quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Quem são os "criminosos"?

A cada dia fica mais evidente que houve um completo desinteresse pela vida da juiza PATRÍCIA ACIOLY, por parte dos desembargadores que passaram pela presidência do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Inconcebível para qualquer cidadão imaginar que um presidente de um Tribunal de Justiça consiga chegar a conclusão que uma juiza, empenhada no combate ao crime organizado mais entranhado na corrupção estatal, não precise de proteção e de segurança para a própria e para sua família.

Não raciocinamos de forma diferente quando vemos em Parauapebas prosperar todo tipo de malandragem com os recursos públicos, atos administrativo praticados pelos agentes políticos, movimentando centenas de milhões de reais, com sérios indícios de ilegalidade, mas que estranhamente o Ministério Público em Parauapebas não demonstra qualquer interesse em investigar provável corrupção e IMPROBIDADE administrativa em nosso município.

A cidade sente-se saqueada pelos seus políticos em atos tipo o contrato do Pazinato, o contrato de contabilidade, a tentativa de se fazer uma clínica de hemodiálise com doação de terreno Público, lei orçamentária e execução orçamentária a "bangu"...

É de se perguntar: quem será responsabilizado pela morte da juíza, quem será responsabilizado pela falta de fiscalização dos recursos públicos em Parauapebas! Quantas juizas precisarão morrer, quantos milhões serão desviados? Quem são os criminosos de fato?


Nenhum comentário:

Postar um comentário