sexta-feira, 25 de maio de 2012

O cerco de Lula ao PSB
Por Rudá Ricci
Humberto Campos e Lula
Está mais para festa junina. Entre aquela fase do "balancê" e "anavan".

Lula cerca o PSB de todos os lados, procurando chegar o mais rápido possível ao casamento e, com isto, matar duas cobras (se bem que, na quadrilha caipira, depois de alertar sobre a cobra vem o tal "é mentira"). A primeira delas é criar alternativa à aliança com o PMDB, hoje na vice-Presidência. A segunda é fechar o caminho de Aécio Neves (e todo e qualquer opositor) para ingressar no nordeste. Não que Lula odeie Aécio. Muito pelo contrário. Mas é sempre bom ter um adversário asfixiado ou, ainda, um futuro aliado de joelhos.

Fechou o cerco em Mossoró, onde o partido não vai lançar candidato (como era desejo dos militantes de lá) e passa a apoiar um socialista.

Ontem tivemos mais um passo desta dança maluca. A Direção Nacional do PT decidiu anular as prévias do partido em Recife que escolheria o candidato à prefeitura. João da Costa, atual prefeito, venceu por pouco mais de 500 votos, mas sua vitória não resistiu à pressão nacional para aliança com o PSB, ou melhor, às denúncias que teriam votado petistas em situação irregular.

Sinceramente, não me parece algo enobrecedor para o PT de Recife. Serão realizadas novas prévias no próximo dia 3, mas João da Costa já sai ferido desta história. Está isolado no interior da cúpula de seu partido. Resta-lhe angariar os filiados, mas seria uma guerra fratricida.

Acho que vai demorar um pouco para chegar à "Grande Roda".
_______________________
Nota do Sol: observe que LULA vai em todo lugar, mas quando é Pará e Parauapebas ele não quer nem saber, pois tem certeza que por aqui "é um caso sem solução". No caso de Parauapebas é "xilindró", quem quer!?

Nenhum comentário:

Postar um comentário