sábado, 11 de maio de 2013

Restaurante popular do Valmir da Integral é o mais caro do Brasil

Usuário pagará R$ 1,99 por refeição que custa R$ 2,80 - Valmir subsidiará apenas R$ 0,81 e faz restaurante popular mais caro do país - prefeito cobra 99% mais caro!
Obra suntuosa, se sair do papel, e refeição é a mais cara do Brasil. Governo federal recomenda
cobra R$ 1,00 (um real). Valmir joga custo na costa do povo!
Em Brasília, cidade que tem um dos maiores custo de vida do país, o governo cobra por refeição R$ 1,00 (um real), mas em Parauapebas Valmir da Integral exige que o preço seja de R$ 1,99. Valmir pode achar que é barato, mas não o é, pois trata-se de um programa social que a contrapartida do cidadão deve ser a mínima possível, a sociedade já paga seus impostos.


O Ministério do Desenvolvimento e Ação Social diz que o preço a ser cobrado dos usuários dos restaurantes populares é de R$ 1,00 (um real), mas o prefeito de Parauapebas cobrará 99% a mais.

A regra é o poder público responsável, estadual ou municipal, subsidiar os custos das refeições, para que o programa seja atrativo e cumpra com sua função social.

O custo, segundo o governo federal, é de 2,80 por refeição. 

A obra terá o valor total de R$2.984.615,96, sendo R$ 1.880.000,00 da Caixa Econômica Federal e R$ 1.104.615,96 dos cofres da Prefeitura Municipal de Parauapebas. Essa parceria não está bem explicada. Parauapebas é um município localizado na Amazônia, o que implica em contrapartidas do município em percentuais menores. Além do mais a caixa é operadora financeira, empresta. Será que Valmir começa a endividar Parauapebas? 

Tudo pode ser mais uma conversa do prefeito Valmir e do seu Secretário Célio Costa, um embuste! 

A lógica do prefeito é tirar do povo, mesmo que seja R$ 1,00. 

14 comentários:

  1. ATÉ ONDE EU SEI E ACOMPANHEI,ESSE VALOR FOI TAXADO NO MESMO PERÍODO EM RESOLVERAM FAZER ESSE RESTAURANTE, E SEU VALMIR AINDA NEM ERA PREFEITO!

    ResponderExcluir
  2. Em Campina Grande/PB e Nova Cruz/RN é R$ 1,00 e pronto. Sei que pq conheço e já almocei lá!

    ResponderExcluir
  3. rapaz mas vc ta magoado mesmo hein?

    ResponderExcluir
  4. Acredito que vc esta mal informado como sempre só atacando sem provas, pro seu "governo" a caixa econômica e o agente financeiro do governo federal quando se trata de verbas do OGU como e o caso o restaurante popular. Va se informar primeiro antes de sair jogando pedra..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. www.soldocarajas.blogspot.com12 de maio de 2013 20:17

      Estou sim,

      Mas faço o possível para tentar me informar. Li o documento em que o prefeito diz que o RESTAURANTE POPULAR será em parceria, diz, só isso, não mostra nada! Portanto, acho que só devemos acreditar depois que for anunciado mais detalhes da parceria!

      Esse governo vive no futuro, já foram 4 meses e alguns dias, só bobagem e corrupção!

      Lamento a inaptidão do prefeito, que em qualquer outro lugar do país já teria sido cassado e afastado, no mínimo!

      Te convido para acompanhar o SOL essa semana, muitas novidades!

      Excluir
  5. Lindolfo, os recursos destinados também vêm do Ministério de Combate à fome. Este recurso é repassado aos municípios que também entram com um contrapartida no sentido de baratear ainda mais a refeição. De acordo com o
    Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o ministério apóia a instalação de Restaurantes Populares através de financiamento de construção, reforma e adaptação de instalações prediais, aquisição de equipamentos permanentes, móveis e utensílios novos e capacitação e formação profissional na área de alimentação e nutrição. Não existe padrão pré-estabelecido para o valor cobrado pelas refeições fornecidas nos Restaurantes Populares, uma vez que a operação desse equipamento público é de competência do Poder Público local (Estados ou Municípios).

    O MDS orienta apenas que seja cobrado um preço acessível à população de baixa renda da região, e que esta refeição seja adequada e saudável. Boa parte dos municípios adota o valor simbólico de R$ 1,00, contudo, não há uma obrigatoriedade da cobrança desse valor visto que, a fim de se garantir a continuidade e a qualidade dos serviços prestados pelo Restaurante Popular, pode ser necessária uma reavaliação dos processos e custos de operação. Desse modo, é possível um reajuste do preço cobrado dos usuários, desde que não ultrapasse o valor de R$ 2,00, máximo atualmente cobrado pelas unidades apoiadas pelo MDS. O MDS ressalta ainda que para a implantação dos Restaurantes há a contrapartida obrigatória nos convênios e contratos de repasse. Esclarece ainda que os entes beneficiados assumem a manutenção do equipamento público.

    No entanto, eu te pergunto: se Parauapebas tem muitos recursos, por que cobrará o mais caro?
    Fonte: MDS

    Hebber Kennady
    Especialista em Gestão Pública Municipal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. www.soldocarajas.blogspot.com13 de maio de 2013 11:24

      Hebber,

      Obrigado. É isso mesmo, a gente reconhece que é uma boa iniciativa, caso saia do papel.

      Outro aspecto que a gente cobra do governo municipal é a transparência no projeto, desde a obra até a operação do restaurante: quais os valores envolvidos, o convênio firmado, qual dia foi publicado no DOU? Qual o custo da refeição para o governo municipal?

      Abs!

      Excluir
  6. Deixem de ser fofoquentos. O Pazzinato nos levou 22milhões...sobrou pouca grana pra dar pra pobre se alimentar.

    ResponderExcluir
  7. Vêêêêêêêêêêm muuuuuuuuuuitas boooooooooombas por aí. BUM!

    ResponderExcluir
  8. é realment é muito caro.VocÊs são um bando de frustados, será q dois reais ainda não tá bom!!

    ResponderExcluir
  9. Célio Costa disse numa conversa reservada que pobre só sabe pedir...pedir e pedir, por isso não supota pobretão. Tem carro 24 horas pago pelo governo, tem moradia paga pelo governo, tem segurança pago pelo governo e ... outras cositas más...então não tá nem aí pra esses bandos de famintos.

    ResponderExcluir
  10. Célio Costa, segundo informações, já está mandando empenhar o segudo pagamento do PAZINATO, no valor de R$ 18.000,0000,00 (dezoito milhões) para completar os 40. Milhões, da primeira parcela, e diz que o aniversario da cidade foi um show, consegui desviar a atenção de muita gente, e que o povo tá feliz. O seu projeto é bem maior, com essa idade e com experiencia que tem,só quer seis meses nessa cidade junto com o prefeito para sairem MILHIONÁRIOS. Aguenta PEBA!

    ResponderExcluir
  11. Melhor pagar 1 real do que pagar 10...deixa de ser fofoqueiro...isso é bom para o povo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem é essa menina, o nome dela é Baltazar?
      Menina, o nível tava bom, mas vc apareceu, a menina deve gostar de um ladrãozinho do dinheiro do povo, gosta?

      Excluir