sábado, 4 de fevereiro de 2012

PT - PARAUAPEBAS: da decadência à mediocridade



Autor: GREGÓRIO DE MATOS

Da ascensão

A vitória de Darci Lermen em 2004 foi um grande marco para o PT de Parauapebas. Naquele momento de grandes esperanças e desejos de mudanças, que tomou conta de toda a população, deu-se início, por mais esquisito que possa parecer, à decadência interna denossoPartido.

Posso atribuirque fique claro, são apenas conjecturaso princípio da decadência ao fato de tudo ter acontecido muito rápido. Nas eleições do ano 2000, Darci teve apenas 5% dos votos válidos; em 2004, sai vitorioso com impactantes 63,5% dos votos válidos. Foi um crescimento assombroso. Se alguém tivesse visitado nossa cidade no ano 2000, teria aconselhado, ao pretenso, largar a política e fazer outra coisa mais promissora, porque ser candidato não parecia ser suapraia. A disputa pelo Poder Legislativo teve resultado igualmente espantoso; nas eleições do ano 2000, tivemos apenas 5,2% dos votos válidos e não conseguimos eleger um vereador, se quer; em 2004 a coisa foi bem diferente: conseguimos 22% dos votos válidos para nossa sigla e elegemos 3 (três) vereadores. Não sei se você, caro leitor, conseguiu acompanhar, mas quero, com sua licença, correr o risco de um pleonasmo e evidenciar ainda mais o raciocínio: o PT de Parauapebas cresceu, na preferência eleitoral, mais de 1.200% para o poder executivo e mais de 400% para o legislativo em apenas 4 (quatro) anos. Seria um resultado extraordinário, daqueles que se comemora por meses a fio. Seria, mas...

Da falta de escrúpulos

Darci, como um amante do livroAs 48 leis do poderdo jornalista norte-americano Robert Greene, tratou logo de aplicar seus conhecimentos, adquiridos de várias leituras e releituras feitas todas as noitesalguns amigos íntimos dizem que é seu livro de cabeceira, de forma metódica. O objetivo, claro, era a manutenção do poder, pois o que vem fácil vai fácil, diz o ditado popular. Como tudo foi conquistado de forma meteórica, o cuidado deveria ser redobrado, pois as relações de poder exigem uma habilidade sobre-humana, onde conhecimentos de psicologia, psiquiatria, matemática, física, oratória, retórica e filosofia se misturam para darem ao homem condições de discernir o exato momento em que vive e da posição em que se encontra, caso contrário, está fadado ao fracasso; seráengolido pelo processo. Foi com esse cuidado que Darci Lermem procurou ajuda no livro que é ao mesmo tempo odiado e admirado, pois expõe de forma nua e crua os bastidores da disputa pelo poder, mas que muitos achamnão é minha opiniãose tratar de um verdadeiro manual de patifarias para políticos sem escrúpulos; uma Bíblia para corruptos. Para esclarecermos melhor, veremos algumas leis do poder, segundo Robert Greene, e sua interpretaçãoLerminiana[sic] aplicada à realidade política de Parauapebas... Leia aqui todo o texto de Gregório de Matos. Vale a Pena!


7 comentários:

  1. Excelente mesmo. Matou a pau. O cara sabe tudo. Expôs as entranhas do governo Darci e deixa o prefeito nu.

    ResponderExcluir
  2. Lindolfo pensa que engana quem? Ele é o Gregório e usa o pseudônimo para se esconder. Quantas vezes essas análise não foram ouvidas da boca dele por aí. Nada de novo. Mas que é a mais pura realidade isso é!

    ResponderExcluir
  3. seja vc, gregório, quem for digo logo que de longe foi a melhor narrativa da história recente do PT e do governo Darci, que apesar de muitos estarem dentro da direita ao centro e até mesmo a oposição, poucos, mas muito poucos mesmo são aqueles que se reconhecem neste governo.

    paradoxalmente, entretanto, vê-se uma animação "dourada" ou "prateada" que espera ver seus sonhos se realizarem, de alguma forma que não sabemos explicar, nesta aventura darciniana: a candidatura COUTO DAS DORES, parece até O COITO DA DOR. Explico, este coito é aquele que se paga caro o cara exige tudo de amor até beijo na boca, e a figura que foi violentada, como a geni do chico buarque, que deu pro comandante, num esforço de dá dó e em seguida, logo após ela entregar sua última reserva moral, QUE ERA DAR DE GRAÇA PRA QUEM ELA QUIZESSE, é logo em seguida, sem tempo nem de se "lavar", é esculhambada pelo coro daqueles que ela "honrosamente" defendia.

    a estas pessoas, essas genis nem a honra salvarão depois, afinal a história é neste aspecto cruel cobra e com juros de cartão de crédito a fatura. quem com porcos se mete, sempre come farelo e passa a ser tomada como um deles. assim não há "independência" que resista e nem "moral" que sobreviva. afinal nesta festa de rara riqueza, ou melhor, esbanjamento mesmo todos são por ação, ardil, interesse, falta de escrúpulus ou não responsáveis por essa aventura que custará caro ao pt e ainda mais a parauapebas. vai-se uma geração vertida a lógica do vil metal que com seu tilintar ensurdecedor tem comprado as consciências e as competências morais. nada mais há no horizonte que a fuligem do ferro a soterrar o que um dia foi sonho, porém de "uma noite de verão". assim caminha a humanidade de COITO EM COITO GARANTINDO O BISCOITO (mas que biscoito caro!)desses aventureiros darcinianos, todos todos sem excessão enlameados, amarelados, passados...

    há e sempre há alternativas não de oasis ou de sonho, mas ao menos o oferecimento de boas futuras brigas que sempre são melhor que maus acordos. salve, salve os velhos combatentes do pt e se tiverem ainda fôlego lutem uma vez mais para adiar a tragédia que se aproxima ou ao menos oportunizar um final diferente para esta estória.

    no final deste COITO todos todos, petistas ou não, ficaremos apenas com as dores e os malinos com vocês sabem o quê.

    aquele abraço

    E. Angelin

    ResponderExcluir
  4. Conheço os dois, Milton e Coutinho. Tenho consciência que o Couto é menos pior, embora não tenha a militância suficiente (como se isso garantisse alguma coisa)que uns esperariam que tivesse.

    ResponderExcluir
  5. Desse PT (Panela Parauapebas-PA) não se livra um, todos são da mesmo panela. se elegermos algum que já esteja dentro de poder administrativo ficaremos na mesma MERDA! Pensem...

    Se queremos tirar toda essa incompetência que existe dentro de Parauapebas, precisamos de renovação. o ideal seria que nem houvesse sobrenomes dessa laia que já está aqui, na próxima administração...

    Por fim. Política não é emprego.

    ResponderExcluir
  6. Pode falar meu bem! até chorar se quiser ... o COUTINHO já levou essa prévia. Já ganhou. Só resta vcs como bons militantes nos ajudarem a ganhar em outubro mais um mandato, certo?!...o resto é conversa fiada.

    ResponderExcluir
  7. Fico a pensar... já imaginaram se o Milton ganha essa prévia e se torna o representante do PT para disputar as eleições em outubro. Vou mais longe... e se ele ganha pra prefeito... já imaginaram a bagunça que seria essa administração, porque o homemzinho é relaxado e inoperante.

    ResponderExcluir