domingo, 6 de novembro de 2016

"O Estado não pode agir como BANDIDO", diz jurista sobre os métodos da Lava Jato

Cezar Roberto Bitencourt faz duras críticas ao Ministério Público e aos juízes que agem com métodos de um "ESTADO BANDIDO" 

Agentes públicos atuam em "sociedade" com delatores - é o estado agindo como bandido


video


Não ao ESTADO BANDIDO

A palestra de CEZAR ROBERTO BITENCOURT foi realizada no dia 30/09/2016, na Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ), a magnífica aula é um ALERTA para aquela parte da Magistratura (juízes), do Ministério Público e da Polícia Federal que ainda não aderiu aos métodos do "ESTADO BANDIDO", parte que ainda se acredita seja a imensa maioria dos agentes públicos integrantes desses órgãos.

A credibilidade do judiciário foi destruída pela parceria da Lava Jato com a Rede Globo/PSDB 

Com a LAVA JATO, a credibilidade do aparato de justiça e segurança pública brasileira desmoronou.

Com juízes que recebem "prêmios" dos donos da Rede Globo e montam uma rede de proteção ao PSDB, o resultado era esperado.

71% não confiam no judiciário brasileiro

A pesquisa da FGV (AQUI) indica que 71% da população NÃO acredita no Poder Judiciário, menor nível já atingido. Apenas 29% ainda dão alguma credibilidade ao poder judiciário brasileiro.

Pior, essa desconfiança independe da classe social ou da escolaridade - a descrença é generalizada.

Imagem internacional do judiciário brasileiro está destruída com os métodos da LAVA JATO

Internacionalmente, a LAVA JATO transformou o Brasil em réu na ONU, em caso de condenação, membros dessa farsesca operação serão conhecidos internacionalmente apenas como criminosos contra os direitos humanitários.

Veja a excelente palestra - na íntegra (vídeo abaixo)


Nenhum comentário:

Postar um comentário