segunda-feira, 15 de agosto de 2011

“A distribuição de cargos é o núcleo da corrupção”

As denúncias de irregularidades envolvendo funcionários dos Ministérios dos Transportes, Turismo e Agricultura são apenas os mais recentes, entre os muitos e já quase corriqueiros, casos de corrupção em órgãos públicos no Brasil.
Em comum, as pastas acima têm o comando de partidos da base aliada do governo. Uma distribuição de cargos comum no sistema político nacional, que visa “premiar” os aliados. Porém, em meio à multiplicação de esquemas de corrupção no Brasil, surge o questionamento: o problema está na índole dos políticos ou na estrutura da administração pública do País?


Leia mais aqui na Carta Capital

__________________________________________
Nota: o cenário nacional é muito diferente do que se ver em Parauapebas. No governo federal a corrupção se concentra nos partidos aliados (PMDB), sendo que existe uma firme decisão da Presidenta em combatê-la. Já em Parauapebas não sobra nada para os aliados, a corrupção está sob o comando de figuras centrais do PT e do governo.  Porém, o que mais difere a situação de Parauapebas do governo federal é a atuação dos órgãos fiscalizadores, notadamente da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Em Parauapebas, no que depende do MP tudo fica muito a desejar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário