquisa realizada pelo G1 no final de 2018, o governador do Maranhão foi apontado, pela terceira vez, como o governador que mais cumpriu promessas eleitorais, com 94,59% delas cumpridas. Nenhum outro governador atingiu a marca de 90%.

Flávio Dino é o avesso do que ocorre em Parauapebas, onde o calote e malandragem imperam, parece que andam de mãos dadas e se revezam no palácio do Morro dos Ventos. 

Os melhores são do Nordeste e seguem LULA

Entre os 6 melhores, 5 são do Nordeste, todos eles apoiam LULA e são contra Bolsonaro. 

Os melhores governadores não apoiam a reforma da previdência proposta pelo governo de milicianos que ocupa o Palácio do Planalto.

A pesquisa avaliou 13 governadores, dos principais estados, os 6 melhores são: Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão; Rui Costa (PT), da Bahia; Wellington Dias (PT), do Piauí; Camilo Santana (PT), do Ceará; Renato Casagrande (PSB), do Espírito Santo; e Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco.

Os piores 

A pesquisa aponta que governadores que chegaram aos seus cargos com base numa campanha alimentada por "fakenews" estão entre os piores, caso do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), último lugar, seguido por Romeu Zema (NOVO), de Minas Gerais.

Dados da pesquisa

Participaram da pesquisa deputados e senadores de diferentes partidos e regiões.  A nota dada pelos congressistas vai de 1 até 5.

Dos entrevistados, 56,7% fazem parte da base do governo na Câmara ou no Senado; apenas 30% são dos seis partidos declaradamente de oposição – PT, PSB, PDT, PSOL, PCdoB e Rede; e 13,3% são independentes, mostra a pesquisa.





domingo, 14 de julho de 2019

PARAUAPEBAS: Juiz pede ao GAECO para investigar desapropriações de terrenos na milionária capital do minério

O juiz da Vara da Fazenda Pública pede ao GAECO que venha a Parauapebas





Juiz pede órgão de combate ao crime organizado que atue em Parauapebas 

Desde o último dia 22 de maio de 2019 que o juiz titular da Vara da Fazenda Pública e Execução Fiscal de Parauapebas determinou que o Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) fosse acionado para investigar uma suspeita desapropriação realizada no município.

O caso 

Segundo os autos da Ação Popular n° 0003581-43.2017.8.14.0040, o ex-prefeito Valmir da Integral, por meio do Decreto n° 1554/2013, mesmo sabendo que a área desapropriada estava destinada para o Ramal Ferroviário da mineradora VALE, declarou os imóveis de interesse social para fins de desapropriação, beneficiando a empresa NOVA CARAJÁS CONSTRUÇÕES E INCORPORAÇÕES LTDA. Os responsáveis pela empresa, Henrique Andrade da Mota Júnior, Rodrigo Valadares Rosa e Rafael Saldanha de Camargos também foram denunciados e tiveram os bens bloqueados por liminar concedida pelo juízo local.

Interesse estranho 

O atual prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, nada fez para que os fatos fossem esclarecidos, pelo contrário, continua permitindo que os órgãos do executivo municipal, tipo PGM(procuradoria)  e CGM (controladoria), ainda tentem justificar os mais de R$ 68 milhões que foram pagos pelos cofres públicos, mostrando um interesse na defesa dos envolvidos que não tem uma explicação plausivelmente republicana.

Um grande apreço por desapropriações

Outra desapropriação suspeita e que poderia está no alvo do GAECO foi realizada na atual administração, envolvendo o aterro sanitário, cujo dinheiro dos cofres públicos de Parauapebas foi parar no bolso de um custoso empreiteiro da cidade, o favorito do governo local, especializado em "branqueamento".

Hélder Barbalho "suicidou" o Gaeco

O GAECO, infelizmente, o que se comenta no próprio MPPA em Belém, não tem mais nenhum centavo, nem para pegar um UBER, o atual governador Hélder Barbalho seria o responsável pela penúria, juntamente com o  Procurador Geral do Estado. 

Outrora um órgão essencial, o GAECO assombrava prefeito malinador dos cofres públicos.

O GAECO, no governo Hélder, agora está assim: adeus saudade!