domingo, 9 de outubro de 2016

Estado de exceção com a Lava Jato/judiciário e ataque aos direitos sociais

Assista o vídeo - PSDB, DEM, Juiz Moro (espécie que não existe na Suécia) e Rede Globo tudo contra você, tudo a ver!


video


A Lava Jato é crime de lesa pátria

Com a Lava Jato e o "juiz premiado", numa nova Operação Condor, eles atacam todos aqueles que são defensores dos direitos sociais, que nem fazia a ditadura militar, prendem e arrancam delações, nada provam, mas tem convicção.

Farsa de combate à corrupção

Ainda usam o pretexto de "combaterem" à corrupção, estranho modo de agir, pois um dos políticos mais delatados, Aécio Neves, sequer é incomodado pelo juiz tupiniquim, uma espécie de juiz que não existe na Suécia, é tipicamente brasileira, curitibana.

O "collor" de toga é do tipo de juiz que não existe na Suécia e nem nos EUA

Aliás, nesse tipo de ação lava jato nem pensar em prender o Cunha, Serra, e Aécio Neves, isso nem pensar. 

O juiz tupiniquim e seus agentes, inclusive o que usa tornozeleira (esses tipos não existem na Suécia), elegeram um comandante, mas pasmem, o "il comandante" não é FHC, nem seu genro, filho e etc.

O comandante é o LULA, não ria, tudo parece que é encomendado pela Rede Globo, afinal quem inventou o Color e quem inventou esse juiz inexistente na Suécia?

A PEC do inferno

A PEC 241 é o pior dos mundos, o próprio inferno na terra, agora são os próprios direitos tão duramente conquistados pelos brasileiros são mutilados, os autores são aqueles deputados e senadores que roubaram seu voto, mas já era previsível que o roubo não iria parar apenas no voto do cidadão.

Cortam e congelam, mas entregam dinheiro público para a GLOBO

Cortam e congelam despesas sociais, mas aumentam os repasses para a Rede Globo e associadas. Aumento de dinheiro público para a família Marinho, donos da Globo, ultrapassa em alguns casos mais de 2000%. 

Veja quanto o governo TEMER aumentou o dinheiro pago para a GLOBO e outras que apoiaram o GOLPE


Captura de Tela 2016-10-02 às 15.43.23


Nenhum comentário:

Postar um comentário