segunda-feira, 19 de setembro de 2011

GREGÓRIO DE MATOS: o boca do inferno!


O novo aderiu ao velho; O povo foi enganado (Parte II)

Em artigo anterior me propus a escrever sobre as gestões de Bel Mesquita e Darci Lermen. Tentei trazer à discussão política a tese de que este último representa o continuísmo dos males da ex-prefeita. Suponho ter elencado – com o mínimo de chance de ter cometido injustiça – algumas razões pertinentes.
Agora, parto para uma nova missão: em a Parte II do título O novo aderiu ao velho; O povo foi enganado, usarei mais uma vez da analogia e trarei à arena novos personagens. Afinal, seria uma injustiça supor que o continuismo de males passados reina apenas no poder executivo; o parlamento municipal também é uma cópia – feita à mão – do que se viu em legislaturas anteriores.
Seria demasiadamente cansativo discorrer individualmente sobre cada personagem da história. São onze, nos consumiria bastante tempo. Então, por critério metodológico – e não de cunho pessoal, como podem supor alguns – usaremos como exemplo o vereador Euzébio Rodrigues. Por que ele? Ele é o presidente da Casa de leis, pela segunda vez; e, nenhum dentre todos, representa mais o continuísmo e a cara do governo Darci.
Há quase sete anos bebendo a água que cai da gruta do poder – dois deles presidindo seus pares – Euzébio Rodrigues foi o projeto novo e o depositário de sonhos de centenas de homens e mulheres, pais, mães, filhos e filhas de uma terra cheia de esperança, Parauapebas; no entanto, ele, assim como Darci Lermen, seu colega de partido, aderiu a métodos convencionais da política, que o povo que o escolheu, rejeitou quando foi às urnas em 2004.
Levado à cena para fazer o papel de mocinho, Euzébio preferiu repetir o enredo velho. O professor vestiu-se de coronel, trocou o giz pela luxúria, a base pelos pares, a bicicleta pela caminhonete; inebriou-se pelo poder, vive num mundo multicor, onde tudo é belo; um arco-íris de vaidade.
A vereança transformou mesmo a sua vida. O mandato lhe fez vítima da inveja e da traição de antigos amigos; mas lhe trouxe novas amizades; e lhe mudou, sobretudo, a essência: o homem com espírito de criança pobre, lá de Uauá, interior da Bahia, não existe mais. Cedeu lugar a um néo-coronel. Euzébio traz consigo, hoje, a ambição pelo poder e a luxúria, trata a Câmara Municipal como uma extensão de uma fazenda, que ele tem lá no interior baiano.

Câmara Municipal à moda Império Romano 
Por vezes Euzébio Rodrigues não se limita simplesmente em aderir ao velho. Retroage muito longe e adota práticas bem mais arcaicas, deixa de ser coronel e se transforma em imperador. Veste-se de déspota e interpreta Calígula de forma invejável.
Caio Calígula foi um governante demente. Seu império foi marcado por gastos exorbitantes, libertinagem e conspiração. E não confiava em ninguém, tanto que, em sua biografia bizarra, consta que ele nomeou, para ser cônsul, Incitatus. Nada estranho, se o personagem agraciado com tal cargo não fosse seu próprio cavalo.

Gastos Exorbitantes
“Nosso Imperador”, Euzébio Rodrigues, preside uma Câmara com um orçamento de 19 milhões de reais – valor invejável para algumas prefeituras interioranas. O que se vê no parlamento municipal são gastos astronômicos com uma folha de pagamento que tem quase 500 servidores – a maioria fantasma; há gasto exorbitantes com gasolina mesmo a instituição não tendo carros; e, por fim, o presidente propicia o aumento do padrão de vida a todos os parlamentares – uma diferença relevante entre ele e Calígula, já que este o último não tinha um bom relacionamento com o legislativo. Seu intérprete, no entanto, tem a chave (do cofre) para manter todos os seus colegas felizes.

Libertinagem
Euzébio é homem de bom gosto. Além de gostar de carros caros e bonitos; viver num mundo multicor (um verdadeiro artista, amante da arte, no dizer de um amigo), também admira a beleza feminina. E é assim que ele tem procurado ornamentar o parlamento que preside – talvez para tentar compensar a feiúra dele e de seus pares. Da cozinha à chefia de seu gabinete, e de lá até a Comissão de Licitação – onde começa a fase do milagre da multiplicação dos pães –, a primeira qualificação exigida é ser mulata. Mesmo que a única experiência profissional tenha sido a de frentista de posto de gasolina.

Conspiração
Após ter sofrido uma tentativa de golpe de antigos amigos (tema de um possível artigo, futuramente), “nosso imperador” viu-se sozinho, sem conselheiros políticos. É nesse contexto que entra em cena um novo personagem, intérprete de Incitatus, o cavalo de Calígula: Euzébio nomeou Wanterlor Bandeira, não apenas para ser diretor administrativo da CMP, mas também para ser seu estrategista político e financeiro.
Frise-se: a analogia obedece a um critério puramente metodológico, a exemplificação não deve ser levada ao pé da letra. Euzébio não é imperador. Wanterlor não é o quadrúpede da história romana; Incitatus era confiável; o mesmo não se pode dizer sobre o novo estrategista político do presidente da Câmara (Mas isso será pauta para um próximo artigo).
E assim, termino o artigo, não a história. Ela não tem fim. E está sempre me dando subsídios para novos escritos.
Gregório de Matos, o Boca do Inferno

16 comentários:

  1. A Câmara é corrupta demais. São 11 vereadores com V. de vagabundos e vadios. O Lindolfo é amiguinho desse povo corrupto. faz tem que ele segura comentários sobre seus amigos. agora resolveu publicar deve ser pq a fonte secou

    ResponderExcluir
  2. www.soldocarajas.blogspot.com18 de setembro de 2011 19:54

    rsrsrsrsr

    ResponderExcluir
  3. Caro Gregório, percebo como você é (mal) informado. E, muito por isso, não está isento de cometer equívocos. O vereador Euzébio nunca foi traído por ninguém. Pelo menos não pelos seus amigos. Se houve traição de alguma parte, ou abandono, acho por bem observar que não coube a seus antigos companheiros este papel.
    Não gastarei tempo relevante a tratar sobre o assunto porque você, Gregório, não disse quais são os “antigos companheiros” que tentaram golpear o nobre vereador; todavia, friso: você, muito provavelmente, não conhece quem são as pessoas que de fato contribuíram para o nascimento de um Euzébio vereador, duas vezes presidente do poder legislativo municipal.

    ResponderExcluir
  4. O Euzébio não é aquele que foi denunciado na RÁDIO ARARA AZUL pelo seu parente, ou cunhado ou cumpadre(sei lá)???? Sobre o cursinho popular???? Eu não acredito no Euzébio, e tudo o que o blogger falou é verdade. Euzébio rendeu-se à luxúria,ao modo mais fácil (e ao mesmo tempo cruel) de se fazer política... É a tal famosa novidade velha. onde so mudam os nomes, mas as praticas e mazelas continuam as mesas, mas não tem nada não...tamos de olho

    ResponderExcluir
  5. O Euzébio acha que com seu grupelho vai conquistar a América, oh coitado.

    ResponderExcluir
  6. Na reunião da Juventude do PT, só o luis vieira apareceu...
    Estou sabendo que o Marcos fez um pronunciamento e criticou as lideranças por não darem importancia ao Partido e por estarem fazendo um governo pífio, fraco, desconexo e com evidencias de corrupção.
    Na fala de Luís Vieira, ele disse que se o petista falar mal das lideranças, isso dá munição e fortalece a oposião. Ah tá, então voces estão liberados a fazer todas as coisas erradas e não vamos mais criticar, lêdo engano... pois se precisarmos de implodir o partido para fundar de novo, o faremos. Queremos um Patido ético, com lideranças éticas e que respeitem o erário público. Sim, isso é possivel. Tenho dito, C'est fini mon ami.

    ResponderExcluir
  7. Quem está defendendo o Euzébio deve ser um dos que fazem parte do grupelho dele. Só dá gente burra, medrosa, muitos são canalhas, canalhas e canalhas. Ainda digo os nomes aqui.
    Ainda bem que surgiu este blog para que possamos mostrar e declarar nossa indignidade. Quanto AO Wanterlor, é um capítulo a parte... aguardem

    ResponderExcluir
  8. Ao furor denuncista do blogueiro se aplica como uma luva a fábula "a raposa e as uvas".No primeiro mandato do vereador euzébio como presidente da CMP, o nosso policial jornalista super-heroi foi beneficiado com alguns contratitos de assessoria, contratitos como o do judas pazinatto, embalado na névoa da inexigibilidade. Era a raposa,ao estilo dos césares romanos,se embriagando com o néctar das uvas. Agora,parece que lhe negaram as uvas,provavelmente com o dedo do "ïncitatus".Aí -eureka!- de uvas o blogueiro jura nunca ter gostado.
    E a caravana segue,enquanto os cães(ou será a raposa??) ladram..

    ResponderExcluir
  9. www.soldocarajas.blogspot.com19 de setembro de 2011 12:51

    Não há furor denuncista nenhum, isso aqui é a política de Parauapebas o que se permite extrair dela e dos seus protagonistas!

    O BLOG é apenas a primeira parte, a menos consequente! A segunda e a terceira virá!

    O Gregório de Matos é um colaborador, em meio a tantos outros, e aqui ele pode ficar tranquilo, sua identidade será preservada!

    Devo admitir que não compartilho de algumas das suas "sarcásticas" observações! Aliás, desconfio que no fundo ele é um "darcizista" enrustido, de qualquer sorte, Gregório é bem vindo ao BLOG.

    Quanto a figura romana do "incitatus", irônica e inteligente, mas não concordo, tenho o WANTERLOR em grande conta, mas não sei o que ele faz no meio desse clube de cafajeste chamada "Câmara de Vereadores"!

    A Câmara de Vereadores de Parauapebas é bem pior que DOURADOS-MS, todos deviam estar na cadeia e não exercendo mandatos em nome do povo! A diferença é apenas uma: lá em Dourados o Ministério Público não é inerte e nem faz firula!

    ResponderExcluir
  10. Duvido que o lindolfo faça alguma coisa contra o Euzébio e contra o Darci. Quem deve teme e só!

    ResponderExcluir
  11. www.soldocarajas.blogspot.com19 de setembro de 2011 13:13

    Aviso aos leitores, todos são bem vindos, mas se por acaso tiver alguém ofendido, basta reclamar que o BLOG avalia se realmente procede.

    Outro aviso aos amigos da boquinha, se tiver algo contra o BLOG guarde bem guardado, vai precisar!

    O BLOG sabe o que faz (rsrssr)!

    Pra ele LADRÃO é na cadeia, ao menos um dia!

    ResponderExcluir
  12. Para este povo corrupto, entreguista, promíscuo e barra pesada, basta alguem cobrar resultados e criticar que é tratado desse jeito: "furor denuncista", "com as pedras que nos jogam construiremos um castelo" (só se for um castelo igual ao do mineiro corrupto),construido com dinheiro desviado.
    Não adianta, estamos de olho e vamos botar a boca no trombone, duela a quem duela! Nóis sofre mas nóis goza. Vai indo que eu não vou!

    ResponderExcluir
  13. Lindolfo, tu és um traidor. Neste cenário, tu fazes bem o papel de Judas. O Euzébio – coitado – não entra nessa peça interpretando Calígula; ele está mais para Cristo.
    É ele, inocente, quem se cercou de “apóstolos” – iguais a você –, fingidos amigos, que de acordo com a conveniência do momento, estiveram ao seu lado e, quando o leite da teta minguou, sairam atirando, postando notícias caluniosas, difamatórias, contra alguém incapaz de ao menos reagir.
    Quanto ao Wanterlor, acho que este é mais um “Judas” que, futuramente, irá entregá-lo por algumas moedas de pratas. Pobre Euzébio, inocente, sempre colocando perto de si pessoas em quem não se deve confiar. Você, caro blogger, é um exemplo tirado da teoria e posto em prática de que, o maior defeito do presidente da Câmara é não saber escolher bem seus parceiros.

    ResponderExcluir
  14. Engraçado, este camarada está passando recibo da imcompentencia de Euzébio, e se não tem competencia, não vai o sapateiro além da sola. É um ditado certisSimo. Quando uma equipe nãO é boa, o culpado é o chefe, que não soube escolher ou que está conduzindo mal este processo. Pede pra sair, se não tem competencia ou se não quer ser analisado sua performance como politico, esse vereador não esta tratando de seus pertences e sim da coisa publica. Tratar ele como coitado é que não pode ser. Azar o dele.

    ResponderExcluir
  15. Euzébio foi traido ou é o traidor. Trocar quem o elegeu pelo Wanterlor. Cadê quem elegeu ele. Tem mais ninguém com ele, todos foram traidos. É o Wanterlor quem o ensinou a ser um traira.

    ResponderExcluir
  16. Que coisa feia!! esse Gregorio deve ta com muita inveja do nobre vereador por ter superado a pobreza da adolescencia isso so se consegue com estudo e esforço coisa que muitos deveriam fazer ao invés de perderem seu tempo publicando asneiras...que tal o lugar dele na Camara é isso que voce quer? tenhas atitudes descentes seja humilde e corra atras, mas nao esqueça que precisas convencer muita gente a votar em ti.

    ResponderExcluir