sexta-feira, 22 de junho de 2012

O PT pode sumir do mapa político no sul/sudeste paraense

Nas principais cidades do sul/sudeste paraense as dificuldades do PT são notórias, o partido está a reboque das estratégias do PMDB, graças a um comando e articulação mais que equivocada de Paulo Rocha e companhia.

Em Marabá O PT nem cogita de disputar uma majoritária, tal o desgaste dos nomes que dominam a máquina partidária no município e deverá apoiar uma outra candidatura, talvez do PPS.  

Em Xinguara, o prefeito DAVI, também do PT, não preparou nenhum quadro do partido para sucedê-lo, deixando alguns nomes alongar uma fratricida disputa interna e, agora, na sucessão nem se fala em PT. 

Em Eldorado, o prefeito Genival-PT terá uma coligação oposicionista que pode lhe arrancar o sonho de mais 4 anos de mandato.

Em Canaã e Curionópolis o PT não tem qualquer possibilidade de disputar a prefeitura, sendo que em Canaã poderá indicar o vice do PMDB.

Mas a situação mais crítica é a de Parauapebas, cidade pólo, com mais de 100 mil eleitores e beirando os 200 mil habitantes. O governo DARCI-PT tem a maior rejeição de um prefeito no Estado do Pará, passa de 80%.

Darci forçou a indicação de Coutinho-PT, sofrendo forte resistência interna no partido. 

O prefeito petista aposta tudo numa coligação com Bel Mesquita-PMDB, mas, segundo os próprios petistas, tão tentando misturar "óleo com água", muitos do PT já assumem escancaradamente que não apoiarão o candidato próprio do PT e dizem que a derrota é iminente, sendo que essa coligação ainda prejudicará o PT na disputa para a Câmara. 

Em Parauapebas VALMIR(PSD), que faz oposição ao governo do DARCI, já tem cerca de 50% das intenções de votos no município, segundo as últimas pesquisas.

O que se constata pelo que até o momento tá desenhado no sul/sudeste paraense é que o PT embala a candidatura de Helder Barbalho, ou seja, o PT já se conformou em não disputar o governo do Estado em 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário