quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

IPSIS LITTERIS: O JORNALISMO que o "jornalismo" do PARÁ deveria copiar, assim talvez aprendesse a fazer JORNALISMO


O mapa do Estado de Exceção, por Luis Nassif (AQUI - CLIQUE)

Por Luis Nassif - 27/02/2019



Hoje, o Tribunal de Justiça de São Paulo anulou a condenação imposta pelo juiz Leonardo Valente Barreiros e pelo procurador estadual Marcelo Mendroni ao ex-prefeito Fernando Haddad. Constatou que como o presidente da UTC foi prejudicado em seus interesses pelo então prefeito Haddad, sua delação premiada era vingança.
Era óbvio desde o começo. A gráfica, que teria recebido o dinheiro, garantira que não havia trabalhado para Haddad. Mas o objetivo das autoridades era criar fatos políticos. E criou.
Ao mesmo tempo, com uma sincronização típica de combinações pelo WhatsApp, juízes eleitorais de diversos estados encetaram uma ofensiva contra 17 universidades, proibindo-as de qualquer debate público. Os campis foram invadidos por Polícias Militares agressivas.
E não apenas isso. Nos últimos anos, o Estado de Exceção se apresentou de diversas maneiras.
Na Universidade Federal de Santa Catarina, levando um ex-reitor ao suicídio.
Na Universidade Federal de Minas Gerais, humilhando reitor e diretores.
Os abusos foram generalizados. A Lava Jato do Rio de Janeiro, sem nenhuma base fática, ordenou a condução coercitiva de quarenta funcionários do BNDES.
O grupo não tem grande respeito pelo juiz Marcelo Bretas. Mas este concede tudo o que é pedido. Convalida todos os absurdos. Graças a isso, conseguiram uma ordem para fechar o Instituto Lula.
De criminalizar a licitação FX, totalmente conduzida pela Aeronáutica.
De ordenar a apreensão do passaporte de Lula, em um gesto gratuito de autoritarismo.
E teve muito mais, antes que a imprensa abrisse os olhos para o monstro que ajudara a criar. O juiz Ademar Vasconcellos, na Vara de Execuções de Brasília, quase foi responsável pela morte de José Genoino. Tenho ido para a Papuda após uma operação delicada, Ademar proibiu que fosse levado para uma clínica, quando sobreveio grave crise cardíaca. Genoino foi salvo por uma moça corajosa, que o transportou clandestinamente em seu carro.
Em São Paulo, a juíza Cecilia Pinheiro da Fonseca e o promotor Fernando Albuquerque indiciaram jovens, rapazes e moças, alvos de um espião militar. E nem se deram ao trabalho de questionar o Segundo Exército por uma espionagem feita sem autorização civil.
O juiz Jailton Tontini decidiu impor multas a quem participasse de passeatas.
E o delegado Adriano Chohfi invadiu a Escola Florestan Fernandes, ameaçando velhos, mulheres e crianças.
No Rio, o delegado federal Igor de Paulo promovia o episódio dantesco de condução do ex-governador Sérgio Cabral algemado nos pés e nas mãos.
O juiz Alex Costa de Oliveira ordenou que se cortasse a água de uma escola ocupada por alunos.
Ou o vexame pré-Damares da juiza Carla Fullin, de Campinas, intimando um cientista de renome internacional por sua participação em um seminário sobre maconha.
Deu para entender porque Jair Bolsonaro não é um fenômeno isolado. Os bravos juízes e procuradores ajudaram a adubar o solo fértil, de onde brotaram Jair e os três filhos, Damares, Veléz, Ernesto, Ricardo Salles.
Nesses momentos de desequilíbrio, cada qual trata de administrar seus nacos de poder, sem um pingo de preocupação com a imagem da sua corporação. E sem um pingo de visão de futuro. Quando esta maré insana refluir, suas arbitrariedades ficaram boiano, como dejetos que aparecem na praia, em tempos de maré baixa.

Bolsonaro: o pior de todos





Com apenas 38,9% de aprovação, Bolsonaro tem o pior começo de governo da nossa história recente

Bolsonaro tem apenas 38,9% de aprovação, um percentual ridículo. 

Todo início de governo há uma propensão para um boa aceitação do presidente eleito, sempre com percentuais acima ou ao menos próximo da metade da população, mas não é o caso do famigerado laranjal de milicianos que assumiu o governo central, desde o 1° de janeiro de 2019.

Imagina quando a nefasta reforma da previdência, ou seja, o "roubo da aposentadoria" dos brasileiros for de conhecimento de todos. Quando os efeitos do fechamento de fábricas e o desemprego crescente trouxer ainda mais aflição aos brasileiros.

Talvez já tenha perdido o que nunca teve - respeito e autoridade

Talvez, de fato, Bolsonaro já nem seja o presidente, dada a incapacidade para o cargo, ficando apenas como um agitador de "whatsap", um "tuiteiro", sem autoridade frente aos seus ministros, notadamente, os da "ala militar".

A coisa está feia para o "coiso" Bolsonaro, mas não está longe do fundo do poço, a situação deve piorar e muito, os números já são ruins na "lua-de-mel", imagina quando o casamento acabar - por infidelidade, mentiras e trapaças?

Bolsonaro e sua prole correm sério risco de banimento dos seus cargos, as instituições brasileiras  e a sua economia agradeceriam o quanto mais cedo isso ocorresse.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Estados do NORDESTE se insurgem contra a "doutrinação nazista" do ministro da educação, colombiano desiste em parte, apegando-se ao patriotismo de fachada


"DOUTRINAÇÃO NAZISTA" 

Sobre o pretexto de cantar o hino, ministro quer fazer propaganda política eleitoral do famigerado governo Bolsonaro, Pernambuco, Paraíba e vários estados já disseram não

Na Alemanha nazista as crianças também eram obrigadas a cantar o hino e a dizer: "DEUTSCHLAND ÜBER ALLE, GOTT VOR ALLEM". 

Não é por menos, diz o ditado popular: "o patriotismo é o último refúgio dos canalhas, o primeiro é a religião".

Na Alemanha ninguém levava a sério os atos iniciais dos criminosos nazistas, se minimizava, buscando algo de positivo, aqui no Brasil a coisa não está muito diferente do "III Reich", um ministro sem a menor educação, que já chamou todos os brasileiros que viajam para o exterior de "ladrões", agora quer constranger as crianças a cantarem o hino nacional e a saudarem o governo dos milicianos com o seu lema eleitoral, inspirado na propaganda adotada pelos seguidores de Hitler: "Brasil, acima de tudo; Deus acima de todos".

Não tente ver algo diferente de "doutrinação nazista" naquilo que é "doutrinação nazista", a vítima será você, no caso, seus filhos!

Escola não é laranjal de milicianos

Diante da repercussão, o ministro sem noção voltou atrás, mudou a sua "ordem" e retirou a saudação nazista, lema da campanha eleitoral do seu chefe, mas continuou a insistir com o pedido de que as crianças cantem o hino nacional.

Como se constata, não foi um erro, no mínimo se tem um crime de improbidade ou algo ainda mais grave, um crime de responsabilidade, isso se o Brasil tivesse lei, caso essa lei fosse para todos, não apenas objeto de trapaça eleitoral de juiz lavajateiro em busca de grana, holofotes e cargo político.

O ministro da educação deve pensar, talvez tenha certeza, que as escolas brasileiras são um imenso laranjal de milicianos, um espelho do governo ao qual tenta servir com toda a sua imbecil inutilidade.

Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Sergipe e vários estados se insurgem contra a doutrinação nazista


A imagem pode conter: textoA imagem pode conter: texto


Vários estados já descartaram adotar a ordem do ministro sem noção.

É preciso perdoar o colombiano, ele não tem discernimento para a missão, foi alçado ao cargo por um chefe sem o menor compromisso com uma educação de qualidade, ambos, para escaparem das suas obrigações, refugiam-se num patriotismo de fachada, longe de qualquer compreensão do que seja política pública educacional.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

LE MONDE DIPLOMATIQUE BRASIL mostra quem é o "boy de Chicago" PAULO GUEDES

Assista ao vídeo produzido pelo Le Monde Diplomatique Brasil




Que o povo brasileiro não se iluda, o ministro Paulo Guedes é um entusiasta do antigo e criminoso regime chileno, chefiado pelo marginal PINOCHET, responsável pela morte de milhares de pessoas nesse país andino.

As propostas de PAULO GUEDES não tem nenhuma novidade, no Brasil, em menor ou maior grau, foram implementadas pelo ex-presidente FHC, do PSDB.

Agora, volta pelas mãos de um governo que não passa de um laranjal de milicianos!

Querem matar você, nem que seja de trabalhar!

EDUCAÇÃO: O desastroso legado de 8 anos do governo JATENE/PSDB

Ocupando o penúltimo lugar no ranking da educação, ganhando apenas do Amapá, o Pará terá um difícil caminho de recuperação




Isso que é uma herança maldita

Nos últimos 8 anos, o Pará parou, é o que se pode concluir dos números do estudo denominado os "DESAFIOS DA GESTÃO ESTADUAL 2018", elaborado pela Macroplan (aqui), a consultoria tem sede no Rio de Janeiro-RJ e pesquisou 10 áreas de atuação governamental, o resultado aponta que o governo Jatene afundou a administração pública estadual, principalmente na área da educação,  foi quase uma década de completo descaso com o principal e mais estratégico setor de atuação do poder público - EDUCAÇÃO.

Penúltimo lugar

Depois de oito anos de JATENE/PSDB, o "parar" é isso mesmo, verbo. O estado parou, aliás, fez pior, deu marcha ré.

Pense, o Pará ocupa o 11° lugar no ranking do PIB dos estados brasileiros (aqui), mas seu indicador na área de educação é o penúltimo, ocupando a 26a. posição, ganhando apenas do Amapá.

O nome do estado, Pará, poderia ser entendido como uma abreviatura de "paraíso", dada sua riqueza humana e aos seus abundantes recursos naturais. Deveria, mas não o é.

O atraso tem donos - setor agropecuário e setor mineral

Evidente, a elite local deve pensar que o estado por ter no setor agropecuário e no extrativismo mineral mais de 40% do seu PIB pode abdicar de investir na educação da sua população.

Pense

Desde quando, afinal, desmatar e matar posseiro, derrubando a mata pra colocar capim ou arrancar minério do chão é preciso de educação?

Convenhamos, as atividades não precisam de muita "ciência", ainda mais no modus operandi da VALE e dos "fazendeiros do Pará".

Afundou e promove a violência como negócio

O Pará deveria ajudar os municípios a puxar seus indicadores sociais pra cima, nesses 8 anos de Jatene/PSDB, fez o contrário, o estado afundou a qualidade de vida dos seus habitantes, privilegiou incentivos fiscais para atividades que agridem e promovem a destruição do meio-ambiente, que violentam a sua população e saqueiam os seus recursos naturais.

Indicadores sociais - a herança maldita do Jatene/PSDB

Os indicadores sociais faz o estado do Pará ocupar o desonroso 25° lugar, segundo o IDGE-2018 (aqui), considerando as 10 áreas pesquisadas (educação, capital humano, saúde, segurança, infraestrutura, desenvolvimento econômico, juventude, desenvolvimento social, condições de vida e institucional).

Foi assim

Hélder recebe uma herança mais que maldita, que faça as escolhas certas, o Pará e o seu povo merece ter uma sorte melhor. A maior parte da população votou para isso, elegeu Helder e deu maioria ao candidato HADDAD.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Venezuela rompe relações diplomáticas com a Colômbia, governada por narco-milícias apoiadas por TRUMP

Recado do povo venezuelano em apoio ao governo Maduro é um golpe duro na tentativa de invasão, serve de alerta para os alucinados que estão no governo do Brasil e da Colômbia




O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse neste sábado (23/02) que a união entre o povo e as Forças Armadas derrotou o “golpe de Estado” planejado pelos Estados Unidos e pela oposição. Maduro também anunciou, durante o discurso, que a Venezuela vai romper todas as relações diplomáticas com a Colômbia. (OPERA MUNDI - Breno Altman)

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Uma multidão vai às ruas da Venezuela em apoio ao governo Maduro, mandando forte recado ao neonazismo de TRUMP e suas narco-milícias que governam o Brasil e Colômbia

Não é só no Brasil que a mídia hegemônica vem promovendo, desde as primeiras horas deste sábado (23), uma verdadeira maratona contra a Venezuela. Na imensa maioria dos países tem sido a mesma narrativa, a favor do presidente fantoche, Juan Guaidó e tentando fazer o que todos os manuais ensinam quando se trata de propaganda de guerra: semear o derrotismo no campo inimigo. 




Por Wevergton Brito Lima*

O presidente eleito da Venezuela expressou plena confiança, disse que o golpe está derrotado. Sua fala foi constantemente interrompida pelo povo em uma tempestade de aplausos e palavras de ordem.

Entretanto, em Caracas, milhares de venezuelanos tomaram às ruas e Maduro, no momento em que este artigo está sendo escrito (15h17m, horário de Brasília, 14h17m, hora de Caracas), está falando à multidão e desafiando o imperialismo. A aparição ao vivo de Maduro, diante de ruas tomadas pelo povo, por si só desmoraliza a narrativa midiática que tentava passar a imagem de um governo acuado e às vésperas de sua queda.

O presidente eleito da Venezuela expressou plena confiança, disse que o golpe está derrotado. Sua fala foi constantemente interrompida pelo povo em uma tempestade de aplausos e palavras de ordem. Nada parecido com uma população derrotada ou um governo acuado.

Maduro conclamou à paz, ironizou o “presidente encarregado”, perguntando a Juan Guaidó porque – se é de fato “presidente encarregado” – não convocou eleições presidenciais em trinta dias, como manda a Constituição venezuelana. Nicolás Maduro recordou que já cumpriu o papel de presidente encarregado, depois da morte de Hugo Chávez, e que, apesar de terem sido realizadas eleições pouco tempo antes de Chávez falecer e, portanto, o poder chavista estar legitimado pelo voto, o seu primeiro ato como presidente encarregado foi convocar novas eleições presidenciais.

Nicolás Maduro conclamou o mundo à uma grande campanha pela paz e a solidariedade com a Venezuela. Informou que uma Comissão da União Europeia se reuniu com o Governo e perguntou se a Venezuela aceitaria ajuda humanitária feita de acordo com as regras das Nações Unidas. Maduro disse que de pronto respondeu afirmativamente. Disse mais, que entregou a lista de todos os remédios aos quais a Venezuela não tem acesso graças ao bloqueio econômico, bem como a lista de alimentos e outros bens atingidos pelo bloqueio. Maduro comunicou à Comissão da União Europeia que agradeceria o envio de toda a lista de ajuda humanitária, mas que a Venezuela pagaria por tudo, “porque vocês não estão tratando com mendigos”, nova tempestade de aplausos.




Maduro anunciou o rompimento total de relações diplomáticas e políticas com o “governo fascista” da Colômbia e outra vez ironizou, recordando o fato de Cúcuta, região da Colômbia, onde se reúnem os provocadores na fronteira com a Venezuela, ter um índice de pobreza de 70%. Perguntou Maduro: “para os moradores de Cúcuta não têm ajuda humanitária”?

O presidente venezuelano, apesar da tensão deste sábado, puxou a “ola” (e a multidão respondeu prontamente) e mostrou plena convicção na vitória contra a tentativa de golpe.

No entanto, as próximas horas serão ainda dramáticas. Os chamados “falsos positivos”, as constantes provocações da extrema-direita venezuelana, dos títeres colombianos e dos agentes estadunidenses farão de tudo para levar o caos ao país e tentar derrubar pela força Nicolás Maduro e a Revolução Bolivariana.

Depois da intensa campanha midiática, que continua incessante, terminar os dias de sábado e domingo com Maduro no exercício efetivo do poder será uma grande derrota para o imperialismo e seus aliados.

Nicolás Maduro iniciou sua fala dizendo que ali, naquele instante, estavam os que jamais aparecem nos noticiários da mídia estrangeira. Ele foi na mosca. Os que, pelo mundo, estão ao lado da paz, os que defendem a soberania venezuelana devem usar da trincheira das redes sociais para divulgar a verdade mesmo diante da sufocante avalanche de mentiras, seguindo o exemplo do povo venezuelano, que não se rende nem esmorece.

sábado, 23 de fevereiro de 2019

As mentiras do BOLSONARO para acabar com a aposentadoria dos brasileiros

Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência, desmonta as mentiras do Bolsonaro




O ex-ministro da Previdência, Carlos Gabas, alerta sobre as mentiras do atual governo para justificar uma reforma da Previdência que na verdade desmontaria todo o sistema de proteção social vigente no Brasil, que engloba direitos à previdência, à assistência e à saúde publicas. A mentira é a mesma da reforma trabalhista e da terceirização de que é preciso retirar direitos para gerar empregos e salários, mas o que está em jogo é a transferência de um regime público e solidário, um pacto de gerações, para um sistema privado que só agravará as desigualdades sociais.

Fonte: Sindicato dos Bancários

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Governo BOLSONARO e as milícias: Planalto trabalha para anistiar responsáveis por 1,5 mil mortes no ES, nos anos de 2011 a 2018

Ex-membro da Le Cocq, secretário de Bolsonaro, comemora urgência em projeto de anistia a militares do ES

Projeto vai ao plenário na terça-feira (26), anistiando militares do Espírito Santo, Minas Gerais e Ceará por crimes militares ou comuns, cometidos entre 2011 e 2018





"O projeto, que deve ser votado na próxima terça-feira (26) no Plenário do Senado, prevê a anistia também para militares, policiais civis e agentes penitenciários de Minas Gerais e do Ceará que participaram de movimentos no mesmo período.

Somente no auge do movimento grevista no Espírito Santo, em fevereiro de 2017, 215 pessoas foram assassinadas, segundo o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo.

Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil no estado, até 10 de fevereiro, 90% dos mortos era de homens, com concentração de vítimas na faixa dos 17 aos 20 anos de idade, e a maioria foi vítima de disparos de armas de fogo.[52] Entre os mortos estão “usuários de drogas ilegais, pessoas com antecedentes criminais, vítimas de balas perdidas e pessoas com deficiência”. Também foram mortos um policial civil e o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Guarapari.

Extinta no final de 2015 pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, a Scuderie Le Cocq foi uma espécie de embrião das milícias que atuou como um esquadrão da morte no Espírito Santo, matando mais de 1,5 mil pessoas."

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

43 barragens podem romper a qualquer momento

Decidiram fechar a barragem só 300 mortos depois


BOLSONARO, com o seu governo de milicianos e laranjas, quer roubar a aposentadoria dos brasileiros

A Reforma da Previdência é o maior ataque ao povo brasileiro, somente um governo de milicianos e laranjas teria tamanha indignidade de endossar esse "roubo"




Não existe "rombo da previdência", tudo não passa de uma fraude contábil, uma mentira que o governo divulga sem parar, pagando milhões para a GLOBO, Record, SBT e para muitos jornalistas, todos passam a defender o "roubo da previdência", atacando o direito da aposentadoria do povo brasileiro. 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

MILICIANOS: Marginais da chacina de Pau D'Arco podem pegar mais de 100 anos de prisão, cada um deles

Saiu a sentença de pronúncia dos milicianos de Pau D'Arco, listando os seguintes crimes: homicídio qualificado, homicídio tentado, tortura, fraude processual e associação criminosa




Chacina de Pau D´Arco - 16 marginais serão julgados pelo Tribunal do Júri 

10 trabalhadores rurais foram covardemente assassinados e 2 conseguiram sobreviver, as vítimas também foram torturadas pelos bandidos.

Ontem (19), a justiça pronunciou 16 dos 17 envolvidos, eles responderão perante o Tribunal do Júri de Redenção-PA, cada um dos acusados, em caso de condenação, estará sujeito a penas que podem ultrapassar os 100 anos de cadeia.

Em sentença perfeita

A sentença, para melhor compreensão, listou 3 grupos de acusados, de acordo com o envolvimento dos milicianos na chacina de Pau D'Arco.

Os crimes podem resultar em mais de 100 anos de cadeia para os envolvidos, para cada um deles.

No primeiro grupo de milicianos os crimes são de homicídio, associação criminosa, fraude processual e tortura

Os réus Carlos Kened Gonçalves de Souza, Rômulo Neves de Azevedo, Cristiano Fernando da Silva, Rodrigo Matias de Souza, Jonatas Pereira e Silva, Neuily Sousa da Silva e Welinton da Silva Lira foram pronunciados pelos crimes de homicídio qualificado pelas mortes das vítimas Jane Júlia de Oliveira, Regivaldo Pereira da Silva, Bruno Henrique Pereira Gomes, Clebson Pereira Milhomem, Oseir Rodrigues da Silva, Nelson Souza Milhomem, Antônio Pereira Milhomem, Ronaldo Pereira de Souza, Hércules Santos de Oliveira e Wedson Pereira da Silva.

Eles ainda responderão pelos crimes de tentativa de homicídio em relação às vítimas Celso Alexandre e Bento Francisco de Oliveira, além de associação criminosa (Art. 288), fraude processual (Art. 347) e tortura (Lei nº. 9.455/97)

No segundo grupo de milicianos: homicídio qualificado, homicídio tentado, associação criminosa e fraude 

Adivone Vitorino da Silva e Valdivino Miranda da Silva Júnior também foram pronunciados pelas mortes de Jane Júlia de Oliveira, Regivaldo Pereira da Silva, Bruno Henrique Pereira Gomes, Clebson Pereira Milhomem, Oseir Rodrigues da Silva, Nelson Souza Milhomem, Antônio Pereira Milhomem, Ronaldo Pereira de Souza, Hércules Santos de Oliveira e Wedson Pereira da Silva. Também responderão pelo delito de homicídio tentado em relação às vítimas Celso Alexandre e Bento Francisco de Oliveira e pelos crimes descritos nos artigos 288 e 347 do Código Penal. 

Terceiro grupo de milicianos: homicídio qualificado, associação criminosa e fraude

Ricardo Moreira da Costa Dutra, Raimundo Nonato de Oliveira Lopes, Uilson Alves da Silva, Orlando Cunha de Sousa, Ronaldo Silva Lima, Douglas Eduardo da Silva Luz, e Euclides da Silva Lima Junior serão submetidos ao Tribunal do Júri pelos crimes de homicídio qualificado das vítimas Antônio Pereira Milhomem, Ronaldo Pereira de Souza, Hércules Santos de Oliveira e Wedson Pereira Da Silva. 

Também responderão pelos crimes de associação criminosa e de fraude processual (artigos 288 e 347 Código Penal).

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Jornalista mostra a estratégia de FAKENEWS do governo Bolsonaro para "roubar" a aposentadoria dos brasileiros e entregar aos bancos

Antes de qualquer análise da proposta da reforma da previdência, veja o que o tresloucado Bolsonaro falava durante a campanha - assista ao vídeo




Bolsonaro lança campanha mentirosa para conseguir apoio à reforma da Previdência - Jornal GGN 


Imagem: Alex Capuano da Central Única dos Trabalhadores – CUT

Jair Bolsonaro (PSL) e sua equipe devem utilizar as mesmas técnicas usadas durante a campanha para a Presidência da República, as fakes news (notícias falsas), além de métodos publicitários mentirosos e ardilosos para que a população acredite que a reforma da Previdência é necessária e que sem ela o país vai quebrar.

O próprio Bolsonaro deverá apresentar a proposta da “Nova Previdência”, em rede nacional de rádio e TV, no próximo dia 20 (quarta-feira), iniciando a campanha de comunicação em defesa das novas regras que, na verdade, dificultam o acesso dos trabalhadores e trabalhadoras à aposentadoria e reduzem o valor dos benefícios que serão pagos pelo INSS.

A proposta prevê a obrigatoriedade de idades mínimas para aposentadoria de 65 anos para os homens e 62 para as mulheres e uma regra de transição de apenas 12 anos, o que prejudica mais os trabalhadores e as trabalhadoras, em especial os que ganham menos, têm uma expectativa de vida mais baixa, entram no mercado de trabalho mais cedo e em profissões que exigem mais esforço físico.

Para defender essa proposta, a campanha publicitária que está sendo preparada vai dizer que a reforma de Bolsonaro vai acabar com as desigualdades – uma mentira de acordo com especialistas e economistas – e que para isso é preciso cortar na carne. A peça publicitária vai focar no combate aos privilégios, outra mentira, já que só atinge o Regime Geral da Previdência Social (RGPS), onde não existem privilégios.


domingo, 17 de fevereiro de 2019

O Palácio do Planalto virou um laranjal, sucursal do "Escritório do Crime" do Rio das Pedras-RJ

Deputado Jorge Sola (PT-BA) lista os nomes dos criminosos, mas o gerente do laranjal, o trapaceiro Sérgio Moro, parece não ter interesse em investigar as condutas da "familícia" do seu chefe


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

WAGNER MOURA: MARIGHELLA é aplaudido de pé no Festival de Berlim



"Nosso filme é maior que Bolsonaro", diz Wagner Moura. 

Na estreia de "Marighella" em Berlim, diretor e atores do filme falam sobre a atual situação política do país, passando por temas como racismo, censura na educação, o assassinato da vereadora Marielle Franco e violência policial. 

"A polícia no Brasil não é treinada para proteger os cidadãos, é treinada para proteger o Estado", denunciou.

Leia mais no www.dw.com

Numa luta quase solitária contra a poderosa VALE e seus apaniguados na imprensa paraense, o governo de Parauapebas recupera sua receita e viabiliza o futuro do município

A recuperação e crescimento da receita municipal de Parauapebas se deve a competente atuação política e administrativa do governo Darci Lermen




O esquema da imprensa que sorrateiramente faz o jogo da mineradora VALE e das viúvas/viúvos do ex-prefeito Valmir da Integral - todos contra Parauapebas

Alguns "sites de notícias" de Parauapebas anunciam o aumento da arrecadação municipal, mas emprestam a boa notícia um viés sensacionalista típico daqueles péssimos programas policiais (tipo Datena).

De certa forma, essa imprensa termina por fazer o jogo sujo bancado pela poderosa VALE, pois essa mesma imprensa que alarda os números cuida de esvaziar o seu conteúdo, esconder na lama de rejeitos daquela mineradora a luta quase solitária do governo Darci Lermen e da sociedade de Parauapebas contra o calote da VALE (na CFEM) e contra o calote de Jatene/Valmir da Integral (cota-parte ICMS).

Interesses políticos, financeiros e partidários

Movida por interesses políticos, financeiros e partidários, essa imprensa que alardeia os números também deveria, por justiça, apor o devido crédito à competência política e administrativa do governo Darci Lermen - o responsável direto pela recuperação e aumento da receita municipal.

A luta pelos direitos de Parauapebas tem muitos adversários, alguns sorrateiros



Na tabela acima, fácil constatar como Parauapebas foi prejudicada pela postura covarde do ex-prefeito municipal que juntamente com o então governador Jatene meteram a mão nos direitos da população de Parauapebas.

Queda de mais de 50%

Observe, em 2013, primeiro ano do mandato do ex-prefeito Valmir da Integral, a cota-parte de ICMS de Parauapebas era de 20,12%. Em 2017, como herança maldita para o atual prefeito Darci Lermen, ele deixou apenas 9,48%, uma queda de mais de 50% na cota-parte ICMS, nessa importante receita municipal.

Caso o atual governo não fosse para a luta pelos direitos de Parauapebas, a cidade estaria inviabilizada, o caos da administração Valmir da Integral teria continuado.

Não é acaso, é Parauapebas que luta contra forças poderosas

Evidente, a LUTA do atual governo é uma bandeira de toda a população de Parauapebas, o prefeito DARCI apenas cumpre seu dever, mas as retaliações, não tenham dúvidas, ele que irá sofrer ( e sozinho).

Alguém acredita que a VALE e seus aliados poderosos de Belém deixarão barato, será que já estão usando seus apaniguados locais para atacar a atual gestão do município para tentar colocar Parauapebas novamente de joelhos frente à enlameada mineradora e à classe política da capital paraense?

A mentira repetida em redes sociais pelos apaniguados da Vale e viúvas (os) de Valmir da Integral

Uma mentira que não seja repetida mil vezes não tem chance de virar "verdade", a frase bem sintetiza o modus operandi de uma imprensa "a la" Paul Joseph Goebbels, mas também parece adequada ao que se observa nos sites e redes sociais de Parauapebas, proliferam mentiras e "fakenews" contra o atual governo, difundidas por apaniguados da mineradora VALE e as viúvas/viúvas do falecido governo Valmir da Integral.

ASCOM falha

É fato, o governo de Parauapebas, nesses 2 primeiros anos, perdeu a batalha narrativa dos seus feitos, a ASCOM falhou irremediavelmente, parece ter ficado a reboque de interesses de alguns "órgãos" da imprensa local, imprensa que sempre foi apaniguada da Vale e esposa do falecido governo Valmir da Integral.

Inexplicavelmente, a ASCOM deixou o governo de Parauapebas sem voz nesses dois primeiros anos de gestão.

Basta comparar e mostrar

A mentira tem uma grande vantagem a seu favor: ela não precisa ter base na realidade, pode ser fruto da alucinação e ou da má-fé.

Internamente, uma conclusão o núcleo do governo de Parauapebas chegou: a mentira campeou sozinha no pasto da imprensa e blogues de Parauapebas e um fato contribuiu muito para isso - a inércia da ASCOM.

Fakenews e má-fé

Fruto de má-fé, sensacionalizando os números que interessam e camuflando os fatos, mas sem ousar fazer qualquer comparação dos resultados do atual governo com os anteriores, os apaniguados da Vale e as viúvas/viúvos do governo Valmir da Integral berraram sozinhos durante 2 anos.

Mudança de postura

Segundo o que se diz nas hostes da atual administração de Parauapebas, a postura na comunicação tem que mudar: melhor "jair" comparando.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

PSOL vai pra cima de Sérgio Moro, das milícias e do laranjal do PSL do Bolsonaro

PSOL cobra que o trapaceiro Sérgio Moro investigue Bolsonaro, milícias e laranjas do PSL




Bolsonaro deve explicações sobre o laranjal, diz deputado do PSOL

"Depois de seu filho ser denunciado em relações tenebrosas com caixinha no gabinete e com as milícias, seguiram-se novos episódios de corrupção que atingiram em cheio o PSL e o governo Jair Bolsonaro.

A lista dos laranjas é longa e pega gente graúda. O ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio, o presidente do PSL Luciano Bivar e agora o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebbiano, estão envolvidos diretamente com manipulação de recursos públicos em campanha. É grave." (Ivan Valente (PSOL-SP)

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

MORALIDADE e ÉTICA: Advogados pedem afastamento de Damares Alves


MORALIDADE ADMINISTRATIVA

Ação popular pede afastamento imediato da ministra Damares Alves do cargo

Dois advogados de Campo Grande (MS) foram à Justiça Federal pedir o afastamento imediato da ministra da da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. 

Wilson Dias/Agência Brasil
Conduta de Damares coloca em risco as finalidades institucionais da pasta, diz ação

Na ação popular ajuizada nesta terça-feira (12/2), os advogados José Belga Trad e Fábio Martins Neri Brandão afirmam que a ministra praticou diversos "atos incompatíveis com a moralidade administrativa, a ética e o decoro exigidos para o cargo", que foram revelados pela imprensa e ofendem o artigo 37 da Constituição Federal. O caso está na 4ª Vara Federal de Campo Grande.
Segundo a ação, a conduta de Damares coloca em risco as finalidades institucionais da referida pasta "na medida em que estão expostas a métodos manifestamente indecorosos, desleais e indignos".
Para exemplificar, a ação aponta que a ministra foi acusada, em reportagem da Revista Época, de ter retirado uma criança indígena de sua família. Os advogados chamam a atenção para o fato de que algumas declarações "mendazes" da ministra repercutiram nos últimos dias, "colocando o Brasil numa posição desconfortável no ambiente internacional".
Leia no www.conjur.com.br - Clique aqui para ler a inicial da ação.  Processo: 5000992-29.2019.4.03.6000

Parauapebas: Prefeito Darci Lermen recebe agentes de turismo do Rio de Janeiro



"Know how"

Parauapebas está recebendo uma equipe de vários agentes de viagens da cidade do Rio de Janeiro, a capital carioca tem "know how" na área, é o principal destino turístico do Brasil.

Parauapebas no mapa do turismo nacional

Os visitantes conheceram o plano de turismo de Parauapebas, os agentes estiveram com o prefeito Darci Lermen, na tarde de terça-feira (12).

Após as devidas explanações o grupo de agentes de viagens irá conhecer e vivenciar as Rotas Turísticas de Parauapebas.