sábado, 29 de setembro de 2012

Edmilson Rodrigues, o primeiro prefeito do Psol?


Fundado em 2005 por petistas descontentes, o Psol se notabilizou por suas propostas contundentes e pela pressão contra políticos denunciados por corrupção. Com essa postura, o partido conseguiu algum sucesso em eleições legislativas e montou bancadas pequenas, mas costumeiramente barulhentas.
Agora, em 2012, pela primeira vez, o Psol tem uma possibilidade real de conseguir um cargo no Executivo. Edmilson Rodrigues lidera todas as pesquisas para prefeito em Belém e pode até vencer a disputa no primeiro turno.
Atualmente cumprindo mandato como deputado estadual, Rodrigues já foi prefeito de Belém por oitos anos (1997-2004) quando ainda estava no PT. Para voltar à prefeitura, Rodrigues tem tomado atitudes pouco comuns em seu partido. O candidato teve mais de 80% da sua campanha bancada por empresas, segundo prestação entregue à Justiça Eleitoral no começo deste mês. Dos 476,4 mil reais arrecadados, 389,4 saíram do bolso da iniciativa privada. Nas eleições de 2010, a maior parte das campanhas do PSOL foi bancada por pessoas físicas, caso único entre todos as legendas do país. O programa do partido ainda defende o financiamento público de campanha e critica a “troca de favores entre os políticos que aceitam o financiamento privado das grandes empresas”. Rodrigues diz que isso não é uma contradição. “São pequenas empresas. E fizemos pesquisas: nenhuma companhia envolvida com qualquer maracutaia será recebida e terá permissão para nos apoiar”, disse a CartaCapital.

O programa do PSOL também defende a anulação da dívida pública com os bancos. O tema, central ao partido em suas campanhas ao Executivo, é deixado de lado em Belém. Segundo Rodrigues, isso ocorre porque a dívida pública de Belém “compromete menos o orçamento” do que em cidades como São Paulo e Porto Alegre.
Leia mais aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário