sexta-feira, 23 de março de 2012

Urnas nem tão seguras assim!

O TSE abriu o código fonte das urnas para que grupos de pesquisadores tentasse violar o sigilo e a segurança do sistema. Pois bem, a equipe da Universidade de Brasília (UnB) conseguiu descobrir a ordem em que houve a digitação dos votos, fato que o TSE considerava impossível. Isso é algo muito grave e mostra que o sistema tem pontos vulneráveis. Democracia é algo caro e muito precioso para ser "hackeada"!

Talvez Brizola tenha razão e os ministros do TSE devessem baixar um pouco a bola e ouvir o que o mundo todo diz: não há sistema de informática e transmissão de dados invioláveis. O TSE arrisca muito ao não aceitar a impressão dos votos!

O Estados Unidos testou nosso sistema e não o adotou, considerou arriscado!

Um comentário:

  1. Com urna defeituosa ou não a PTralhada sanguessuga vai sair aos pontapés. O POVO de Parauapebas vai ficar mais feliz, isso tenho certeza.

    ResponderExcluir