quarta-feira, 2 de maio de 2012

Parauapebas: OSCIP Bem Viver cobra da prefeitura de Parauapebas 4,2 vezes mais para realizar mesmo serviço que presta em Timon-MA. DARCI-PT nomeou esposa para administrar Hospital Municipal objeto da parceria com a Bem Viver
Pagamentos para a BEM VIVER em Parauapebas: de abril a
dezembro ela faturou o triplo do que ganha em
TIMON-MA  no ano todo
O município de Parauapebas paga para a Bem Viver, em apenas 4 meses, o que ela levaria 12 meses para receber no município de Timon-MA. Impressionante a discrepância dos valores. Injustificável. Além da parceria no caso de Parauapebas/PA ter previsão de 5 anos, 60 meses, outro absurdo. O total do contrato em Parauapebas passa de R$ 198 milhões.
ODILZA LERMEN,
esposa do prefeito
Para completar a bandalheira, só possível em terra que o Ministério Público não atua, o prefeito malino  DARCI LERMEN-PT nomeia sua própria esposa, ODILZA LERMEN,  para ser a Diretora do Hospital onde será derramada essa dinheirama, pode?




3 comentários:

  1. E ainda quer enfiar "goela abaixo" o seu candidato. A população de Paraupebas está ansiosa aguardando o dia 07 de outubro pra dar o troco.

    ResponderExcluir
  2. O delta (ou o “x”) da gestão (ou questão) do Darci
    por Isaías Caminha
    Começo este texto observando que, em primeiro lugar, não conheço pessoalmente o prefeito Darci Lermen: se o vi, foram duas ou três vezes, nos auges das campanhas de 2004 e 2008 que o levaram, respectivamente, à eleição e à reeleição para a prefeitura de Parauapebas.
    Aliás, infelizmente! Digo infelizmente por não vê-lo em nossa cidade; e, não por suas eleições, pois, em meu crescente ceticismo com os políticos, penso que pouca, ou nenhuma diferença faria se fosse outro (ou outra) o eleito. Aliás, se me permitem a insistência, fico a me perguntar o que será que tem um líder político, eleito e reeleito para o cargo máximo da cidade onde mora, para nunca ser avistado andando pela cidade que supostamente administra?
    Jamais ouvir falar disto em qualquer outro lugar do país. Nem Collor de Mello, em pleno escândalo da República das Alagoas, que o levou ao impedimento e à sua cassação, ainda assim, ele aparecia em público. Mas, o prefeito Darci Lermen, não! Em lugar algum na cidade: não vai a restaurante, não anda nas ruas, não frequenta igreja, não aparece em público. Desconheço caso igual. Alguém poderia me dar notícia de caso semelhante?
    Uma segunda coisa a observar é que é evidente a oposição, inclusive em nível pessoal, que este blog faz ao dito. Penso que, às vezes, pessoal, desnecessária e ineficazmente demais! Fato que acaba por obstruir a visão do blogueiro para os méritos e os golpes de inteligência e perspicácia (ou de sorte) política do prefeito!
    Veja-se, por exemplo, o empenho, talvez o mais hercúleo esforço já feito em sua vida política, com que nosso prefeito vem tentando, a todo e qualquer custo, político e econômico, evitar que o PMDB tenha candidatura própria. E não é porque goste ou tenha qualquer simpatia pelo partido.
    Aliás, mais um, nosso intrépido prefeito não gosta de partido nenhum; nem do PT. A este, então, nutre verdadeiro ódio! Se alguém dúvida, veja o esforço, talvez só menor do que o anteriormente mencionado, com que vem desmoralizando-o desde que se tornou prefeito. O episódio mais recente deu-se na própria escolha do fantoche que resolveu impor ao partido para sua sucessão: um neófito sem nenhuma vivência no partido, sem qualquer identidade ideológica com este, o tal Continho (Umas e Outras) da SEMOB! Será que sabe o que é ideologia? Duvido muito!

    ResponderExcluir
  3. Mais: desde que se tornou o gestor municipal, o nosso herói desmoralizou (ou tentou fazê-lo), ao menos politicamente, todas as lideranças petistas, novas ou velhas, do município; ou as desnudou, se se preferir! Ou cooptando-as ou silenciando-as com cargos e benesses. Assim foi com todos: Raimundo Neto, Wanterlor Bandeira, Leo Mendes, Milton Zimmer, entre outros. Com este, diga-se, nem seu pior inimigo o faria mais contundentemente.
    Mas, voltando ao “x” da questão, a necessidade que tem o prefeito Darci Lermen de impedir a candidatura peemedebista a sua sucessão, esclareça-se, é um ato de notável percepção política, goste o blogueiro ou não, pois, se o PMDB tiver candidato, quem quer que o seja, os projetos em torno do candidato ventríloquo, Continho da SEMOB, irão por água abaixo, vez que, no contexto político atual, aquele tiraria votos deste e não da oposição como alguns antes imaginavam.
    Já houve tempo em que esses dois partidos dividiam votos! Hoje, somam! E o prefeito percebeu isso: não se trata mais de evitar que o PMDB descambe para a oposição; não faz diferença! O “x” da questão é: ou o PMDB se alia com o Continho da SEMOB, ou a sucessão desce cachoeira abaixo. E não haverá milhões, nem da Delta, nem da Decol, nem de OSCIP nenhuma que o sustente.
    Pois é, senhor blogueiro, se o prefeito tiver êxito em sua empreitada e conseguir comprar o PMDB, como vem comprando quase todas as lideranças políticas em nossa cidade, seu menino de recado será seu sucessor, e a candidatura de Valmir da Integral se desintegrará ante a “força da grana que ergue e destrói” honras e sonhos!
    Eis o que ocorre com o PT de Parauapebas. Um dia, levantou a bandeira da ética e das transformações sociais. Mas, no governo, ao invés de se apoiar no poder da sociedade civil e dos movimentos e criar uma nova hegemonia, preferiu o caminho curto das alianças e dos acordos escusos com todos que o dia combateu; inclusive, nos métodos, que ora repete. Vem garantindo a governabilidade a preço de mercantilizar as relações políticas e abandonar a bandeira da ética. Um sonho de gerações foi frustrado.
    Prepare-se, o que tá ruim, certamente ficará pior!

    PS. este texto é continuação e deve ser fixado junto a primeira parte. Ass.: Isaias Caminha

    ResponderExcluir