quarta-feira, 27 de março de 2013

Célio Costa quer contratar, sem licitação, advogado do Maurino Magalhães, ex-prefeito de Marabá 
Célio Costa quer contratar advogado de Maurino. Na conta do cidadão de
Parauapebas
Mais um estrangeiro em Parauapebas, trata-se do advogado de Maurino Magalhães, o sr. FÁBIO SABINO. Custará caro, muito caro ao povo de Parauapebas. 
 
O rapaz será contratado por determinação do Sr. CÉLIO COSTA e virá para integrar a trupe tocantinense.
 
Dizem, custará a bagatela de R$ 44 mil por mês, isso tudo sem licitação, para se ter uma idéia, o ex-presidente da OAB nacional, OPHIR CAVALCANTE, tinha contrato com órgão público por R$ 35 mil ao mês.
 
O advogado do Maurino é caro, pelo jeito saiu muito caro ao Maurino. Dizem que o rapaz FÁBIO SABINO além da carteira da OAB não tem nenhum título para acompanhar seu currículo, tipo mestrado, doutorado. Título mesmo só esse: advogado do Maurino!
 
Parece que os antecedentes profissionais do rapaz aconselha que Parauapebas e seus cofres sejam poupados de mais essa constrangedora contratação. Que não se retire dos cofres públicos de Parauapebas qualquer centavo para essa finalidade, ainda mais sem ao menos um processo licitatório.
 
Quem foi advogado do Maurino Magalhães não precisa de apresentação, só passa se for sem licitação mesmo!

11 comentários:

  1. R$ 44 mil. qua qua qua. Mas o Valmir quer imitar o Maurino em tudo. kkkk

    ResponderExcluir
  2. Maus presságios pairam sobre o governo Valmir e com esse advogado do Maurino parece que em Parauapebas o Valmir vai seguir a receita do ex-prefeito de Marabá que acabou rodado, todo mundo se deu bem, só quem se deu mal foi o Maurino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que esse prefeito se arrebente que é pra largar de ser pilantra e sem palavras!!! O que está acontecendo é um absurdo!!!

      Excluir
  3. Povo de parauapebas, vamos fazer o empítima tirar logo o prefeito valmir, e essa trupe morta de fome la do tocantins, bando de assaltantes q querem roubar nossos cofres publicos, nossos suores cidadaos,vamos denunciar esse bando de ladaro q ta na prefeitura,q querem acabar com o povo parauapebense..Lindolfo queremos o empitimas do prefeito..Fora Valmir Mariano e Celio (Assaltante dos cofres Publicos)..nao tem um pingo de carater esse Celio costa,o dinheiro ta muito facil pra esses pilantras, será q o ministério publico,ta em silencio com essa corrupçao e essa cachorrada como o nosso dinheiro publico...Fora Valmirrrrrrrr e sua trupeeeeeeeee..!!

    ResponderExcluir
  4. Para contratar sem lictação tem que ter notório saber jurídico e pra serviço especializado, o homi tem notório saber em Maurino e é especializado em Maurino.

    ResponderExcluir
  5. Eu fico indignado é até quando a OAB, que se julga defensora da moral da Administração Pública, irá se manifestar aqui em Parauapebas?
    Lindolfo, gostaria que voce colocasse um post em seu blog informando da situação enfretada pelos servidores efetivos que não bajulam os chefes, que apoiaram os candidatos da "oposição" do velhote viagra na eleição passada ou que não estão coniventes com as praticas de "roubo" pelos secretarios e assessores próximos.
    A maioria está sendo colocando "a disposição", ou seja, estão sendo suspensos das suas atividades, por conta do problema anterior colocado, maas não estão sendo impedidos de receberem o salário normalmente. A solução dada pela prefeitura, através dos secretários e com conivencia do Valmir, foi mplesmentes susbtituir esses efetivos por contratados, que recebem o mesmo salário do efetivo ou até mais, porem realizando um trabalho de péssima qualidade por não entenderem de administração pública. Ou seja, a prefeitura paga um efetivo pra ficar em casa e contrata outra pessoa pro lugar dele recebendo o mesmo salário ou até mais, fazendo um trabalho porco, mas ficando calados e coniventes com as falcatruas deste governo. Isso se configura crime de responsabilidade ou improbidade administrativa. Se tirassem os efetivos dos seus locais de trabalho e os substituissem por outrs efetivos não teria problema, mas não é o que vem ocorrendo, inclusive os que estão a disposição estão mendigando nas outras secretarias para voltar a trabalhar, porém foi formada uma rede de contatos entre as secretarias e outros orgaos deste goveno para que não aceitem de forma alguma esses efetivos, que se deixem na geladeira é o que estão comentando.
    A prefeitura até que não é proibida de deixar os efetivos na geladeira, mas a forma como está sendo conduzido, sem ao menos um relatório ou processo administrativo para poder colocar esses servidores em disposição é o que mais indigna a classe, inclusive com a covardia de efetivos comissionados que ao invés de defenderem a classe apoiam esta pratica. Essas medidas já foram feitas na maioria das secretarias, mas somente uma está imune por conta da força que os ocupantes do cargo tem na prefeitura que é o da PROCURADORIA, que é o que eles mais querem fazer colocando na geladeira procuradores como o Dr. Hernandes e a Dra Quésia, entre outros, além dos servidores de lá que por força dos procuradores não foram tocados.
    Conata que isso também está atrapalhando a negociação do reajuste do salário, já que a prefeitura disponibiliza servidores efetivos e contrata terceiros sem o devido concurso público aos milhares, inchando a folha de pagamento e não concedendo o reajuste.

    ResponderExcluir
  6. www.soldocarajas.blogspot.com27 de março de 2013 19:57

    Perfeito,

    Concordo plenamente,esperamos que a nova diretoria da OAB em Parauapebas tenha uma nova postura frente à "respublica".

    Nunca se viu uma nota de qualquer natureza da entidade em defesa da cidadania e do trato da coisa pública, termina por ser conivente com a malversação do recursos públicos, regra em Parauapebas.

    ResponderExcluir
  7. O mesmo advogado Fábio Sabino,já começou a trabalhar para o seu contratante, procurou o jornal liberal em Belém para fazer uma materia paga para defender e exaltar o CELIO COSTA e queimar alguns secretários que não estão de acordo com essa parafernalia. Esse já é o seu primeiro trabalho, o segundo é vir de 30 em 30 dias para receber o seu salário de R$ 44.000,oo (quarenta e quatro mil reais). É isso mesmo, não é brincadeira, tá fora de controle, alguem tem que socorrer essa adm.

    ResponderExcluir
  8. A omissão da Subseção da OAB de Parauapebas, não é privilégio da questão que evolve a administração pública. Quantos trabalhadores já tiveram suas vidas ceifadas nas minas de Carajás ? E o caso dos Trabalhadores que foram vitimados na estrada do Manganês, por omissão de socorro da transnacional "vale" ? Os rios que a mineradora ja matou com a contaminação do regeito do seu minérios ? Uma extensa área de mata morta, pelo regeito da lixiviação do ouro, la no projeto Bahia, sob os olhares omisso do Cmbio ? A atuação de uma juiza desconcontrolada que vem tirando direitos tácitos do trabalhador ? Onde está a OAB ? Para que amanhã, esses advogados não venham derramar lágrimas sobre a laje fria do túmulo,de uma OAB desacreditada, inerte, os burocratas de plantão tem que começar a mostrar serviço.

    ResponderExcluir
  9. Como se já não bastasse nesta gestão translocada, o prefeito faz da Prefeitura de Parauapebas o que já vinha fazendo em sua quebrada empresa, nessa manhã de quinta-feira santa os empregados da Educação, pela terceira vez consecutiva podem ainda não está recebendo seus pagamentos devidos. São várias as situações: Tem gente contratado que desde janeiro nunca recebeu nenhum salário e seu nome nem está constando na lista de funcionários. Tem concursado que até hoje só recebe 100 horas (de concurso), estando lotado com 200h. Tem concursado que estava nomeado e nunca recebeu como tal, já foi exonerado (problemas políticos segundo a Secretária), está lotado em sala de aula (nas piores condições) e apenas recebe 100h de concurso. Isto sem falar em contratados que nunca receberam e podem nem receber, pois já foram demitidos sem mesmo nem ter sido contratados e trabalhando. Acreditasse que tudo isto é um misto de incompetência administrativa (do prefeito e da secretária), perseguição política (da secretária que tem mania de perseguição, parece que anda mais de costas que de frente, com medo das apunhaladas _ quem deve teme) ou ainda pior o limite de 54% (dos 60%) do FUNDEB destinados para pagamento dos professores já foi estourados, devido aos desgovernos da secretaria que super populou a secretaria cumprindo com os seus acordos de campanha (pois ela se candidatou a vereadora e perdeu, o engraçado que tirou pouco mais de 700 votos) e por isso fica enganando concursado, não pagando os contratados. Resumindo, o desgoverno Valmir se instalou definitivamente (um erro é aceitável, dois se engole, mas três é demais) e não tem nenhuma perspectiva de engrenar, pois a politicagem e os interesses particulares (seu de dos seus secretários) impedem a locomotiva e os vagões de voltarem aos tilhos. Tudo importa, menos a coisa pública... Saudades do Darci (nunca pensei que teria saudades deste fascista).

    Dr. Edvan

    ResponderExcluir
  10. E onde andam os vereadores que não se manifestam? Será que a tal "reunião secreta" entre vereadores e o secretário Célio Costa já está rendendo? A populaçao têm que cobrar e exigir desses senhores para que cumpram o papel para o qual foram eleitos, ou seja, fiscalizar o executivo e legislar em favor do povo e não em benefício próprio. As denúncias sobre a atual administração, estão em toda mídia. Porque os vereadores não se pronunciam? Será que vamos ter que esperar mais quatro anos e ficar nessa angustiante incerteza? Que futuro queremos para nossa cidade, esperar pelo caos maior?
    As denuncias são muitas. A saúde fechando unidades de atendimento; a Educação refém dos caprichos da secretária; a Secretaria de Administração que o atual gestor não administra nada e o pior, Célio Costa, transformado em super-secretário, agora é quem manda e desmanda no governo. Parece até que não temos prefeito nessa cidade, ou temos?
    Se o Prefeito eleito não reage a todas essas denuncias, reajam vocês vereadores!
    Senhores vereadores, façam alguma coisa, impeçam essa dilapidação do nosso município enquanto, ainda, acreditamos nos senhores.
    Não gostaria de emitir minha oponião dessa forma, mas, com tudo que está acontecendo diáriamente, não posso me omitir e ficar calado, mesmo para o cidadão mais pacato, isso é revoltante!
    Ass. Carcará

    ResponderExcluir