sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Palestras e Propinas: advogado acusa desembargador de pedir R$ 750 mil - A triste realidade de um judiciário desmoralizado

As acusações são graves, mas isso já parece rotina no judiciário brasileiro, as togas se acham acima da LEI


video


R$ 35 milhões 

Ontem (3), um advogado de 78 anos se insurgiu contra a cobrança de propina por parte de um desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), bem pertinho da "república de kuritiba".

Fez bem

O advogado Felisberto Odilon Córdova fez muito bem em externar o achaque que sofreu, acusou um membro do corrupto judiciário brasileiro de pedir propina pra julgar a causa. O valor da "sentença" custaria a propina de R$ 750 mil.

O Ministério Público e a OAB

O Ministério Público e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) serão oficiados para acompanharem o caso.

A sociedade espera que o corajoso advogado tenha provas do achaque.

Propinas, não! Palestras, estúpido!

O desembargador de Santa Catarina, pelo jeito, não prefere vender palestras pra LIDE, pra CBF ou receber prêmios da Rede Globo, esse, caso seja verdade, prefere a propina nua e crua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário