sábado, 25 de junho de 2011

Polícia e Política
Jósé Rainha, líder dos sem-terra (Folhapress)
José Rainha - ex líder MST


O uso político da Polícia Federal pelo governo parecia uma página ultrapassada da história brasileira. A PF foi utilizada incansavelmente pelo governo FHC para perseguir os sindicatos e o MST. 
 
Não é de hoje que tentam apanhar o José Rainha. Ele foi acusado de um assassinato no Espírito Santo, alguns anos atrás, num inquérito e num processo pra lá de suspeito. No dia e hora do homicídio José Rainha estava no Ceará, em reunião com ninguém menos que o ex-governador Tasso Jereissati-PSDB, que foi testemunha de defesa do líder sem terra.

Não podemos aceitar que a máquina da PF seja usada para investigar o MST, enquanto a roubalheira corre solta em cidades como Parauapebas, com prejuízo de mais de centena de milhões aos cofres públicos. 

Tem um promotor de justiça esperando e até  a Presidenta DILMA sabe que o prefeito de Parauapebas assinou um contrato sem licitação, tipo "ad exitum margalhum", de mais de R$ 160 milhões com um escritório de Camboriú-SC.

Até o momento nem Darci, nem Margalho e muito menos o Pazinato foram presos pela PF ou sofreram algum constrangimento pelos fatos. 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário